Claudinei Oliveira quer segurar euforia dos jogadores do Avaí - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Segura14/09/2016 | 10h50Atualizada em 14/09/2016 | 10h50

Claudinei Oliveira quer segurar euforia dos jogadores do Avaí

Para o treinador bom momento não pode tirar o foco do trabalho que o elenco ainda tem que fazer para chegar à Série A

Claudinei Oliveira quer segurar euforia dos jogadores do Avaí Cristiano Estrela/Agência RBS
Foto: Cristiano Estrela / Agência RBS

Da luta contra o rebaixamento para uma chance clara de acesso. Esse é o Avaí na Série B de 2016. Os cinco jogos invictos do time fizeram a equipe volta a sonhar com a conquista de uma vaga na elite no próximo ano. 

Superior, Avaí vence o CRB fora de casa e encosta no G-4 da Série B
Leia outras notícias sobre o Avaí
Acesse a tabela da Série B

Agora, a missão é ser quase perfeito em casa e buscar pontos importantes fora de casa. Nas próximas quatro rodadas, o Leão terá três partidas na Ressacada (Bragantino, Paysandu e Goiás), além de enfrentar o Joinville na Arena, com o rival Estadual lutando desesperadamente para não ser rebaixado.

— É jogo a jogo. Fizemos boas partidas e criamos expectativa no torcedor e temos que saber conviver com isso. Não tenho prestígio no clube para convocar torcedor, há pessoas com mais prestígio. Mas peço que quem vá, nos ajude, vai ser difícil. Com o torcedor do nosso lado fica mais fácil — disse o treinador Claudinei Oliveira.

Uma das missões do treinador a partir de agora é segurar a euforia dos atletas com o bom momento.

— A euforia pós-jogo, no vestiário, tem que ter, não vale a pena correr esse tempo e não comemorar. Agora chegando em Florianópolis é concentração e que a gente procure a blindagem dos elogios. Às vezes, a gente acha que está mais fácil do que está realmente. Que eles não se empolguem, não pode mudar o comportamento, a intensidade é que precisa ser mantida.

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros