Rodrigo Faraco: folha salarial do Avaí irá baixar de R$ 1,3 milhão para R$ 550 mil - Avaí - Esportes - Hora

Vers?o mobile

 
 

Opinião12/12/2017 | 05h20Atualizada em 12/12/2017 | 05h20

Rodrigo Faraco: folha salarial do Avaí irá baixar de R$ 1,3 milhão para R$ 550 mil

Informação foi confirmada pelo presidente Battistotti no Debate Diário

Rodrigo Faraco: folha salarial do Avaí irá baixar de R$ 1,3 milhão para R$ 550 mil Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

O primeiro número já chama atenção. Uma redução de R$ 1,3 milhão para R$ 550 mil na folha do futebol para começar o ano 2018 do Avaí. A informação foi passada pelo presidente Francisco Battistotti no Debate Diário desta segunda-feira. É claro que ainda algumas contratações devem ser feitas e o número pode subir um pouco ainda, mas as cifras expostas dão ao torcedor a noção da difícil realidade administrativa pós-rebaixamento. E não há como não enxugar a folha. Se o Avaí permanecer com os valores gastos no futebol em 2017 vai estar andando na linha da irresponsabilidade financeira. E como disse o presidente, de matemática ele é rápido.

Bastidores

O Avaí tem reunião importante nesta semana. O presidente Francisco Battistotti vai a São Paulo para tentar um acerto efetivo com os empresários do grupo Sonda. A parceria se ensaiou em agosto deste ano, com o grupo abrindo a possibilidade de efetuar contratações para o clube, no fechamento da janela do brasileiro. Os nomes eram Clayton e Mancuello. Mas agora a ideia é outra. É fazer uma parceria formal mesmo, com a criação de um fundo para captação de recursos e investimentos em atletas jovens da base do Avaí.

Impressões deixadas

Na questão Claudinei Oliveira, não parece algo tão certo. Sempre que se trata de adequação de salário com redução, não é algo simples. O que parece é que o Avaí até quer ficar com ele, mas somente com salário mais baixo, sem fazer um esforço maior. E joga a responsabilidade para Claudinei dizendo que agora “depende dele”. Na questão Maicon o que deu pra perceber nas palavras do presidente é que o Avaí quer, mas sem querer. Maicon foi muito bem na reta final do Brasileiro, mas ficaria caro pro Avaí atual, que precisa promover o garoto Guga, lateral direito da base. Tudo isso vai pesar.

Leia mais comentários de Rodrigo Faraco
Zagueiro do Figueirense, Marquinhos é punido com um ano por doping

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCIgor Amorelli estreia no ano com defesa do título no Ironman 70.3 https://t.co/SVruKHpIbrhá 1 horaRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCNota melhora, mas Aeroporto de Florianópolis mantém pior avaliação entre passageiros https://t.co/wRY2h8kaaehá 1 horaRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca