Fofa e alternativa, cantora de Criciúma Gabriela Ferreira é a nova participante do The Voice Brasil - Hora

Versão mobile

Já são cinco catarinenses28/10/2016 | 10h46Atualizada em 28/10/2016 | 14h35

Fofa e alternativa, cantora de Criciúma Gabriela Ferreira é a nova participante do The Voice Brasil

Com apenas 17 anos, Gabriela cantou Chandelier, da Sia, e garantiu vaga no time de Lulu Santos 

Fofa e alternativa, cantora de Criciúma Gabriela Ferreira é a nova participante do The Voice Brasil The Voice Brasil/Divulgação
Foto: The Voice Brasil / Divulgação

Com visual alternativo e cheia de atitude, a cantora de Criciúma Gabriela Ferreira estreou quinta-feira no palco do The Voice Brasil e impressionou os técnicos. A jovem de 17 anos chegou com a missão de deixar o nervosismo de lado e fazer bonito ao som de Chandelier, da Sia. A performance pop impressionou e garantiu um lugar no time de Lulu Santos.

Gabriela foi a primeira a se apresentar na quarta noite de Audições às Cegas do The Voice Brasil. A participante conquistou os corações de Lulu Santos e Teló, e escolheu defender o #timelulu. Com cabelos loiríssimos e franja, a cantora teve o visual comparado ao de Sia por Claudia Leitte, que aconselhou: "Eu preciso ver você de verdade".

Ela é o quinto representante de Santa Catarina a garantir uma vaga nesta  temporada do programa. Já entraram D´Lara, de Blumenau, Jade Baraldo, de Brusque, Joana Castanheira, de Florianópolis, e Dan Costa, de São José. Gabriela entrou no palco exibindo o cabelo descolorido e a tatuagem fofa de um gramofone. Passada a euforia da Audição às Cegas, Gabriela era só alegria:

— Comer muito para comemorar — brincou.

A cantora começou a cantar aos 10 anos, quando formou a primeira banda. Hoje, a loira canta em um coral e em algumas apresentações isoladas com um amigo. Nascida em Criciúma, no Sul do Estado, a integrante do Time Lulu também toca violão e se inspira em cantoras pops como Sia e Rihanna.

Veja trecho da apresentação de Gabriela

Por pouco: catarinense Carol Hend errou a letra

Outra catarinense que estava na disputa, Carol Hends, de Penha, fez bonito mas acabou errando a letra e não foi selecionada. Ela cantou belamente o sertanejo romântico Poeira da lua, mas se atrapalhou com a letra logo no início da performance e não foi escolhida por ninguém —os jurados levantaram de suas cadeiras, disseram que a catarinense precisava confiar mais em si, e a deram um abraço coletivo.

– Da próxima vez, faz que nem o Brown: se não lembrar da letra, inventa! – brincou Claudinha.

Leia entrevista com Joana Castanheira sobre bastidores do programa
Só universitários: UFSC distribuirá 100 cortesias para show de Sandy 
Leia entrevista com Marisa Monte. Ela faz show neste sábado em Floripa.


 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros