PM enfrenta resistência na dispersão dos últimos foliões em Santo Antônio de Lisboa, em Florianópolis - Hora

Fim de festa28/02/2017 | 17h18Atualizada em 28/02/2017 | 17h26

PM enfrenta resistência na dispersão dos últimos foliões em Santo Antônio de Lisboa, em Florianópolis

Segundo a corporação, depois do fim do desfile do Baiacu de Alguém, algumas pessoas trataram os policiais com rispidez na hora de ir embora

Diário Catarinense
Diário Catarinense

A Polícia Militar enfrentou resistência e tumulto na madrugada desta terça-feira após o desfile do bloco Baiacu de Alguém, em Santo Antônio de Lisboa, em
Florianópolis. Segundo a comunicação social da PM, terminada a festa, depois das 3h, os policiais avançaram em linha para fazer a dispersão dos últimos foliões e foram tratados com rispidez. Ninguém precisou ser detido.

— Estávamos com o policiamento normal e recebemos um reforço para a dispersão. Quando os policiais passaram no comércio para pedir que não vendessem mais bebidas alcoólicas, algumas pessoas começaram a xingar. O tumulto evoluiu, alguns chegaram a atirar pedras e garrafas nos PMs, que tiveram que usar gás lacrimogênio e fazer disparos de balas de borracha — disse o tenente-coronel Alessandro Marques, do centro de comunicação social da PM.

Segundo o secretário de Turismo de Florianópolis, Vinicius de Lucca Filho, já faz anos que existe um acerto entre o poder público e os organizadores dos blocos para que a festa tenha um horário de início e de fim.

— As atividades encerraram oficialmente às 2h. A fim de manter a ordem pública, inclusive respeitando o horário de silêncio, respeitamos a ação da PM – disse o secretário.

Uma das organizadoras do Baiacu de Alguém, Daniela Ribeiro Schneider disse que o grupo já estava de volta na sede do bloco no momento do tumulto. 

— Já havíamos voltado do desfile. Foi por volta das 2h30min, 3h, ouvimos algum tumulto, até porque a saída da área cercada da festa passa na frente da sede. Mas já estávamos com as portas fechadas, não percebemos nada mais.

Segundo a PM, o bloco Baiacu de Alguém atraiu cerca de 13 mil pessoas para Santo Antônio de Lisboa na noite de segunda-feira. Durante o tumulto e a dispersão, ninguém foi detido. De acordo com a prefeitura, por volta das 6h30min já havia equipes da Comcap no local para fazer a limpeza das ruas, que terminou por volta das 10h.

Leia tudo sobre o Carnaval 2017

AO VIVO: acompanhe as festas e blocos do Carnaval 2017 em Santa Catarina 

 
 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros