Após veto da Anac, voo fretado pela Chapecoense foi modificado - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Mudança29/11/2016 | 04h55Atualizada em 29/11/2016 | 11h45

Após veto da Anac, voo fretado pela Chapecoense foi modificado

Chapecoense havia fretado avião de uma empresa venezuelana, mas agência determinou que fornecedor devia ser brasileiro ou colombiano

Após veto da Anac, voo fretado pela Chapecoense foi modificado Leo Munhoz/Agencia RBS
Chapecoense no embarque, no início desta semana Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

Um imprevisto fez a Chapecoense mudar seus planos na viagem em direção à Colômbia horas antes do acidente com o avião da delegação. O voo fretado que havia sido contratado para levar a equipe a Medellín, onde enfrentaria o Atlético Nacional pela final da Copa Sul-Americana, não foi autorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para partir rumo a Colômbia. 

Leia mais
AO VIVO: acompanhe as informações sobre o acidente
"Aeronave reportou falhas elétricas", diz comunicado do aeroporto da Colômbia
Alan Ruschel, ex-Inter, é o primeiro jogador da Chapecoense resgatado na Colômbia

Segundo o entendimento da Anac, o voo deveria ser feito por uma empresa brasileira ou colombiana, e a empresa contratada pela Chapecoense era venezuelana. 

Assim, o time saiu de Guarulhos às 15h15min em um voo comercial. Por volta das 00h30min (horário de Brasília), a aeronave reportou falhas elétricas à Torre de Controle da Aeronáutica Civil e sofreu o acidente no município de La Unión, a 58km de Medellín.

Confira o mapa do local do acidente:


 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros