Presidente do Figueirense explica contratação de Branco: "Ele vai ter uma relação com a CBF" - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Vai ser assim05/09/2016 | 16h57Atualizada em 05/09/2016 | 18h27

Presidente do Figueirense explica contratação de Branco: "Ele vai ter uma relação com a CBF"

Branco já tem uma passagem pelo Alvinegro como técnico, em 2012

Presidente do Figueirense explica contratação de Branco: "Ele vai ter uma relação com a CBF" Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

Depois de pouco mais de quatro anos, Branco está de volta ao Figueirense. Em 2012, ele foi contratado para ser treinador da equipe e chegou à decisão do Campeonato Catarinense, porém ao perder o título para o Avaí o tetracampeão mundial foi demitido. Agora, ele retorna ao clube para ser assessor da presidência, função que terá como missão trabalhar junto a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na luta pelos direitos alvinegros. 

Leia outras notícias sobre o Figueirense
Confira a tabela da Série A

O presidente alvinegro, Wilfredo Brillinger, acredita que o clube precisa de uma pessoa que possa estar presente quase que diariamente na sede da CBF em busca de esclarecimentos de interesse do Figueirense, como, por exemplo, reclamações com a comissão de arbitragem.

— Eu estava fazendo esse trabalho sem um assessor, mas fica difícil de fazer esse trabalho. Não posso estar lá sempre. Por isso a gente precisava de uma pessoa com currículo forte no futebol brasileiro e que conheça a logística do esporte. Alguém que conheça bem fora das quatro linhas. O Branco não vai participar do dia a dia do clube, a missão dele é me auxiliar em tomadas de decisões e uma série de atividades que não são ligadas ao campo — explicou Brillinger.

Em 2013, após deixar o comando do Guarani, de Campinas (SP), Branco abandonou a carreira de treinador de futebol, sendo o Furacão seu primeiro clube. Se Wilfredo Brillinger procurava experiência fora das quatro linhas e uma pessoa com boas relações na CBF talvez Branco tenha sido o nome certo.

Branco foi coordenador das categorias de base da seleção brasileira até 2006, quando deixou a CBF para ser coordenador técnico do Fluminense, até 2009.

— Já conhecíamos o Branco desde que ele passou por aqui (em 2012). Foi um bom trabalho e ele tem o perfil que nós buscamos. Ele conhece o futebol brasileiro e é respeitado. Ele vai ter uma relação com a CBF no sentido de uma presença muito intensa — completou Brillinger.

Tuca Guimarães efetivado

Na entrevista coletiva da tarde desta segunda-feira, no CFT do Cambirela, em Palhoça, o presidente do Figueirense também confirmou que Tuca Guimarães foi efetivado como técnico do time até o fim da temporada.

— Na vitória é mais fácil efetivar do que em uma derrota e estamos efetivando depois de perder para o Fluminense. Isso porque nesse período que ele esteve a frente do time como interino, e até antes mesmo como auxiliar, desenvolveu um bom trabalho. A gente precisava ter a certeza, eu precisava me convencer, que o Tuca era a melhor opção para esse momento — disse o presidente.

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros