Rodrigo Faraco: o caminho para a permanência do Figueirense na Série A - Figueirense - Esportes - Hora

Versão mobile

Análise22/09/2016 | 11h09Atualizada em 22/09/2016 | 11h09

Rodrigo Faraco: o caminho para a permanência do Figueirense na Série A

Time tem que estudar bem os adversários e pontuar em casa

Rodrigo Faraco: o caminho para a permanência do Figueirense na Série A Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

O Figueirense tem mais 12 jogos pela frente para lutar pelos pontos que faltam para garantir a permanência na elite. São seis em casa e seis longe do Scarpelli. O time precisa de, no mínimo, cinco vitórias e mais dois empates para chegar aos sonhados 45 pontos. Em casa tem o Santa Cruz, o Botafogo, Palmeiras, Grêmio, Corinthians e Fluminense. Destes, precisa vencer pelo menos quatro. Se fizer isto vai precisar de mais uma vitória fora de casa apenas.

Figueirense apresenta oficialmente o volante Josa: "Minha primeira função é ajudar na retaguarda"

Os adversários que o Figueirense visita são praticamente os diretos na luta contra o rebaixamento. Pela ordem o Furacão joga contra o Internacional, Coritiba, Atlético-MG, Chapecoense, Vitória e Sport. São cinco adversários diretos. No papel, tudo é muito possível. O problema é que em 26 rodadas o time fez apenas seis vitórias. O desafio é gigante, mas é perfeitamente possível.

O primeiro time

Sem nenhuma invenção, mas com mudanças no esquema tático, o técnico Marquinhos Santos esboçou o primeiro time dele no Figueirense. O importante, depois do retalho de improvisações feito por Tuca Guimarães contra o Flamengo, era devolver cada jogador a sua posição. Se o grupo está sem confiança – e está – nada mais correto do que trazer a segurança de que cada um jogue mesmo na sua posição. Ainda é cedo, mas a primeira ação do novo treinador foi correta.

Procuradoria do STJD denuncia Heber Roberto Lopes por suposta agressão a Dudu do Palmeiras

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros