Rodrigo Faraco: mais renovações e menos contratações no Avaí - Avaí - Esportes - Hora

Versão mobile

Opção15/12/2016 | 10h21Atualizada em 15/12/2016 | 10h21

Rodrigo Faraco: mais renovações e menos contratações no Avaí

Clube está mantendo a base para depois trazer os reforços

Rodrigo Faraco: mais renovações e menos contratações no Avaí Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

O torcedor do Avaí anda agoniado. Quer saber das contratações. E anda achando a diretoria lenta e atrasada. Mas faz isto porque se acostumou com montagens, desmanches e remontagens. Foi assim nos últimos anos. Só que desta vez o processo é outro. Houve um time que venceu, que formou uma base sólida. É preciso manter este grupo, ou boa parte dele, pra dar a largada da temporada 2017. Foi apenas um dos recados dados pelo superintendente Joceli dos Santos no Debate Diário ontem. Recado que eu concordo. É preciso mudar a cultura, a mentalidade do torcedor também. É preciso fazer lembrar que a Série A de 2009 teve sucesso em função da manutenção da base do time que subiu.

Perda significativa

O zagueiro Fábio Sanches foi mesmo para o Goiás. Ainda ontem publicava aqui a última cartada do clube para tentar reverter a situação. A proposta revelada por Joceli dos Santos no Debate Diário era até melhor que a do Goiás. Pesou algo que tem que fazer o Avaí pensar e tratar o ano e as finanças com muito carinho: Credibilidade no mercado, que vale muito nos dias de hoje. Fábio Sanches sentiu insegurança de ficar por causa dos atrasados deste ano e não dá pra julgar o profissional por esta decisão. Quem trabalha, quer receber. O Avaí está trabalhando para acertar tudo e tocar 2017 de uma forma mais correta e segura nas finanças. Mas o resgate da imagem e da credibilidade vem aos poucos.

Renovações importantes

Também ontem escrevi aqui que algumas renovações estavam próximas do anúncio. Foi o que Joceli fez. Confirmou as permanências de Alemão, Capa, Renato e Judson – conforme havia adiantado. Mas trouxe uma notícia que considero muito importante: a permanência do meia Lucas de Sá, o Chapecó. É um talento que o Avaí tem e que deve ter em 2017 a sua maturidade durante o estadual. O que surpreendeu negativamente foi o acerto com o lateral João Paulo. Pouco aproveitado neste ano, ele chegou a estar na lista de dispensas do clube. E, sinceramente, não acho que possa acrescentar para 2017.

Seleção do Brasileirão

Com sete jogadores do Palmeiras, o campeão 2016, a Seleção do Brasileirão revelou um bom time. Jaílson, Jean, Mina, Geromel (Grêmio) e Jorge(Flamengo); Tchê Tchê, Moisés, Diego(Flamengo) e Dudu; Robinho(Atlético-MG) e Gabriel Jesus; técnico Cuca. A Minha seleção teria três mudanças, sendo que duas não abriria mão. As duas seriam o goleiro Vanderlei e o volante Renato do Santos, nos lugares de Jaílson e Tchê Tchê. A terceira mudança seria a entrada de Réver na zaga, no lugar de Geromel, mas esta nem faço questão. O resto está tudo de acordo mesmo. O Palmeiras fez um campeonato inquestionável. E Gabriel Jesus foi o melhor, seguido e Moisés e Dudu. 



 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros