Só piora: Figueirense vira o único de SC fora da Copa do Brasil. Este o tamanho da encrenca para Goiano - Esportes - Hora de Santa Catarina

Opinião17/02/2017 | 09h02Atualizada em 17/02/2017 | 09h53

Só piora: Figueirense vira o único de SC fora da Copa do Brasil. Este o tamanho da encrenca para Goiano

Simulo dois cenários ao Figueira: um de "come back" outro de mais caos

Só piora: Figueirense vira o único de SC fora da Copa do Brasil. Este o tamanho da encrenca para Goiano /
Marcos Castiel, editor de Esportes

Vamos aos fatos: o Figueirense é o time mais vezes campeão catarinense, com 17 títulos, a equipe com mais participações em Série A, melhor ranqueado de SC na CBF, que aparece no último ranking como tendo a maior torcida do Estado (clique aqui e relembre)

Deste clube, o que se espera e se cobra? Protagonismo e grandeza. Excelência em todas as áreas, gestão de ponta, torcida orgulhosa. Nada menos!

Aí vamos a outros fatos.

Hudson Coutinho, Vinícius Eutrópio, Tuca Guimarães (duas vezes), Argel Fucks e Marquinhos Santos. Foram seis trocas de treinador em 2016, uma média de um comandante a cada dois meses.

Aí você confere os dados acima e pensa: como é possível?

Só esta instabilidade já justifica, e muito, a indignação da nação Alvinegra.

Mas há mais. O clube vem de um rebaixamento, de um início de Catarinense onde conseguiu levar quatro gols numa derrota diante do Almirante Barroso, clube recém chegado da Série B.

Aí você pensa: vai haver uma reação forte, não pode ficar pior!

Mas fica mais complicado, dava para afundar mais: o Figueira é eliminado da Copa do Brasil por um time do Acre, alienígena no cenário do futebol, e que fazia sua primeira partida do ano.

Só para completar o drama, o principal rival, que pode igualar o número de títulos estaduais em SC, está em alta. Pertíssimo do título do turno e da final do campeonato.

Não bastasse o Avaí no topo em SC, a vergonha vira coletiva: todos os catarinenses da Copa do Brasil, o próprio Leão, o Criciúma, o JEC e o Brusque foram adiante rumo à segunda fase.

Caos total? Não, sempre dá para melhorar. Ou piorar. Vamos à leitura de dois cenários possíveis para o futuro do Figueira com base nas próximas rodadas do Catarinense:

Cenário 1

- O Avaí empata ou perde para o Brusque, na Ressacada. E o Figueira ganha da Chapecoense na Arena Condá. Na próxima rodada, o técnico estreante, Goiano, obtém um segundo pequeno milagre: vence o clássico, em plena Ressacada. O que passamos a ter? Avaí e Figueira com 13 pontos! (ou 14 a 13 para o Leão em caso de empate com o Brusque). Vida nova, motivação em alta, técnico encaixado e turno em aberto. Impossível? Claro que não.

Cenário 2 

- O Avaí ganha do Brusque na Ressacada e encaminha o título do turno e sua vaga na final do Catarinense. Goiano estreia com derrota diante da Chapecoense. Logo depois, perde o clássico na Ressacada, resultado que provavelmente dará o título antecipado de forma matemática ao rival. Mais, pode deixar o clube lidando com o rebaixamento. Sim, senhores, o que está trágico pode piorar. Impossível? Claro que não.

Leia também:

Veja mais notícias sobre o Avaí e sobre o Figueirense

Confira a tabela do Campeonato Catarinense

Veja esboço dataça que vai homenagear o Nacional no turno do Catarinense

Confira mais colunas do Castiel:

- Difícil analisar a aposta do Figueirense em Márcio Goiano
- Involuímos para os anos 70 na organização do futebol brasileiro
- O Dia em que o empate deu aplauso e a vitória virou vaia


  

 
 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCTop da Bola premia os destaques do Campeonato Catarinense 2017 https://t.co/Ljv26WqCS1 #TopdeBola2017 #HoraSChá 16 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCPoesia fora do papel: Arnaldo Antunes expõe trabalhos de artes visuais no Masc: https://t.co/rF5EgmhbTW https://t.co/Ihv4LAmBlQhá 46 minutosRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros