Carrie Fisher, a princesa Leia de "Star Wars", morre aos 60 - Hora

Luto27/12/2016 | 15h57Atualizada em 27/12/2016 | 20h19

Carrie Fisher, a princesa Leia de "Star Wars", morre aos 60

Atriz havia sofrido uma parada cardíaca na última sexta-feira

Carrie Fisher, a princesa Leia de "Star Wars", morre aos 60 Divulgação/Divulgação
Foto: Divulgação / Divulgação

Carrie Fisher, a princesa Leia na trilogia clássica de Star Wars, morreu nesta terça-feira, aos 60 anos. A atriz  sofreu uma parada cardíaca na última sexta-feira durante um voo e desde então permanecia internada em observação.

O porta-voz da família da artista, Simon Halls, divulgou uma declaração em nome da filha de Carrie Fisher, Billie Lourd:

"É com uma tristeza muito profunda que Billie Lourd confirma que sua amada mãe, Carrie Fisher, faleceu às 8h55 desta manhã", diz a declaração. "Ela era amada pelo mundo, e sua falta será profundamente sentida. Nossa família inteira agradece por seus pensamentos e orações."

Leia mais:
"Rogue one" prova que "Star wars" sobrevive sem Luke e Han Solo
VÍDEO: jurados falam a ZH sobre edição 2016 do "The Voice Brasil"
Jesuíta Barbosa: jovem talento em ascensão na TV brasileira
50 filmes a que você tem que assistir no Amazon PrimeVideo

Carrie estava em um voo de Londres para Los Angeles na última sexta-feira, quando precisou ser socorrida. Pessoas que estavam a bordo da aeronave tentaram reanimar a artista de 60 anos com técnicas de ressuscitação cardiopulmonar (RCP). A emergência teria ocorrido 15 minutos antes de o avião aterrissar em Los Angeles. 

A aeronave aterrissou logo após o meio-dia em Los Angeles (horário local). Carrie foi encaminhada a um hospital próximo ao aeroporto. Desde então, seu estado de saúde era considerado grave, respirando com a ajuda de aparelhos.

Carrie ganhou fama ao estrelar, em 1977, o que seria o primeiro filme da franquia Star Wars. Interpretando a princesa Leia Organa, ela integrou o trio de protagonistas – que contava ainda com Mark Hamill (Luke Skywalker) e Harrison Ford (Han Solo) – que lutaria contra o Lado Sombrio da Força em mais dois longas-metragens (1980 – 1983). Os três retornaram a seus respectivos papéis em 2015 para o início de uma nova etapa da franquia, no filme Star Wars – O despertar da força.

Nesse ínterim, Carrie viu sua carreira ser afetada pelo abuso de drogas e de álcool – assunto do qual ela nunca fugia em entrevistas e ganhou destaque na mistura de romance e auto-biografia Postcards from the Edge. O livro, publicado em 1987, ganhou virou filme estrelado por Meryl Streep em 1990, Lembranças de Hollywood.

Como atriz, longe do universo de Star Wars, Carrie interpretou papéis menores em filmes como Hannah e suas irmãs, de Woody Allen (1986) e Harry & Sally – Feitos um para o outro (1989), além de fazer participações especiais interpretando a si mesma em séries como Frango Robô e Big Bang Theory.

Nos anos 1990, a despeito do ostracismo dos holofotes, Carrie atuou forte por trás das câmeras, transformou-se em escritora e roteirista e ajudando no script de diversos blockbusters, como Hook – A volta do Capitão Gancho (1991), Mudança de Hábito (1992) e Afinado no amor (1998).

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros