Rodrigo Faraco: clássico com mais tensão entre Joinville e Figueirense - Esportes - Hora de Santa Catarina

Tem que ganhar01/02/2017 | 07h52Atualizada em 01/02/2017 | 07h52

Rodrigo Faraco: clássico com mais tensão entre Joinville e Figueirense

Também tem opinião sobre o novo presidente da SCClubes

Rodrigo Faraco: clássico com mais tensão entre Joinville e Figueirense Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

Joinville e Figueirense fazem o clássico da rodada no Campeonato Catarinense. São dois times precisando de vitória urgente. A desconfiança é geral depois de um péssimo final de 2016, com rebaixamento para os dois. Quem vencer ganha fôlego, principalmente junto à torcida. Quem perder vai ter que conviver com um quadro de tensão maior. Por tudo isso, a partida que já tem atrativos naturais pela história deste encontro, se torna ainda mais interessante. A RBS vai transmitir.

Antecipando Love

A necessidade vai fazer o técnico Marquinhos Santos promover a estreia de Zé Love no time que enfrenta o JEC. Mais até do que o Figueirense, o treinador precisa de alguém que sirva de escudo para ele. Seja para chamar a atenção como ¿fato do jogo¿, seja para desempenhar e resolver a partida. Mas fica claro que não houve tempo para uma preparação adequada do atacante, que, inclusive, chegou depois para a pré-temporada.

Associação de clubes

Muito mais do que a escolha da nova diretoria esteve em discussão na reunião de segunda-feira. Assuntos como a divisão da cota de televisão do Catarinense, percentuais da Federação nos jogos e participação dos clubes na cota da venda do nome do Catarinense agitam e até dividem clubes e a própria Federação.

Pela primeira vez numa eleição da Associação houve discussão ríspida. O que mostra que o cenário atual – indefinido em relação a líderes e lideranças depois das mortes de Delfim Peixoto Filho e Sandro Pallaoro – está ainda sendo moldado e as peças ainda vão se encaixar mais adiante.

O presidente do Tubarão, Luiz Henrique Martins Ribeiro, é uma grande novidade, mas ainda não é uma liderança estabelecida. Tem boas ideias, uma visão atualizada do futebol, mas ainda vai ter que saber lidar com tudo que esteve e está estabelecido. É algo para ser observado neste ano.

Leia mais comentários de Rodrigo Faraco

 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCQuase 200 mil empresas devem o FGTS de seus funcionários e ex-funcionários https://t.co/F136Xego9Lhá 3 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCAssociação de praças comemora ampliação de efetivo na PM, mas faz alerta https://t.co/iFVinxT9NDhá 3 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros