Manezinho de 15 anos disputa bateria com Medina no Hang Loose da Joaquina: "Uma pressão grande" - Esportes - Hora de Santa Catarina

Vers?o mobile

 

Voando02/11/2016 | 13h50Atualizada em 02/11/2016 | 15h07

Manezinho de 15 anos disputa bateria com Medina no Hang Loose da Joaquina: "Uma pressão grande"

Mateus Herdy treina com outro campeão mundial de surf em Florianópolis, Adriano de Souza

Manezinho de 15 anos disputa bateria com Medina no Hang Loose da Joaquina: "Uma pressão grande" WLS/Bennett
Foto: WLS / Bennett

Quando saiu o sorteio do 2º Round do Hang Loose Pro Contest, e Mateus Herdy soube que iria concorrer na primeira bateria desta quarta-feira (02) junto com Gabriel Medina, o adolescente de 15 anos não ficou nervoso, garante ele. Isso porque o manezinho da Ilha, morador da Joaquina, tem bastante experiência em competições internacionais, apesar da idade. Tanto que o moleque ficou em segundo lugar, com 8.7 pontos e se classificou para a próxima fase.

Mateus e Medina desbancaram Oney Anwar, da Indonésia, e Slade Prestwich, da África do Sul. Herdy conquistou a vaga pelos trials da Associação de Surf da Joaquina. Mas a confiança diminuiu quando ele viu o quintal de casa completamente lotado.

— Eu nunca vi tanta gente na praia da Joaquina na minha vida. Nem sei explicar, era uma pressão muito grande. Claro que essa pressão era bem maior sobre o Medina, então isso me deixou mais tranquilo. Mas foi um dia perfeito, o sol começou a aparecer. Aqui só tem surfista bom e foi um só show de surfe — destacou Mateus.

O menino tem o surf no sangue. É filho do big rider Alexandre Herdy e sobrinho de Guilherme Herdy, que integrou a elite mundial do surf por muitos anos. Por isso, é treinado pela família desde que saiu das fraldas. Conseguiu patrocínio com uma marca norte-americana já aos 13 anos. Fez trips para Hawaii, Califórnia, Costa Rica, Peru e Indonésia.

E tem ido bem nas categorias de base. Esse ano foi vice campeão Sul-Americano Pro Junior no Peru. No ano que vem pretende competir no WQS e continuar no Pro Junior, já que tem mais três anos até os 18. A meta é WCT. Para isso, o menino treina em Floripa com nada menos que Adriano de Souza, que ganhou o mundial do ano passado.

— O Mineirinho é um pouco mais velho que o Medina e está morando aqui na ilha, então eu treino com ele direto, surfo com ele algumas vezes. É o meu principal espelho, eu aprendo todo dia com ele. O foco e a determinação que o Mineiro tem, superando as críticas, eu quero tomar isso pra minha vida — destaca o adolescente.

Veja mais

Medina vence bateria do Hang Loose e é ovacionado nas areias da Joaquina
Tudo que você precisa saber para acompanhar o Hang Loose Pro Contest
"Me sinto um eterno haole", diz Mineirinho antes do Hang Loose Pro Contest

O legado que o Hang Loose Pro Contest deixou ao surfe em SC e no Brasil 


 
Hora de Santa Catarina
Busca