Testes para entrar na Escola Bolshoi de Joinville ocorrem neste fim de semana - Hora

Versão mobile

Dança22/10/2016 | 08h31

Testes para entrar na Escola Bolshoi de Joinville ocorrem neste fim de semana

Oportunidades são para as turmas de 1ª a 8ª série da instituição e 650 candidatos participam da seletiva

Testes para entrar na Escola Bolshoi de Joinville ocorrem neste fim de semana Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Sara durante as primeiras avaliações Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

Não faz muito tempo, Sara dos Santos Carvalho, oito anos, virou para a mãe e falou:

– Mãe, eu ainda vou ser uma grande bailarina. Não é que vou ser alta, não. Vou ser uma bailarina famosa!

Dito isso, continuou rodopiando pela casa, fazendo movimentos de balé na sala, no quarto, em cima da cama e onde mais pudesse dar continuidade ao que aprende nas aulas de dança em Feira de Santana, no interior da Bahia.

Na última sexta-feira, a menina passou pelo que pode ser o primeiro passo para a carreira sonhada: ela estava entre os 650 candidatos que participaram da seletiva anual para a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Durante a seletiva, que ocorre também neste  fim de semana, crianças e adolescentes passam por baterias de testes para tentar uma vaga para ingressar nas turmas de 1ª a 8ª série da instituição, a única filial da escola do teatro russo fora do Moscou. 


Leia as últimas notícias de Joinville e região


Sara chegou tímida de vestido azul e casaco cor-de-rosa. Era uma das caçulas entre os participantes – para ingressar na Escola Bolshoi, é necessário ter nove anos completos no primeiro dia de aula. Para a avaliação física, era necessário ficar de shorts e top, roupas que permitissem aos profissionais de medicina e fisioterapia analisarem a postura e a estrutura corporal, medir braços e pernas e verificar o percentual de massa corpórea.

A menina deixou os pertences em meio aos dos outros pequenos agasalhos, ganhou um número e começou a etapa médico-fisioterápica. Além das medições, os jovens candidatos fazem exercícios que testam sua capacidade motora, força, musculatura e articulações, como pular o mais alto que conseguem com os dois pés juntos, encostar o corpo no chão com as pernas dobradas na posição “sapinho” e alongar a perna para cima.

É dessa forma que será possível avaliar se os aspirantes a bailarinos terão capacidade física não só para aprender o Método Vaganova, programa de estudos russo utilizado pelo Bolshoi, mas para alcançar os padrões da instituição, que se assemelham aos de atletas de alto rendimento. Há cerca de dez anos, a Escola Bolshoi faz avaliação do somatotipo em um sistema que permite analisar como será o corpo do candidato em alguns anos.

Assim, mesmo entre os mais jovens é possível adiantar quem, ao passar pela puberdade, alcançará o corpo longilíneo que o mercado de trabalho do balé clássico exige.

– É necessário lembrar que estas crianças estão ainda em fase de desenvolvimento musculoesquelético. O processo de trabalho ao longo destes oito anos é muito intenso e, se não houver um sistema músculoesquelético bem desenvolvido, ele pode provocar lesões na criança. Não quer dizer que, se ela não passar na seletiva, não pode ser um talento na dança, mas precisamos preservá-las disso – afirma o presidente da Escola Bolshoi, o ortopedista Valdir Steglich.

Neste sábado e domingo, enquanto os candidatos mais velhos (acima de 12 anos, quando tentam uma vaga nas turmas mais adiantadas) ainda passam pela etapa médico-fisioterápica, as crianças de até 11 anos passam pelos testes artístico-musicais e cognitivos.

Em atividades lúdicas, os professores de dança e de música avaliam as habilidades técnicas e artísticas, a musicalidade, a projeção cênica e o desempenho intelectual dos candidatos. O resultado é divulgado entre a noite de domingo e a manhã de segunda-feira, e aí começa outro desafio: o de organizar a vida para se tornar aluno do Bolshoi, com aulas em meio período cinco dias por semana; ou de seguir a vida e o sonho sem o uniforme da escola.


Grande mudança para quem chega
Para quem consegue uma vaga, a mudança pode ser gigante. Entre os participantes da audição, há um grande número de joinvilenses – as crianças da cidade-sede da instituição participam de uma pré-seletiva um mês antes –, mas também candidatos de vários Estados brasileiros e de países como Argentina e Paraguai.

A família de Sara, por exemplo, já começou a pensar como a menina pode deixar o interior da Bahia caso seja selecionada.

– Eu mudaria com ela no primeiro ano e meu marido ficaria lá tentando uma transferência – conta a mãe, Jivoneide dos Santos Carvalho.

A distância entre a família e o aluno é uma constante na instituição desde sua inauguração, há 16 anos: crianças de outros Estados mudam-se sozinhas e moram em casas sociais com outros alunos e um adulto responsável e visitam a família duas vezes por ano, nas férias escolares.

Mas precisar atravessar fronteiras internacionais para isso é novidade: faz apenas dois anos que três jovens do Paraguai foram selecionadas em seu país para integrar o grupo de alunos. Neste ano, novamente a instituição foi ao país vizinho para uma pré-seletiva e, desta vez, nove candidatos deixaram Assunção e Cidade do Leste de ônibus, em uma viagem de 18 horas, para fazer a audição em Joinville.

– Este era o objetivo dos fundadores da escola: fazer com que fosse referência social e artística e os horizontes se ampliassem, levando o nome de Joinville além fronteiras – avalia Steglich.

Entre os paraguaios, estava o pequeno Tobias Ferreira, de 11 anos. O menino faz aula de danças populares em Assunção, mas já consegue enxergar o futuro nas artes. Por isso, não tem medo se precisar mudar de país para estudar na Escola Bolshoi.

– Eu não quero ficar longe da minha família, mas não posso deixar de lado os meus sonhos – assume o menino.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Festival de Dança 29/07/2014 | 10h48

Confira o resultado da audição da Escola do Teatro Bolshoi

Quinze candidatos foram selecionados para ingressar na única filial do famoso balé fora da Rússia

Sonho realizado 20/10/2013 | 19h02

Escola Bolshoi divulga lista de bailarinos aprovados em seletiva

594 crianças passaram pela seletiva deste fim de semana em Joinville

Busca pelo sonho 24/07/2013 | 18h19

Audição do Bolshoi reúne 444 candidatos de 23 estados brasileiros em Joinville

Em busca da profissionalização, bailarinos tentam vaga na única filial do balé russo

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros