Presidente do Figueirense sobre citados na Lava Jato entre os investidores do clube: "é uma falácia" - Figueirense - Esportes - Hora

Versão mobile

 

Futebol e Política21/03/2018 | 17h44Atualizada em 21/03/2018 | 17h44

Presidente do Figueirense sobre citados na Lava Jato entre os investidores do clube: "é uma falácia"

Reportagem da Folha de São Paulo cita que, durante a transição para sociedade anônima, dois investidores citados na operação investiram no clube

Presidente do Figueirense sobre citados na Lava Jato entre os investidores do clube: "é uma falácia" André Podiacki/Agência RBS
Foto: André Podiacki / Agência RBS

O presidente do Figueirense, Cláudio Vernalha, negou nesta quarta-feira (21) a participação de investigados na Operação Lava Jato entre os investidores do clube. Em entrevista à Rádio CBN Diário, o dirigente desqualificou a reportagem publicada pela Folha de São Paulo chamada "Figueirense virou S.A. com atuação de citados na Lava Jato". Para ele, trata-se de uma "falácia do Bourgeois", em referência ao ex-CEO do clube, Alex Bourgeois.

A reportagem cita que, durante o processo de transição do clube para uma sociedade anônima, o Figueirense recebeu aporte de Marcos Meira, citado num laudo da Lava Jato em 2016. A Folha informou que teve acesso a planilhas que mostram dois depósitos de R$ 1 milhão cada feitos por Meira à holding Elephant, empresa gestora dos recursos do clube e que detém 95% das ações da S.A. Entre de 2008 e 2014, Marcos Meira recebeu pelo menos R$ 11 milhões da Odebrecht.

Conforme Vernalha, Meira não depositou dinheiro no clube, pois o investidor não teria interesse em futebol. Explicou que ele fez um empréstimo à Elephant e hoje é credor da holding. Definiu Meira como "um amigo e um grande advogado".

— O recurso entrou via transferência bancária, nada em espécie, feito com licitude e dentro da legalidade — disse.

A Folha também cita a atuação de Claudio Honigman no clube, ligado a ações suspeitas de lavagem de dinheiro com o ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e que recebeu recursos da empresa do doleiro Alberto Youssef. Em 2015, Honigman esteve foragido. Atualmente mora em Nova York. Funcionários do Figueira ouvidos pela Folha relataram que era constante a presença de Honigman no clube, inclusive dando ordens. Vernalha, no entanto, garantiu que nem ele nem Marcos Meira são investidores.

— Gostaria muito que Honigman fosse investidor. É um cara muito bem sucedido e muito respeitado no mercado financeiro.

O dirigente argumentou que Meira e Honigman não foram indiciados na Operação Lava Jato, apenas citados em uma lista de investigação: "Sequer foram chamados para prestar informações".

Vernalha disse que Bourgeois "planta informações" para se defender da curta passagem que teve pelo clube. Ele garante que não há segredo em relação aos investidores.

— Não existe investidor misterioso. Existem recursos próprios e empréstimos de minha holding no Figueirense — se referindo a Elephant.

Sobre as relações com duas pessoas citadas na Lava Jato, o presidente do Figueirense argumenta que fez auditorias e disponibilizou documentação à Folha de São Paulo.

— Conversei pessoalmente com o repórter e convidei a vir ao clube conhecer os livros societários. Preferiam confiar nas informações do Bourgeois e seu clã”.

Ouça a entrevista na íntegra

rdcbn
Foto: Reprodução / CBN Diário

Contrapontos

O advogado Marcos Meira se defende informando que presta serviços à Odebrecht há cerca de 15 anos em diferentes áreas do direito, objeto e formas de contratação. Cláudio Honigman preferiu não se manifestar. 

Alex Bourgeois, que ficou apenas 70 dias como CEO do clube, entre agosto e outubro passado, disse que após assumir o cargo, passou a pedir informações sobre os investidores que entraram no Figueirense: "Com minha insistência em busca de dados sobre esses investidores, fui forçado a sair", respondeu à Folha.

Wilfredo Brillinger era o presidente do Figueirense na época da transição para S.A. e hoje preside a associação que detém 5% dfas ações do clube. Ele não atendeu às ligações. 

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCFalando de Sexo: ter um fetiche ou uma fantasia é saudável? https://t.co/RH2dxqAe6khá 6 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCPaula Wagner: eu ouvi hambúrguer? https://t.co/qCv3GcXChqhá 7 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca