Catarinense Nina Loch disputa cinturão inaugural dos leves femininos no WGP em Fortaleza - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

LUTA02/12/2016 | 08h15Atualizada em 02/12/2016 | 08h15

Catarinense Nina Loch disputa cinturão inaugural dos leves femininos no WGP em Fortaleza

Lutadora de 33 anos terá sua maior oportunidade no kickboxing

Catarinense Nina Loch disputa cinturão inaugural dos leves femininos no WGP em Fortaleza Divulgação/WGP
Nina (E) irá competir com a anfitriã Marília Fanta Foto: Divulgação / WGP

Mais tradicional e esperada edição do WGP Kickboxing de 2016, o WGP #35 desembarca nesta sexta-feira (02) de dezembro em Fortaleza para o Final Tour. No ringue, a primeira disputa de cinturão da categoria dos leves femininos (até 60kg) terá a catarinense Nina Loch, atleta da Chute Boxe Florianópolis. Ela irá enfrentar Marília Fanta, atleta local e um dos principais nomes das lutas cearenses.

Campeã brasileira, pan-americana, da Copa do Brasil, entre outros, a lutadora natural de Águas Mornas mora atualmente no bairro Rio Vermelho, em Florianólis. Ela está no radar do WGP há certo tempo. Apesar de todas as conquistas, a lutadora de 33 anos sabe que protagonizar um dos principais evento do WGP #35 é sua maior oportunidade no kickboxing.

— Estou muito feliz com a oportunidade de realizar o sonho de participar do WGP e, ainda mais pela disputa do cinturão. Demorou para cair a ficha. Estou no WGP! Esperava por isso há muito tempo e agora vou fazer o possível e o impossível para conquistar este título — comentou Nina.

Nina é mãe de um menino de 7 anos, o João Ricardo. O moleque convive desde o nascimento com as lutas da mãe e não se assusta com os golpes. Ele inclusive já competiu Jiu-Jitsu e fica sempre perguntando pra mãe quando poderá lutar.

No entanto, João Ricardo não viajou para o Ceará. Por isso, caso ganhe o cinturão, Nina irá dedicar ao menino. Ela acredita que vencer Fanta na disputa do título lhe abrirá ainda mais portas na carreira.

— Um dos grandes objetivos é ser campeã do WGP, o outro é lutar no exterior e quem sabe até no UFC. Este ano estreei no MMA e estou invicta com três vitórias, sendo duas por nocaute — lembra.

Sobre sua adversária, garante que estudou todo o jogo da atleta local e espera conseguir impor sua técnica no ringue.

— Confesso que não conhecia a Fanta, mas já assisti uns vídeos dela e vi que é uma excelente atleta. Sei que foi a vencedora da seletiva em Fortaleza, e para vencer uma seletiva do WGP tem que estar entre as melhores. Vou procurar impor meu jogo com muita técnica, força e raça — espera.

O Final Tour será transmitido ao vivo pelo Canal Combate, Esporte Interativo e Band Sports, a partir das 19h (de Brasília).

— Quando optamos por este último evento, sabíamos que precisávamos de uma grande novidade. E foi assim que decidimos premiar o público com a essa magnífica disputa de cinturão inaugural entre as meninas. Ao selecionar as atletas, encontramos dois dos principais nomes do kickboxing e que tenho que certeza que vão levar o público ao delírio. A Marília é famosa no Ceará e uma das grandes prospectas. A Nina também chega forte e com grandes chances também de surpreender. Será um final de ano maravilhoso para nossa organização — destacou o diretor-executivo do WGP Kickboxing, Paulinho Zorello.

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros