Jacaré matador, Perivaldo implacável, os detalhes de Avaí e Figueirense pela Taça CBN Diário  - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Clássico master10/09/2016 | 16h09Atualizada em 10/09/2016 | 16h09

Jacaré matador, Perivaldo implacável, os detalhes de Avaí e Figueirense pela Taça CBN Diário 

Partida colocou em campo atletas que marcaram época na dupla de Florianópolis

Jacaré matador, Perivaldo implacável, os detalhes de Avaí e Figueirense pela Taça CBN Diário  Cristiano Estrela / Agência RBS/Agência RBS
Sandro Ventura (E) e Perivaldo na disputa da Taça CBN Diário 20 anos Foto: Cristiano Estrela / Agência RBS / Agência RBS

As jogadas são mais lentas, a precisão não é mais a mesma, muito menos a forma física, mas a qualidade parece estar intacta. O clássico com os times masters de Avaí e Figueirense na preliminar da 24ª rodada da Série B, entre o Leão e Criciúma — na Ressacada —, foi uma festa, mas sem esquecer da rivalidade de 93 anos entre a dupla da Capital.

Leia outras notícias sobre o Avaí
Outras do Figueirense
Veja a tabela da Série A
Acesse a tabela da Série B

A partida é válida pela Taça CBN Diário 20 anos, uma celebração para o aniversário da rádio que toca notícia. Esse foi o primeiro jogo, a grande decisão será no dia 9 de outubro, no Estádio Orlando Scarpelli, e o Furacão tem a vantagem de poder empatar sem gols para ficar com o troféu.

Na Ressacada, o jogo terminou 1 a 1. O Leão abriu o placar com Jacaré, atacante que é ídolo de Gustavo Kuerten — aniversariante deste sábado, que completa 40 anos. Ainda na primeira etapa Agnaldo Liz empatou a partida em uma tabelinha bonita com Albeneir.

Jacaré abriu o placar para o Avaí Foto: Cristiano Estrela / Agência RBS

Um dos atletas que chamou a atenção pela disposição e qualidade no jogo foi Perivaldo. O volante que defendeu o Furacão no fim da década de 1990 tem 44 anos e foi um dos destaques do Alvinegro.

— Uma confraternização muito legal, uma brincadeira, mas que quando se trata de Figueirense contra Avaí fica séria. Para mim vai ser uma partida bem especial lá no Scarpelli (no dia 9 de outubro) porque será antes de uma partida de dois times importantes na minha história o Figueira e o Botafogo — conta Perivaldo, que também defendeu o clube carioca nos anos 90.

Branco mora em Taió, no interior de Santa Catarina, mas ao receber o convite para o jogo não pensou duas vezes em aceitar. Ele jogou no Leão de 1984 a 1987, sempre titular.

— Isso é um orgulho, porque eu não ficava no banco era sempre titular. Sou muito realizado por fazer parte da história do Avaí. Estar aqui é um momento fantástico, sempre — disse o ex-meia.

Agnaldo Liz (D) comemora o gol de empate do Furacão Foto: Cristiano Estrela / Agência RBS

O clássico entre os times masters realmente foi marcante e reuniu grandes craques, dos dois lados, como: Adilson Heleno, Colatina, Genilson e Sandro Ventura, esse último que teve uma identificação com as duas equipes, mas acabou jogando pelo Avaí nesta partida.

— O Avaí me convidou antes e aceitei. Mas eu tenho muito orgulho de ter jogado pelos dois e ser respeitado pelas duas torcidas, isso não tem preço. Estar aqui com amigos é muito especial — completou Ventura. 

Foto: Cristiano Estrela / Agência RBS
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros