Paixão Azurra: Avaí precisa redobrar a atenção na bola aérea - Avaí - Esportes - Hora

Versão mobile

 

Opinião20/09/2018 | 06h54Atualizada em 20/09/2018 | 06h54

Paixão Azurra: Avaí precisa redobrar a atenção na bola aérea

Colunista Vinícius Bello opina diariamente sobre os assuntos do Leão da Ilha

Paixão Azurra: Avaí precisa redobrar a atenção na bola aérea RICARDO LIMA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: RICARDO LIMA / FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Vinícius Bello
Vinícius Bello

azurra@somosnsc.com.br

Já está mais do que repetitivo, mas infelizmente parece que a situação não muda. Hoje a bola aérea defensiva, especialmente nas paradas, parece ser a maior deficiência da equipe comandada por Geninho. Nas duas últimas derrotas, foram quatro de cinco gols sofridos em jogadas por cima.

Não se trata, somente, de questão de estatura dos jogadores, percebo que o principal problema é o posicionamento, algo que pode e deve ser resolvido por Geninho nos treinamentos. Contra o Criciúma, por exemplo, o zagueiro Sandro, de 1,79m subiu entre Airton, com 1,88m, e Marquinhos Silva, de 1,97m, para escorar de cabeça e anotar o primeiro gol. Lá em Belém, os dois gols do Paysandu foram de bola parada, com os adversários completamente livres, com o Leão fazendo uma incorreta marcação por zona.

Não é tão difícil de resolver, basta ajustar o posicionamento dos jogadores. Bola parada, no meu entendimento a marcação precisa ser individual. Corrigir esse grave problema é uma necessidade urgente.

E o Elephant?

A rodada da Série B começou muito boa. Parece que o estrelado e espetacular elenco dos aportes financeiros segue com dificuldade. Mas, obviamente, vencerão os últimos 10 jogos para chegar a 69 pontos e conquistar o título com facilidade, como diziam no início do torneio.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro
Leia mais colunas da
Paixão Azurra
Fique por dentro de tudo que é notícia sobre o
Avaí
Secador e curioso?
Espia a coluna do vizinho também 

 
Hora de Santa Catarina
Busca