Projota rima de improviso, faz discurso feminista e torce o pé no Planeta Atlântida - Hora

Atitude04/02/2017 | 20h50Atualizada em 04/02/2017 | 20h59

Projota rima de improviso, faz discurso feminista e torce o pé no Planeta Atlântida

Rapper fez o primeiro show da noite do Palco Planeta; na sequência, Natiruts se apresenta

Projota rima de improviso, faz discurso feminista e torce o pé no Planeta Atlântida Bruno Alencastro/Agencia RBS
Projota subiu ao palco com o sol ainda presente no céu e viu o público chegar em peso para ouvir seus sucessos Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS

Em um show repleto de momentos de improvisação e mensagens de apoio ao feminismo, o rapper Projota abriu a programação do segundo dia de Planeta Atlântida demonstrando sintonia fina com seu público. Em um show que durou pouco mais de uma hora, o músico cantou seus maiores sucessos e recebeu dos fãs uma resposta à altura – ao fim da apresentação, que é a última de sua turnê, o rapper jogou-se na plateia e acabou torcendo o pé.

Leia mais:
AO VIVO: acompanhe o segundo dia do Planeta Atlântida 2017
Projota considera o RS seu melhor público e pretende gravar DVD em POA
Safadeza, hip hop e romantismo: como foi a primeira noite do Planeta Atlântida

Ainda com o lindo pôr do sol em ação, o rapper subiu ao palco ao som de Foco, Força e Fé, que foi recebida com um coral vindo da plateia. Manteve o discurso de romance e quase auto-ajuda com Faz Parte, em que canta "mais amor, por favor". O clima de gratidão foi mantido com os discursos do rapper, que avisou que não tinha vindo para cantar, "mas para curtir o pôr do sol":

– Quero pedir um momento para agradecer a Deus. Estamos vivendo um momento tão louco no país, e é muito bom ver uma galera que vem aqui para sorrir a noite inteira! – agradeceu.

Em dois momentos do show, avisou que rimaria de improviso. Na primeira vez, explicou rapidamente a história do hip-hop e rimou por cerca de dois minutos. Na segunda, pediu para que plateia jogasse objetos no palco, para que ele rimasse falando sobre eles. Ao que uma menina jogou sua carteira, o rapper aproveitou para fazer um discurso em apoio ao feminismo:

– A mulher pode vestir o que quiser, trabalhar com o que quiser, essa é a verdadeira mulher – cantou, para o aplauso das meninas.

Já nos bastidores, o rapper – devidamente sentado em um banquinho providenciado pela produção – deu a entender que pode voltar ao palco ainda neste sábado:

– Ainda tem Anitta, será que eu volto para cantar com a minha parceira? – disse, referindo-se ao show de logo mais, à meia-noite.


 
 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros