Com gols de Marquinhos e Renato, Avaí vence o Paysandu e segue no G-4 da Série B - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Só deu Leão30/09/2016 | 23h24Atualizada em 01/10/2016 | 00h42

Com gols de Marquinhos e Renato, Avaí vence o Paysandu e segue no G-4 da Série B

Leão está invicto há oito partidas na competição, com 45 pontos

Com gols de Marquinhos e Renato, Avaí vence o Paysandu e segue no G-4 da Série B Leo Munhoz/Agencia RBS
Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

A atmosfera de acesso acontece quando time e torcida entram em sintonia. Os erros não são problemas, os torcedores não ficam incomodados com as chances perdidos e até jogadores que antes eram criticados passam a ser elogiados. Esse ambiente domina a Ressacada e só quem esteve no estádio avaiano nesta sexta-feira para saber como o Avaí fica cada vez mais forte na luta por uma vaga na Série A de 2017. A vitória sobre o Paysandu, por 2 a 0, foi a sétima do Leão nas últimas oito partidas. Triunfo que recoloca a equipe azurra na terceira posição da Segunda Divisão.

Veja como foi o jogo minuto a minuto
Leia mais sobre o Avaí
Confira a tabela da Série B

O Avaí é feito de mística. Apenas no Leão existe uma santa criada para abençoar exclusivamente avaianos. É a Nossa Senhora da Ressacada, criada pelo narrador da Rádio CBN Diário Salles Júnior e adotada pelos torcedores. Além disso, existe uma frase clássico que é ouvida sempre que o time faz algo de extraordinário, incomum, e ela é perfeita para o momento atual do time: "O Avaí faz coisa".

Ela descreve com exatidão a campanha azurra na Série B deste ano. Quando Silas foi demitido pela diretoria azurra, na 20ª rodada, o técnico Claudinei Oliveira foi contratado com a missão clara de tirar o time da disputa contra o rebaixamento. O diretor de Esportes do clube, Joceli dos Santos, contratado pouco antes da demissão de Silas, era um dos poucos que acreditava no acesso e era chamado de louco.

Marquinhos está perto de se tornar o maior artilheiro da Ressacada
Roberto Alves: "Vitória na medida e para o Avaí pensar em algo a mais"
Rodrigo Faraco: um Avaí eficiente e crescendo como candidato ao acesso

Pois em oito jogos tudo mudou. A recuperação começou com um toque do iluminado Evando. Ídolo avaiano, hoje ele é auxiliar técnico do clube e foi um dos responsáveis pela vitória sobre o Sampaio Corrêa na 21ª rodada. Depois disso, Claudinei Oliveira assumiu e montou um time coeso. Usando a experiência de Marquinhos, Betão e João Filipe, ele fez a equipe parar de sofrer gols. Nesses oito jogos de invencibilidade, a equipe sofre apenas três gols.

É um novo momento para o Leão que com a vitória sobre o Paysandu vira forte candidato ao acesso. E se depender da torcida azurra, que respondeu ao chamado da diretoria e compareceu em ótimo número a Ressacada, a volta a elite está garantida.

O jogo

A sintonia com a torcida é importante porque na partida contra o Papão, o Leão não apresentou se melhor futebol. Mas com paciência o Avaí conseguiu a vitória. Quem abriu o placar foi Marquinhos. O ídolo azurra fez o primeiro aos 24 minutos de pênalti. Esse foi o primeiro gol de M10 depois dele voltar de lesão. Foram nove meses afastado por uma grave lesão no joelho esquerdo.

O Galego realmente foi o grande nome do jogo, apesar de não ter feito uma partida espetacular. Isso porque em cobrança de falta ele colocou a bola na cabeça de Renato para o meia ampliar para 2 a 0, aos 44 minutos do primeiro tempo. Essa foi a quinta assistência do capitão azurra na Série B.

O segundo tempo foi de poucas chances para os dois times e muitos aplausos. Aplausos para João Filipe e Marquinhos que quando deixaram o campo substituídos receberam homenagens da torcida em pé.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ (2)
Renan; Alemão, Betão, Fábio Sanches, Gabriel; Luan, João Filipe (Caio César), Renato, Marquinhos (Tatá); Romulo e Lucas Coelho (Vitor)

Técnico: Claudinei Oliveira

PAYSANDU (0)
Emerson; Roniery, Fernando Lombardi, Gilvan, Lucas (João Lucas); Rodrigo Andrade, Jhonnatan, Rafael Costa, Tiago Luís (Rivaldinho); Jobinho (Mailson) e Leandro Cearense

Técnico: Dado Cavalcanti

Gols: Marquinhos (A), aos 24 e Renato (A), aos 44 minutos do 1º tempo
Cartões amarelos: Marquinhos (A); Lucas, Fernando Lombardi e Roniery (P)

Arbitragem: Alisson Sidnei Furtado, auxiliado por Natal da Silva Ramos Júnior e Fernando Gomes da Silva (trio do TO)
Local: Ressacada, em Florianópolis

Público total: 10.184
Renda: R$ 133.326,00

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros