Paulo Mendes da Rocha ganha Prêmio Imperial do Japão - Hora

Versão mobile

Arquitetura13/09/2016 | 11h18Atualizada em 13/09/2016 | 11h18

Paulo Mendes da Rocha ganha Prêmio Imperial do Japão

Também em 2016, arquiteto foi vencedor do Leão de Ouro, na Bienal de Arquitetura de Veneza, pelo conjunto da obra


Foto: Rui Mendes / Divulgação

O arquiteto Paulo Mendes da Rocha, um dos expoentes do modernismo brasileiro, recebeu o Prêmio Imperial do Japão, um dos mais importantes do mundo. O prêmio é dividido em cinco categorias: pintura, arquitetura, escultura, música e teatro/cinema. Junto a Mendes da Rocha, foram agraciados o cineasta americano Martin Scorsese, a artista americana Cindy Sherman, a escultora francesa Annette Message e o violinista letão Gidon Kremer. O anúncio foi feito nesta terça-feira, em Tóquio.

Nascido em Vitória, no Espírito Santo, há 87 anos, ele é o segundo brasileiro a receber o Prêmio Imperial do Japão – Oscar Niemeyer ganhou no ano de 2004.

Em 2016, Mendes da Rocha também foi homenageado com o Leão de Ouro da Bienal de Arquitetura de Veneza, pelo conjunto da sua obra. A temática Reporting from the front,com curadoria do chileno Alejandro Aravenam, chamou a atenção do mundo ao voltar as atenções da arquitetura mundial para conceitos de acessibilidade, acima das grandes obras escultóricas.

Vila Flores é o representante gaúcho na Bienal de Arquitetura de Veneza

Um dos maiores reconhecimentos em sua carreira foi o prêmio Pritzker em 2006, considerado o Nobel da Arquitetura, sendo, assim, o arquiteto brasileiro vivo mais premiado. Entre seus trabalhos de maior repercussão, estão projetos como o Museu Brasileiro da Escultura, o restauro Pinacoteca do Estado e do pórtico da praça do Patriarca.

Cada eleito receberá US$ 146 mil pelo prêmio, que será entregue em 18 de outubro. No mesmo mês, dia 24, a galeria GA, também de Tóquio, abre uma exposição com desenhos, fotos e textos de 12 projetos de Mendes da Rocha.

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros