Rodrigo Faraco: o Figueirense  corre pelo que pensa ser o seu direito no STJD - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Polêmica19/10/2016 | 08h51Atualizada em 19/10/2016 | 08h51

Rodrigo Faraco: o Figueirense  corre pelo que pensa ser o seu direito no STJD

Clube pediu a anulação da partida contra o Palmeiras, realizada domingo

Rodrigo Faraco: o Figueirense  corre pelo que pensa ser o seu direito no STJD Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

O Figueirense confirmou oficialmente no início da noite de ontem a intenção de pedir a anulação da partida contra o Palmeiras. A notícia estourou antes, no meio da tarde, a partir de uma publicação da ESPN. O ponto de discussão é o segundo gol do Palmeiras, originado de uma cobrança de lateral feita de forma incorreta. Dudu lançou a bola, que antes de entrar em campo quicou fora das quatro linhas. Ou seja, a bola não entrou em jogo e o árbitro deveria ter mandado repetir a cobrança.

Fui às consultas e falei com o procurador do TJD de Santa Catarina, Mário Bertoncini, que já foi presidente do mesmo Tribunal. Para Bertoncini, ali não há o chamado ¿erro de direito¿, que daria a possibilidade da anulação do jogo. O procurador explicou que ali há ¿erro de fato¿, pois é considerado que ¿o árbitro não viu, ou viu mal, como em qualquer outro erro durante uma partida de futebol¿.

O Figueirense faz o que precisa fazer e corre pelo que pensa ser o seu direito. Agora é esperar, pois o STJD vai ser no mínimo incoerente se não acatar a denúncia alvinegra depois que acatou a do Fluminense na segunda-feira.

Manchas e mais manchas


O Fluminense já conseguiu abrir processo e suspender o resultado do Fla-Flu da semana passada. Não duvido que consiga também anular a partida. O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, disse que o campeonato está manchado. Frase repetida pelo presidente do Figueirense, Wilfredo Brillinger, no domingo. E dita também, em outro tom, pelo presidente do STJD, ao justificar a abertura do processo no caso Fla-Flu.

Ronaldo Piacente afirmou que ¿isso mancha o campeonato¿ à reportagem do Globoesporte.com. Como se percebe, o campeonato que estava bom, bem disputado, pode terminar mais uma vez de uma forma deprimente, com tribunal, julgamentos e tudo que já se viu em outras edições, como em 2013. É lamentável!

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros