Consulado "enfeitiça" público na abertura do desfile das escolas de samba em Florianópolis - Hora

Versão mobile

Nego Quirido26/02/2017 | 00h57Atualizada em 26/02/2017 | 18h59

Consulado "enfeitiça" público na abertura do desfile das escolas de samba em Florianópolis

Escola de samba da Caeira do Saco dos Limões, que voltou neste ano ao grupo especial, contou a história dela própria, mesclada ao fantástico da Ilha de Santa Catarina

Consulado "enfeitiça" público na abertura do desfile das escolas de samba em Florianópolis Cristiano Estrela / Agência RBS/Agência RBS
Escola abriu os trabalhos na Avenida Nego Quirido, em Florianópolis Foto: Cristiano Estrela / Agência RBS / Agência RBS

Assim que a comissão de frente da Consulado do Samba atravessava a faixa que marca o início do trajeto a ser percorrido na Passarela Nego Quirido, em Florianópolis, membros da diretoria da agremiação da Caeira do Saco dos Limões já choravam. A emoção não se deu somente pelo fato de o último ano ter sido de incertezas, até mesmo em relação ao desfile das escolas de samba, mas principalmente porque a "Vermelho e Branco" voltava ao grupo especial, depois de ter sido rebaixada em 2015 e dado a volta por cima em 2016. Para celebrar o retorno à elite do samba ilhéu em 2017, a dona da bateria "Ordinários" escolheu sua própria história, que há 40 anos dialoga com o fantástico da Ilha de Santa Catarina. 

Para a passarela, a escola que abriu o desfile na capital catarinense trouxe 1,2 mil participantes, 21 alas e três carros alegóricos. O desfile, iniciado pontualmente às 22h30min e finalizado com 1h09min7s, foi dividido em três setores: O Feitiço da Ilha, Brotam os Frutos do Progresso e O Feitiço deu certo. Entre as bruxas, também foi contada a história da escola de samba no bairro Saco dos Limões, inclusive mencionando a chegada de cariocas que fundaram a agremiação.

Escola abriu os trabalhos na Avenida Nego Quirido, em Florianópolis Foto: Gabriela Duarte / Agência RBS

Na primeira e maior alegoria, três lendas da Ilha foram representadas: a Reunião Bruxólica, o Boitatá e o Lobisomem. Era a primeira menção à Franklin Cascaes. A terceira ala, sobre embarcações enfeitiçadas, foi uma das que mais chamou a atenção. Destaque de simpatia para o casal de cidadã e cidadão do samba Thaynara Freitas e Ricardo Gomes. 

Integrante do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Telminha Campos comemorou o desfile: 

— Acredito que a resposta do público, que cantou 'É campeão' para a primeira escola de samba já diga alguma coisa — disse, emocionada. 

O intérprete oficial da Consulado do Samba, Gilsinho, também ficou contente com o que a escola apresentou: 

— Gostei bastante. Bateria sensacional. O público correspondeu. Estamos na briga — pontuou.

Confira detalhes de todos os desfiles:

Leia também:

Saiba como foi a noite de desfiles em Florianópolis

Acompanhe a cobertura do Carnaval 2017 em SC

Confira a programação do Carnaval 2017 em Santa Catarina

Veja as atrações do Carnaval em Florianópolis

Nove festas alternativas para curtir no Carnaval



 
 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros