Náutico é campeão do futebol amador de Florianópolis - Esportes - Hora de Santa Catarina

FESTA NO CAMPO DA GRUTA17/12/2016 | 20h55Atualizada em 17/12/2016 | 21h01

Náutico é campeão do futebol amador de Florianópolis

Time do Santinho perdeu por 1x0 para o Atlético, mas resultado em casa garantiu título

Náutico é campeão do futebol amador de Florianópolis Marcus Bruno/Agência RBS
Foto: Marcus Bruno / Agência RBS

O Campo da Gruta, na Trindade, ficou lotado para acompanhar a final do campeonato amador de futebol de Florianópolis, na tarde deste sábado. As torcidas de Náutico e Atlético Catarinense levaram muitas bandeiras, instrumentos musicais, sinalizadores e foguetes para a arquibancada, de onde puderam ver um jogo muito pegado e por vezes até violento. O Náutico voltou a conquistar a competição, desta vez com um time bastante jovem: oito meninos campeões do sub-20 no ano passado subiram para o adulto e se sagraram campeões.

Por sorte, a previsão de chuva não se confirmou – choveu apenas por uns dez minutos. O Náutico havia vencido o jogo de ida por 3x0 e podia perder por até dois gols de diferença que seria campeão. Por isso, a expectativa era de que o Atlético fosse com tudo para cima da equipe do Santinho. Não foi o que aconteceu.

Foto: Marcus Bruno / Agência RBS

O Náutico propôs o jogo e botou o goleiro adversário Juliano para trabalhar. Foi uma sequência de chutes e uma cobrança de falta defendidos pelo arqueiro. O time da casa não conseguia a posse de bola. Só foi ameaçar o adversário com 25 minutos, com uma cabeçada à queima roupa. O goleiro Gabriel espalmou para a trave e depois catou. Na sequência, Rildo errou um gol feito sozinho dentro da pequena área. O gol saiu no último minuto do primeiro tempo. Felippinho recebeu cruzamento e chutou no cantinho do goleiro. Sem chances.

Na etapa complementar, o Atlético se lembrou que ainda precisava de dois gols e começou a botar pressão, forçando o Náutico a cometer faltas. Aos 15 minutos, Thiago é derrubado na entrada da área. A falta foi cobrada com categoria e Gabriel defendeu com uma linda ponte.

Foto: Marcus Bruno / Agência RBS

A partir daí, o jogo passou a ficar sem finalizações, mas com muitas faltas. Tanto que foram duas expulsões em sequência. Primeiro, o lateral Jean Carlos, do Náutico. Depois o zagueiro Willian, do Atlético Catarinense. Houve muita gritaria das arquibancadas. Com nove jogadores na linha em cada time, o Atlético continuou pressionando. Nos minutos finais, quase ampliou com uma cobrança de falta e depois com um chute forte de fora da área. Mas já era tarde demais. Antes do árbitro Felipe de Souza apitar o fim da partida, os jogadores do banco de reservas já comemoravam o campeonato.

— Eu tinha alguns títulos pelo Náutico como jogador, e agora na função de treinador, pelo primeiro ano, tive a felicidade de ser campeão também. A gente utilizou oito guris que foram campeões no ano passado do sub-20 e agora eles foram campeões do adulto também. Então isso é prova da sequência de trabalho e do valor para a rapaziada da casa — destacou o treinador do Náutico, Gabriel Lemos, o Gabi.

— Eles vêm desde o começo do campeonato bem unidos. Nós montamos um time de amigos. Ano que vem esperamos subir mais galera do sub-20. Queremos um time novo. Vamos manter a base para a Interligas e trazer mais algum reforço pontual — afirmou o presidente do clube, Maik Cardoso.

Do campo da gruta, time e diretoria seguiram para o Santinho, onde a comemoração foi forte. Náutico e Atlético Catarinense estarão na no torneio Interligas do ano que vem.

Time comemora título com o troféu nas mãos Foto: Marcus Bruno / Agência RBS


Campeonato está sub judice

As finais acontecem com um mês de atraso, devido a uma irregularidade do Grêmio Cachoeira. O time do Norte da Ilha perdeu a vaga na decisão por ter escalado um jogador irregular. Recorreram na Liga, no Tribunal de Justiça Desportiva de SC, onde perderam. Agora a ação está no STJD, que deve julgar o recurso em janeiro ou fevereiro. O Grêmio havia solicitando no STJD também suspender a final, o que não foi concedido. O presidente da Liga, Manoel de Paula Machado, o Dequinha, explica que por essa razão, o campeonato não foi homologado, pois está sub judice.

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros