Bertolucci reage à polêmica sobre cena de estupro em "Último Tango em Paris" - Hora

Versão mobile

Sequência da manteiga05/12/2016 | 18h37Atualizada em 05/12/2016 | 18h51

Bertolucci reage à polêmica sobre cena de estupro em "Último Tango em Paris"

Diretor tem sido atacado nas redes sociais por ter omitido informações da atriz Maria Schneider

O cineasta italiano Bernardo Bertolucci afirmou que a recente polêmica envolvendo o filme Último Tango em Paris está baseada em um "ridículo mal-entendido". O diretor tem sido atacado nas redes sociais devido a declarações dadas em 2013 que apenas passaram a circular em novembro deste ano.

Nos vídeos, disponíveis no YouTube, o cineasta comenta a "cena da manteiga", em que a atriz Maria Schneider (1952-2011), então com 19 anos, é abusada por Marlon Brando (1924-2004), que tinha 48 anos. As declarações dão a entender que o diretor teria planejado e filmado a sequência com Brando sem que a atriz tivesse qualquer conhecimento prévio. 

Marlon Brando e Maria Schneider contracenam em "Último Tango em Paris". Filme levou Oscar de melhor ator e de melhor diretor Foto: United Artists / Divulgação

— Eu não disse a ela o que estava acontecendo porque queria sua reação como uma garota e não como uma atriz. Sinto-me culpado, mas não me arrependo. Para fazer filmes, para obter alguma coisa, acho que você tem que ser completamente livre. Não queria que Maria interpretasse a raiva e a humilhação, queria que sentisse a raiva e humilhação. Então, ela me odiou por toda a sua vida — afirma Bertolucci no vídeo.

Leia mais:
Avião com Xuxa é atingido por raio e faz pouso de emergência em Brasília
"Sully": adiado após acidente com Chapecoense, filme sobre pouso forçado tem nova data de estreia
Sexo, drogas e briga pela audiência: veja primeiro trailer de "Bingo - O rei das manhãs", filme sobre Bozo

Em seguida, o diretor admitiu se sentir culpado, porém não arrependido.

— Pobre Maria, morreu há dois anos. Depois do filme não voltamos a nos encontrar, pois ela me odiava. A sequência da manteiga foi uma ideia que tive com Marlon na manhã da gravação, mas agi de maneira terrível com Maria, pois não a deixei a par do que aconteceria. Queria sua reação como menina, não como atriz. Queria sua reação àquela humilhação, seus gritos 'não, não!'. Ela ficou com ódio de mim e de Marlon porque não contamos do detalhe do uso da manteiga como lubrificante.

As declarações de Bertolucci causaram revolta entre diversas celebridades, que se manifestaram no Twitter, como Jessica Chastain e Evan Rachel Wood. Nesta segunda-feira, o diretor italiano se defendeu divulgando um comunicado na imprensa italiana:

"Anos atrás, na Cinemateca Francesa, alguém me pediu detalhes sobre a famosa cena da manteiga. Eu os especifiquei, mas talvez não tenha ficado claro que decidi, junto com Marlon Brando, não informar a Maria sobre o uso da manteiga. Queríamos sua reação espontânea àquele uso incomum (da manteiga). Estão dizendo que Maria não foi informada sobre a violência e isso é falso! Maria sabia de tudo, pois leu o roteiro. Tudo estava lá, com exceção da ideia da manteiga."

Na cena em questão, Marlon Brando simula usar manteiga como lubrificante para abusar de Schneider. Antes de sua morte, em 2011, a própria atriz havia comentado a polêmica sequência:

— Eu me senti humilhada e, para ser honesta, senti-me um pouco estuprada, por Marlon e Bertolucci. Depois da cena, Marlon não me consolou nem pediu desculpa. Ainda bem que tudo foi feito em apenas um take.

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros