Paixão Azurra: e o torcedor do Avaí vive aquela semana que não passa - Avaí - Esportes - Hora

Vers?o mobile

 
 

Opinião18/10/2018 | 06h54Atualizada em 18/10/2018 | 06h54

Paixão Azurra: e o torcedor do Avaí vive aquela semana que não passa

Colunista Vinícius Bello opina diariamente sobre os assuntos do Leão da Ilha

Paixão Azurra: e o torcedor do Avaí vive aquela semana que não passa Marco Favero/Diário Catarinense
Foto: Marco Favero / Diário Catarinense
Vinícius Bello
Vinícius Bello

azurra@somosnsc.com.br

Para os torcedores da Capital que seguem disputando algo no campeonato, os dias passam de forma bem lenta. Uma semana que mais parece uma eternidade para chegar logo o confronto contra o Oeste. A expectativa é enorme e esperamos um grande público.

De novo a bola aérea

A atuação contra o Guarani, de modo geral, foi excelente. Vencemos com personalidade e poderíamos fazer mais. Fica a ressalva, porém, para o gol de empate que sofremos no primeiro tempo do zagueiro Philippe Maia, revelado pelo Leão, que fez seu primeiro gol como profissional. 

Impressionou a facilidade com que o adversário chegou sozinho no meio da área após cobrança de escanteio para balançar as redes. Estamos na reta final e esse tipo de erro pode ser fatal. Já houve tempo suficiente para Geninho corrigir esses problemas recorrentes na bola aérea defensiva do Avaí. 

Quem bate?

Chamou atenção mais uma penalidade perdida pelo Avaí, a terceira seguida. Depois de Guga e Rodrigão desperdiçarem com cobranças parecidas, Renato resolveu encher o pé e colocou a bola pra fora do estádio. Pênalti é chance rara. Particularmente, apesar de não gostar do seu estilo de cobrança, Guga vinha tendo um bom aproveitamento. Converteu contra Ponte Preta e Fortaleza. Talvez seja a hora de retornar.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro
Leia mais colunas da
Paixão Azurra
Fique por dentro de tudo que é notícia sobre o Avaí
Secador e curioso?
Espia a coluna do vizinho também 

 
Hora de Santa Catarina
Busca