Paixão Alvinegra: trocamos seis por meia dúzia - Figueirense - Esportes - Hora

Vers?o mobile

 

Opinião08/11/2018 | 06h31Atualizada em 08/11/2018 | 06h31

Paixão Alvinegra: trocamos seis por meia dúzia

Colunista Ivens Abreu opina diariamente sobre os assuntos do Furacão do Estreito

Paixão Alvinegra: trocamos seis por meia dúzia Rodrigo Polidoro/Mix Mídia
Foto: Rodrigo Polidoro / Mix Mídia

Eu fui um dos críticos do técnico Milton Cruz, que estava a quatro pontos do acesso. Também estava torcendo muito para que Rogério Micale desse certo, só que ele chegou e pouco acrescentou. 

Não vejo necessidade de treinamento fechado, para esconder o quê? Para um bom entendedor, duas palavras bastam. Por exemplo, a dupla de volantes deve ser formada por Zé Antônio, que está de volta, e o garoto Patrick, que terá a sua oportunidade. 

Triste realidade

Muitos dos atletas que estão aí não mostraram comprometimento com o clube. Se bem que um dos problemas foi salarial, então não podemos crucificar a todos, pois nem o carro anda sem combustível. 

Bastidores

Vernalha me falou que as coisas ainda não estão como gostaria, mas que muito trabalho está sendo realizado nos bastidores. Além de assegurar as revelações que estão aparecendo na base, alguns jogadores do atual plantel que interessam ao clube também vão conversar para possíveis acertos. A administração também sofrerá uma reestruturação.

Eleições

Um nome forte que está sendo arquitetado para presidência do Figueirense, associação ou do conselho, é o de Francisco de Assis. Não sei se aparecerá alguma chapa para ir contra.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro
Leia mais notícias sobre o Figueirense
Acompanhe a coluna Paixão Alvinegra na Hora de Santa Catarina
Secador e curioso?
Confira também a coluna do vizinho
Dica da Hora: acesse também a
coluna do Rodrigo Faraco

 
Hora de Santa Catarina
Busca