Tranquilas até demais: veja como foram as primeiras horas da exposição de Gaudí em Florianópolis - Hora

Versão mobile

Deu praia27/08/2016 | 16h28Atualizada em 27/08/2016 | 18h10

Tranquilas até demais: veja como foram as primeiras horas da exposição de Gaudí em Florianópolis

Sábado de sol e calor na Capital espantou público e quem foi conferir a mostra pela manhã se surpreendeu com corredores vazios

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

A manhã de sol e clima de primavera deste sábado, em Florianópolis, afugentou as pessoas da abertura da exposição Gaudí, Barcelona 1900. Apesar da empolgação do público nas redes sociais (no Facebook do DC, o post sobre a reportagem especialteve mais de 2 mil curtidas e quase 400 compartilhamentos), os corredores do Centro Integrado de Cultura estavam tranquilos, até demais se for levado em consideração que é uma mostra inédita no Brasil. 

Especial: Mostra apresenta o legado de Gaudí, um gênio da arquitetura mundial,
Visite Barcelona sem sair de Florianópolis em passeio virtual a bordo de um ônibus 
Entenda o esquema de ingressos para a exposição de Gaudí em Florianópolis
Quatro referências para entender a genialidade de Gaudí

Às 9h55min, dez minutos depois do horário previsto para a abertura da bilheteria, cerca de sete pessoas aguardavam para comprar os ingressos. Às 10h5min, as portas do Masc foram abertas. Os cinco minutos de atraso irritaram algumas pessoas que chegaram cedo. O administrador Evandro Paulo veio de Gaspar para conferir a exposição.

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

— Achei que ia estar mais tumultuado — comentou ele, que fez um tour de cerca de quarenta minutos e depois foi curtir o dia na Capital.

— Tem que assistir ao pôr-do-sol de Santo Antônio, né.

O DC conversou com as pessoas antes e depois da exposição. Assista ao vídeo:

Gaudí, Barcelona 1900 reúne 71 obras do catalão, sendo 46 maquetes (quatro delas em escalas monumentais) e 25 peças entre objetos e mobiliário, e mais 42 obras de artistas e artesãos de Barcelona. Nos corredores, duas amigas conversavam destacando a curadoria e a iluminação. Elas já visitaram a cidade, conhecem as obras de Gaudí e acreditam que a exposição em Florianópolis conseguiu fazer com que o público sinta um pouco da atmosfera de lá. 

Para a administradora Ana Lúcia Fernandez, a informação e a contextualização presentes nos textos explicativos também são importantes para a apreciação das obras, principalmente para o público que ainda não está familiarizado com o legado do arquiteto catalão.

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Perto do meio-dia, mais pessoas foram chegando. Um grupo de estudantes de pedagogia da Faculdade Municipal de Palhoça foi visitar a mostra como parte do programa da disciplina de arte e educação.

— A forma como ela foi exposta, pra gente ter o olhar que ele tinha, foi bem diferente de tudo que eu esperava. O que mais me chamou a atenção foi o fato de ele estar numa época em que todo mundo se preocupava com a estética, com o bonito, e ele mudou esse foco trazendo um belo mais funcional — comentou a estudante Francyele Aparicio Soares que, apesar de ter dito que antes de saber da exposição nem conhecia Gaudí, deu uma aula sobre o artista. 

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Algumas pessoas aproveitaram para fazer o passeio de ônibus que oferece uma experiência de transitar virtualmente pelas ruas de Barcelona. A ação propõe sessões interativas com óculos de realidade virtual e ocorre novamente neste domingo (28) e de 1º a 4 de setembro.  Serão seis sessões gratuitas com duração de 15 minutos por dia. As vagas limitadas são limitadas em 40 lugares por ônibus e a entrada é por ordem de chegada. Quando o passeio começa, as imagens que aparecem são da cidade espanhola. É possível inclusive olhar para os lados, para o céu e ver detalhes das ruas, prédios e o interior da Casa Batlló, a Sagrada Família e o Parque Güell. 

Arte como forma de manifestação

No painel interativo localizado próximo da entrada do CIC, os visitantes podem colorir o desenho com giz de cera. Muitos aproveitaram o espaço para fazer manifestações políticas. O DC contou pelo menos 12 "Fora, Temer", dois "Fica, querida" e dois "Girl Power". Um fã do grupo Joy Division também passou por lá e assinou um "Love will tear us apart", hit do grupo inglês. 

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Agende-se
O quê: Gaudí, Barcelona 1
Quando: de 27 de agosto a 30 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 21h
Onde: Museu de Arte de Santa Catarina, no CIC (Avenida Irineu Bornhausen, 5.600, Agronômica, Florianópolis)
Quanto: R$ 10 / R$ 5 (meia). Entrada gratuita às terças-feiras. Venda na bilheteria do Teatro Ademir Rosa, no CIC. Grupos de escolas públicas e projetos sociais terão entrada gratuita mediante agendamento

Horário bilheteria: segundas e terças, das 13h às 20h (só venda antecipada), e de quarta a domingo, das 9h45min às 20h (antecipada ou para o mesmo dia)
Retirada ingresso gratuito: terças, das 9h45 às 20h, para visitação imediata – máximo de dois ingressos por pessoa
Agendamento: segunda a sexta, das 14h às 17h, exclusivamente pelo telefone (48) 3664-2633
Visitas mediadas: para grupos com no mínimo 15 e no máximo 20 pessoas, pelo telefone (48) 3664-2633. As visitas mediadas ocorrem de quarta a sábado. Às terças e domingos não há mediação

 

Siga npdalingua no Twitter

  • npdalingua

    npdalingua

    Na Ponta da LínguaCarlos Eduardo de terno preto em pleno sertão e não rola nem pizza embaixo do braço? #VelhoChico #redeglobohá 14 horas Retweet
  • npdalingua

    npdalingua

    Na Ponta da LínguaRT @carasbrasil: Solange Almeida, do Aviões do Forró, diz que emprestaria seu vestido para fã economizar --> https://t.co/2mqbIjfnbS https:…há 15 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros