Rodrigo Faraco: a efetivação de Tuca no comando do Figueirense - Figueirense - Esportes - Hora

Versão mobile

Direto07/09/2016 | 07h13Atualizada em 07/09/2016 | 07h14

Rodrigo Faraco: a efetivação de Tuca no comando do Figueirense

Time encara hoje o Atlético-PR e precisa muito da vitória

Rodrigo Faraco: a efetivação de Tuca no comando do Figueirense Cristiano Estrela/Agencia RBS
Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Minha opinião contrária à efetivação do técnico Tuca Guimarães pelo Figueirense não dá pela análise do trabalho dele até aqui. São apenas quatro jogos e o que mostrou foi bom. Sempre fui contra pela questão experiência e por entender que as pressões vão ser mais fortes a partir de agora. Além disso, se percebe uma inversão de hierarquias nesta efetivação.

Com Ferrugem e Werley de volta, Figueirense se prepara para enfrentar o Atlético-PR

Tuca teve o aval dos líderes para que a diretoria decidisse pela sua sequência. Os mesmos líderes que vão precisar de cobrança firme e de comando forte quando qualquer momento ruim vier.

Encurtando o caminho

O quanto antes o Figueirense conseguir vitórias, menor vai ser a pressão sobre o grupo. Das sete que o time precisa, a primeira tem que vir nesta quarta, contra o Atlético-PR. É fácil constatar que a cada rodada que passar, e a vitória não vier, maior vai ser a pressão, maior vai ser a cobrança.

Seleção vence a Colômbia e entra na zona de classificação direta para a Copa do Mundo

É essa gangorra que o Figueirense vai viver a partir de agora, entre estar assustado com a presença na zona de rebaixamento e as rodadas que passam, e aliviado com qualquer vitória e o alcance da meta de permanência na Série A. Ainda é um momento de ganhar espaço na tabela e quem sabe encurtar o caminho para a meta de permanência.

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros