Presidente da Assembleia de SC e prefeito de Chapecó viajariam com delegação, mas desistiram  - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Desastre aéreo29/11/2016 | 06h44Atualizada em 29/11/2016 | 15h52

Presidente da Assembleia de SC e prefeito de Chapecó viajariam com delegação, mas desistiram 

O presidente da Assembleia Legislativa de SC, Gelson Merisio, e o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, estavam na lista de convidados do voo da Chapecoense para Medellín, que sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira, mas nenhum dos dois embarcou com a delegação. 

Merisio desistiu de ir na última hora, em função de compromissos na Assembleia nesta terça-feira. Buligon chegou a ir a São Paulo na segunda-feira pela manhã, mas permaneceu na cidade para fazer um curso e embarcaria hoje à tarde, em voo da TAM, para acompanhar o jogo na Colômbia. Com ele, permaneceu o dirigente Plinio De Nes Filho, conhecido como Maninho, que também aparece na lista de passageiros.

O prefeito de Chapecó esteve com a delegação antes do embarque, em Guarulhos. Em conversa com o presidente do clube, Sandro Pallaoro, o prefeito disse que se empenharia para que o voo de volta da delegação seguisse direto para Chapecó. O avião fretado para levar o time, da companhia LAMIA, não havia sido autorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para partir do Brasil rumo à Colômbia. Segundo o entendimento da Anac, o voo deveria ser feito por uma empresa brasileira ou colombiana, e a empresa contratada pela Chapecoense era boliviana. 

— Tive que ficar aqui em São Paulo para um curso, mas fui até a delegação desejar boa sorte e me despedir de todos. Falei com o presidente a respeito do voo de volta. Era um desejo do time voltar direto para Chapecó — afirmou Buligon, que ainda não sabia se embarcaria à tarde para a Colômbia ou retornaria para Chapecó.

Confira a nota oficial do presidente da Alesc, Gelson Merisio

"É o coração que está doendo. Parece o fim de um sonho, em uma partida sem resultado antes mesmo do apito inicial. A Chapecoense simboliza a força da região Oeste, de Santa Catarina, que conquistou o País. 
Era o auge de sua história, e que agora fica assim, um vazio, o sentimento de algo inacabado.  Perdemos demais sem nem termos jogado a final de nossas vidas.  Continuamos unidos pelo Chapecoense: antes pela alegria, agora pela dor. Teremos que ser ainda mais fortes."

Leia mais notícias:
Veja lista completa de passageiros do avião da Chapecoense
Desastre aéreo da Chapecoense é o maior na história do futebol
Chapecó decreta luto e cancela todas as festas de Natal e Ano-Novo
VÍDEO: jogador registra momentos antes da decolagem da Chape

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros