Torcida da Chapecoense vibra com primeira vitória do novo time na Arena Condá diante do Inter - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Atmosfera na Arena  Condá29/01/2017 | 21h38Atualizada em 30/01/2017 | 09h11

Torcida da Chapecoense vibra com primeira vitória do novo time na Arena Condá diante do Inter

Atmosfera de muita emoção no estádio do Verdão

Torcida da Chapecoense vibra com primeira vitória do novo time na Arena Condá diante do Inter Marcio Cunha/Especial
Foto: Marcio Cunha / Especial

Há dois meses, a torcida da Chapecoense chorava com a morte da maioria de seus ídolos. Neste domingo, a alegria voltou à Arena Condá. Depois de dois empates consecutivos, contra o Palmeiras e o JEC, o Verdão conquistou sua primeira vitória do ano, diante do Inter de Lages, na estréia no Catarinense.

O resultado de 2 a 1, na verdade, não foi o mais importante para os torcedores. A maior comemoração foi ver o time reconstruído, voltando a arrancar gritos de felicidade em cada bola na área adversária ou susto quando o rival ameaçava.

— Claro que viemos ver nossa Chapecoense vencer, mas enxergar um clube se reerguendo depois de tudo o que aconteceu é o que mais emociona — contou o torcedor Everaldo Carazzo.

Como já é previsto, a tragédia da Colômbia não será esquecida nos gramados e muito menos nas arquibancadas. Para lembrar os mortos do acidente aéreo de novembro, aos 71 minutos do tempo, o grito de "Vamo vamo, Chape" ecoou na Arena Condá.

A homenagem também esteve presente outras partidas da primeira rodada do Estadual em forma de palmas. Essa foi a maneira simbólica com que a Federação Catarinense de Futebol, os torcedores e os clubes continuaram honrando os atletas que partiram tragicamente.

Se a emoção é o que mais importou no jogo, até quem veio para lucrar sentiu o coração bater mais forte. Há quatro anos vendendo cachorro-quente no estádio da Chapecoense, Solange Machry dava suas escapadinhas para ver o jogo. Entre um lanche e outro servido, o papel de torcedora falava mais alto.

— Antes de trabalhadora aqui na Arena Condá, eu sou torcedora e apaixonada pela Chape. Venho também para ver esse time do coração jogar — disse.

O clima de competição entre a Chapecoense e o Inter foi típico de qualquer campeonato, mas o sentimento de solidariedade falou mais alto. A parceria apareceu quando o leão baio e o índio, mascotes dos dois clubes, andaram juntos pelo gramado, e também com o escudo do Verdão que o adversário usou em seu uniforme nos 90 minutos de partida.

O que o início do Catarinense mostrou é que futebol cria rivais no campo, mas muito antes faz amigos e o coração bater mais forte. O acidente aéreo na Colômbia será uma ferida dificilmente fechada na Arena Condá, mas o remédio para tanta dor já começa a mostrar seus primeiros resultados.

Confira a crônica do jogo em que Verdão bateu o Leão Baio
Xavi Hernández dá palestra ao SUB-17 da Chapecoense
Confira especial com tudo sobre o Campeonato Catarinense
Confira tabela de classificação após a 1ª rodada

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros