Brasil Game Show: mostrando apenas modo horda, "Gears of war 4" ainda não disse a que veio - Hora

Versão mobile

Lançamento02/09/2016 | 08h15Atualizada em 02/09/2016 | 14h56

Brasil Game Show: mostrando apenas modo horda, "Gears of war 4" ainda não disse a que veio

Game exclusivo para XBox One será lançado no dia 11 de outubro

Brasil Game Show: mostrando apenas modo horda, "Gears of war 4" ainda não disse a que veio /Divulgação
Foto: Divulgação
Gustavo Brigatti / São Paulo

gustavo.brigatti@zerohora.com.br

Uma das franquias mais amadas do universo dos games, Gears of War estreia na nova geração de consoles no dia 11 de outubro (o remaster do primeiro jogo não conta por razões óbvias). Intitulado simplesmente Gears of War 4, o novo capítulo da saga da família Fenix deve se passar 25 anos depois dos eventos narrados no terceiro título, lançado em 2011. Além de ser o debut da saga no Xbox One é também o primeiro da The Coalition, estúdio que herda a difícil missão de dar continuidade ao excelente trabalho da Epic.

Leia mais
Blockbusters, independentes, quinquilharia nerd e o que mais a Brasil Game Show 2016 oferece
Jogamos "Uncharted 4: A Thief's End" e elegemos 6 motivos para você também jogar
Empresa gaúcha é a primeira a captar recursos do BNDES para games

A primeira mostra pode ser conferida agora, na Brasil Game Show: uma rodada de horda, um dos modos multiplayer que o Gears 4 trará em seu pacote de jogatina. Foram cinco rounds, pouco mais de 15 minutos de jogo, rodados diretamente de aparelhos Xbox One.

Para quem já conhece o modo horda não há muita novidade. A mecânica continua a mesma: atire, procure abrigo, reviva os parceiros caídos, mate inimigos para coletar munição e acumule pontos para criar barricadas, armadilhas e mecanismos de defesa — com a diferença que agora o jogador pode posicionar os equipamentos onde bem entender.

A cada onda a oposição varia em quantidade e dificuldade, dando uma mostra do tipo de antagonistas que os jogadores enfrentarão no jogo completo — a saber, robôs, droides voadores e rolantes e locusts que parecem saídos de experimentos que deram errado.

Além da conhecida escopeta Gnasher, boomer e granada de fragmentação, duas novas armas puderam ser testadas: uma metralhadora e um rifle capturado de um inimigo robô, ambas vistas em ação nos gameplays divulgados anteriormente. A primeira acrescenta pouco à ação, sendo basicamente uma versão mais leve (e bem sem graça) da icônica Lancer; a segunda precisa de pouco mais de estratégia para ser usada, pois trata-se uma arma que precisa de carga e não tem ponto de mira.

Os gráficos, mesmo claramente ainda não finalizados, são bonitos e sombrios, dando boa noção do mundo em frangalhos em que os personagens habitam, uma das marcas registradas da série.

Honestamente, eu esperava mais. Não do que me foi apresentado, mas do que Microsoft levaria para a BGS. Esperava degustar um pouco do modo história, caminhar pelos novos cenários com meus próprios dedos, me sentir novamente dentro daquela aridez militaresca que Gears of War tão bem proporciona. Mas não rolou. Esperemos pelo dia 11 de outubro.

 

Siga npdalingua no Twitter

  • npdalingua

    npdalingua

    Na Ponta da LínguaConsidera-mos jus-ta toooda forma de amoooorrrr... ôô! Fernanda Gentil dando um Vráááá na cara da sociedade! Ahazou… https://t.co/ME6Fq4084Khá 1 diaRetweet
  • npdalingua

    npdalingua

    Na Ponta da LínguaQuem é mesmo que tá pra adoção?? E rola uma promoção tipo: adote um e leve os dois? #adote #umcachorro #eumboymagya https://t.co/0jVJGh4s1Jhá 1 diaRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros