Em show intimista, Yamandu Costa apresenta composições inéditas e promete fazer algo raro: cantar - Hora

Versão mobile

Cá entre nós22/02/2017 | 09h51Atualizada em 22/02/2017 | 09h51

Em show intimista, Yamandu Costa apresenta composições inéditas e promete fazer algo raro: cantar

"Yamandu Íntimo" tem duas sessões no StudioClio: quarta e quinta-feira, sempre às 21h, com ingressos a R$ 180

Em show intimista, Yamandu Costa apresenta composições inéditas e promete fazer algo raro: cantar Isabela Kassow/Divulgação
Um dos instrumentistas mais respeitados do Brasil, Yamandu Costa deve cantar "Histórias do Violão", parceria sua com Vinicius Brum Foto: Isabela Kassow / Divulgação

Um dos pontos positivos de ser conterrâneo de um instrumentista consagrado no mundo inteiro é o orgulho bairrista. Mas esse talvez seja o motivo mais ameno para comemorar. Outra consequência é poder ver, a cada início de ano, esse artista voltar para sua terra natal, subir em um palco reservado e mostrar o que vem fazendo nos últimos meses. 

Estamos falando de Yamandu Costa, um dos maiores violonistas do Brasil, que apresenta o seu Yamandu Íntimo em duas sessões no StudioClio, quarta e quinta. As novidades incluem algo praticamente inédito: ele pretende apresentar nos shows pelo menos uma canção, aventura no mundo das músicas cantadas que vem agradando o instrumentista.

Leia mais:
Oscar 2017: a partir de nove ilustrações, confira os indicados a melhor filme
Tarântula, de Bob Dylan, volta às livrarias após anos fora de catálogo no Brasil
Show de Bryan Adams em Porto Alegre é cancelado

– Tenho feito canções nos últimos anos. Não vou mudar o rumo da minha carreira, não vou me lançar como cantor, não vou fazer turnê cantando, nem lançar disco cantando. Mas é muito gostoso entrar neste universo – conta Yamandu, ao falar de Histórias do Violão, uma parceria sua com Vinicius Brum com temática apropriada: – É uma música que fala das cordas do violão, das histórias que o instrumento viveu.

Ainda assim, nos shows, o microfone deve ficar mais voltado para o violão. Yamandu Íntimo já se configura em uma tradição recente da carreira do músico: no show, ele passa a limpo o ano anterior, apresenta em primeira mão novas composições e, de quebra, comemora seu aniversário no Estado. Em 2017, a apresentação acabou sendo marcada um pouco mais adiante – comemorou 37 anos em 24 de janeiro –, mas os objetivos do show seguem intocados.

– Não tenho um processo de composição muito comum, não paro uma hora em casa e escrevo. As músicas acabam vindo nos lugares em que vou passando, de uma maneira muito natural. Componho no camarim, na estrada, no hotel, coisas assim. Quando chega o fim do ano, tenho essas músicas, que são resultado de experiências vividas. Yamandu Íntimo é para mostrar isso. Além de voltar para a minha terra – explica.

Se o show funciona como um resgate dos últimos tempos, também serve para dar impulso para o ano que seguirá. Ao retomar músicas compostas no passado recente, o Yamandu já se prepara para os próximos projetos. De imediato, o gaúcho de Passo Fundo planeja dois lançamentos: o primeiro é um aplicativo próprio, que funcionará como uma central de sua carreira. O segundo é um DVD, gravado há seis anos, que está sendo finalizado (Yamandu interrompeu as últimas gravações de cenas extras para dar entrevista para esta matéria) e deve ser lançado nos próximos meses.

Fica claro que, ainda que tenha alcançado o patamar de artista internacional e seja um dos instrumentistas mais respeitados de seu país, o músico mantém a empolgação juvenil. Nos shows de hoje e amanhã à noite, o clima deve ser o mesmo:

– Posso estar na frente de cem pessoas ou de 100 mil, a entrega é a mesma. Quando você está em cima de um palco e tem gente te assistindo com expectativa, fecha os olhos e a concentração é a mesma.

Os novos projetos de Yamandu 

DVD: gravado há seis anos, o registro em vídeo de Yamandu Costa deve ter, além de algumas de suas composições e versões mais recentes, entrevistas, bate-papos, bastidores e depoimentos relativos à carreira do instrumentista. O material está sendo finalizado pelo diretor René Goya e deve ser lançado nos próximos meses. 

Aplicativo: a carreira do instrumentista terá uma central virtual a partir de março: um aplicativo será lançado para smartphones, com loja virtual, playlists, vídeos, toda a discografia do músico e, de brinde, um disco com mais de 20 músicas inéditas, gravadas na casa do artista, que será lançado aos poucos exclusivamente no app. 

Yamandu Íntimo 
Quarta e quinta-feira, às 21h.
StudioClio (José do Patrocínio, 698).
Ingressos: R$ 180, à venda no local.

 
Hora de Santa Catarina
Busca