Com esquema modificado, Figueirense perde para o Flamengo - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

NÃO DEU18/09/2016 | 13h13Atualizada em 18/09/2016 | 17h19

Com esquema modificado, Figueirense perde para o Flamengo

Gatito Fernández defendeu um pênalti e evitou que a vitória do rubro-negro fosse por um placar ainda maior no Pacaembu

Com esquema modificado, Figueirense perde para o Flamengo DANIEL VORLEY/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: DANIEL VORLEY / AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Coincidência ou não, o goleiro Gatito Fernández foi um verdadeiro gato a frente do gol do Figueirense. Bastante acionado em campo, ele saltou, se esticou e conseguiu evitar que o placar de 2 a 0 fosse mais elástico a favor do Flamengo. Foi o nome do jogo pelo lado do Figueirense, defendeu um pênalti cobrado por Leandro Damião no primeiro tempo e por muito pouco não defendeu o segundo pênalti marcado para o rubro-negro, que selou a vitória da equipe carioca.

Veja mais notícias sobre o Figueirense
Confira a tabela da Série A

O treinador Tuca Guimarães montou um esquema tático pensando em surpreender o Flamengo nos contra-ataques, mas o que se viu foi um Figueirense apagado em campo. Os jogadores alvinegros conseguiram apenas 30% de posse de bola no primeiro tempo de jogo, sem oferecer perigo ao gol rubro-negro de Alex Muralha. 

O gol do Flamengo saiu de um lance de apagão geral da zaga do Figueirense. Willian Arão subiu sozinho, os zagueiros ficaram olhando e o volante flamenguista mandou para o fundo do gol, abrindo o placar no Pacaembu. 

A estratégia do comandante do Furacão não beneficiou o jogo do time catarinense, que ficou sem agilidade no meio de campo e sem forças para buscar o gol. As bolas não chegaram ao atacante Maurides e os lances perigosos não saíram. Do contrário, o ataque rubro-negro assustou a defesa do Figueirense e a quantidade de gols não foi maior porque a pontaria de Leandro Damião não estava afinada. 

O esquema de Tuca não resistiu e o treinador fez alterações importantes que garantiram mais agilidade e posse de bola no segundo tempo. Porém, não foi suficiente para surpreender o vice-líder da Série A. Aos 25 minutos Diego ampliou para dois a zero, de pênalti. Mais uma vez, Gatito saiu bem, foi na bola e por muito pouco não segurou a cobrança. 

Com um a menos, após Marquinhos Pedroso ser expulso e ficar de fora da próxima partida contra o Santa Cruz, no Scarpelli, o Figueirense se fechou para não ver o placar ampliar. A situação segue difícil para o Furacão, que não consegue reagir e permanece na zona da degola com 28 pontos. 

Ficha técnica:
FLAMENGO (2)

Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz, Jorge; Cuéllar, Willian Arão, Everton (Alan Patrick), Diego; Gabriel (Fernandinho) e Leandro Damião (Felipe Vizeu)
Técnico: Zé Ricardo

FIGUEIRENSE (0)
Gatito Fernández; Nirley, Bruno Alves, Werley, Ayrton; Jefferson, Yago (Ferrugem), Marquinhos Pedroso, Bady (Elvis), Marlon (Rafael Silva); Maurides
Técnico: Tuca Guimarães

Gols: Willian Arão (Fla) aos 36 do primeiro tempo, Diego (Fla) aos 25 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Bruno Alves (Fig), Ferrugem (Fig), Willian Arão (Fla), Diego (Fla)
Cartões vermelhos: Marquinhos Pedroso (Fig)
Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (trio de SP)
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo
Público: 29.778 pessoas
Renda: R$1,502 mihão

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros