Do Balão Mágico ao Carreta Furacão: como Fofão atravessou gerações - Hora

Versão mobile

Luto na Fofolândia14/10/2016 | 15h32Atualizada em 14/10/2016 | 20h29

Do Balão Mágico ao Carreta Furacão: como Fofão atravessou gerações

Astro de cinema, cantor, herói de revista em quadrinhos e lenda urbana: personagem atuou nas mais diversas áreas

Do Balão Mágico ao Carreta Furacão: como Fofão atravessou gerações Ver Descrição/Agencia RBS
Foto: Ver Descrição / Agencia RBS

Bandeiras a meio-mastro na Fofolândia: o ator e humorista Orival Pessini morreu na madrugada desta sexta-feira, aos 72 anos. Ele estava internado no Hospital São Luiz, em São Paulo, e lutava contra um câncer no baço.

Em sua trajetória, Orival deu vida a personagens memoráveis, como Patropi e Juvenal (do bordão "numa velocidade"). Porém, nenhum marcou tanto quanto Fofão.

Interpretado e criado pelo ator paulista, Fofão estreou em 1983 no programa Balão mágico, na Rede Globo. O personagem é um um misto de homem, cachorro e ser intergaláctico, que nasceu no planeta fictício chamado Fofolândia.

No início, Fofão apresentava a atração ao lado de Simony, com seis anos na época. Inicialmente, ele não falava, e a pequena apresentadora traduzia os sons que o alienígena emitia. Mais tarde, os dois passaram a dialogar. 

Castrinho, Simony e Fofão Foto: Ver Descrição / Ver Descrição

Em entrevista ao programa Todo seu, apresentado por Ronnie Von, Orival contou que o personagem teve inspiração no E.T. de Steven Spielberg, que fazia muito sucesso na época. 

– Era um bicho feio e asqueroso! A cabeça do E.T. era um pé ao contrário. Só que ele passava muita emoção. Quer saber? Não vou fazer um bicho bonitinho. Peguei o palhacinho, o ursinho, o cachorrinho e o porquinho, misturei tudo, e nasceu o Fofão – lembrou o ator paulista.

Carismático, o personagem ganharia vida própria e seria transferido para a Band, onde estrelou o programa infantil TV Fofão até 1989. Além de astro da televisão, o alienígena protagonizou revistas em quadrinhos, estrelou seu próprio filme (Fofão e a nave sem rumo, de 1989) e foi até cantor – lançando discos e emplacando sucessos com as crianças, como Brincar de rimar e Festa na floresta. Confira abaixo uma playlist com clássicos musicais do personagem:

Naturalmente, a imagem de Fofão seria bastante explorada nos mais diversos produtos nos anos 1980 – materiais escolares, roupas, alimentos, entre outros. Mas foi a miniatura do personagem, o boneco Fofãozinho, que virou sensação entre as crianças da época. 

Foto: Divulgação / Divulgação

Contudo, o boneco seria alvo de controvérsia por conta de uma lenda urbana, que atravessaria décadas: supostamente, haveria facas escondidas dentro do brinquedo. 

Faca ou não, muitas pessoas relataram haver uma estrutura pontiaguda dentro do brinquedo, o que era verdade, mas nada que fosse perigoso, como explicou Deusenir Prieto – gerente de desenvolvimentos na Mimo na época, fabricante do produto – à revista Mundo Estranho: "Na época, não tínhamos o enchimento em fibra de poliéster como hoje, então enchíamos com microesferas de isopor. Como esse material não nos dava estabilidade no boneco, precisei desenvolver uma estrutura em que se fixava a cabeça e, posteriormente, a introduzia no corpo, com boneco já envasado com as microesferas. Para facilitar o processo, essa estrutura tinha forma alongada, o que se assemelhava a uma adaga. Mas ela não era pontiaguda nem cortante".

Na entrevista, Prieto garantiu que o Fofãozinho atendia todas as normas de segurança.

Sobe o muro

Com o passar das décadas, Fofão era, gradativamente, esquecido, presente apenas na nostalgia de adultos que foram crianças em outras eras. Ou quando alguém lembrava da suposta faca no boneco. Mas, a partir de 2010, o alienígena teve a sua retomada. Os vídeos de trenzinhos, nos quais sujeitos fantasiados de personagens como Mickey e Capitão América dançam pelas ruas para animar crianças e acompanham uma carreta, caíram no gosto de internautas brasileiros. Principalmente com a publicação das performances do grupo Trenzinho Carreta Furacão.

Entre os personagens de trenzinho, Fofão é o mais querido e exaltado. Como aponta uma reportagem do site Risca Faca, encarnar o alienígina é atingir o mais alto nível no plano de carreira dos trenzinhos. Ainda mais quando sobe o muro durante as suas apresentações.   

Nos últimos anos, várias homenagens ao Fofão dos trenzinhos foram publicados na web, utilizando montagens nonsenses.

Entretanto, toda essa idolatria de uma nova geração não deixou Orival contente. Ele proibiu o uso de seu personagem pelos trenzinhos.

– Eles usam sem autorização, sem pedir pelo menos. Fazem coisas muito feias, não sei como o pessoal gosta, porque chega a dar medo – disse o ator em entrevista ao UOL

Na época, o Trenzinho Carreta Furacão foi convidado para participar de uma manifestação a favor do impeachment de Dilma Rousseff.

– Jamais permiti o uso da imagem de qualquer personagem meu envolvendo qualquer tipo ou espécie de movimentos políticos – garantiu ao site do jornal O Globo.

O grupo acatou a queixa de Orival. Parcialmente. O personagem do grupo sofreu leves alterações em seu visual e passou a se chamar Fãofão (à direita, na publicação abaixo).


 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros