Técnico da Chapecoense fala do desempenho dos remanescentes - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Avaliação01/02/2017 | 17h11Atualizada em 01/02/2017 | 17h11

Técnico da Chapecoense fala do desempenho dos remanescentes

Dos três atletas da temporada passada que permaneceram no time, somente Nenén jogou como titular até agora

Técnico da Chapecoense fala do desempenho dos remanescentes Sirli Freitas/Chapecoense
Vagner Mancini elogia e chama veterano Nenén de `meia cerebral¿ Foto: Sirli Freitas / Chapecoense
Luiz Barp - especial

Com um elenco praticamente novo, somente três nomes que vestiam a camisa da Chapecoense no ano passado permaneceram no time nesta temporada. Os meias Nenén e Martinuccio, além do volante Moisés Ribeiro, tiveram seus contratos renovados. A torcida, porém, só assistiu um dos jogadores iniciar a partida como titular.

Aos 34 anos, o veterano Nenén foi o único que começou jogando até o momento e, segundo o técnico Vagner Mancini, sua presença foi de muita importância, principalmente no último jogo, quando estreou no Catarinense.

- O Nenén tem se mostrado um atleta muito importante dentro do sistema de jogo. Nesse último jogo [domingo, contra o Inter de Lages] ele soube dosar quando o time tinha que correr e ter posse de bola – elogiou o técnico.

Nenén está na Chapecoense desde o acesso a série C, em 2009 Foto: Sirli Freitas / Chapecoense

Titular também na partida desta quarta-feira, diante do Tubarão, Nenén possui um diferencial para o treinador: enquanto os demais meias têm como característica a velocidade, o jogador é um `meia cerebral¿.

- Enquanto ele tiver fôlego, é uma peça importante – afirmou.

Mancini não garantiu titularidade sempre para Nenén e afirma que já conversou sobre isso com o jogador. Mas diferente do veterano, Martinuccio ainda não começou jogando. O argentino até jogou por alguns minutos no amistoso contra o Palmeiras e, pela Primeira Liga, contra o Joinville, só entrou em campo aos 32 do segundo tempo para substituir Dodô. Já na primeira rodada do Catarinense, se quer foi relacionado.

Questionado sobre a decisão, o técnico Vagner Mancini justificou:

- Pelo o que tenho visto nos treinos, a intensidade de jogos dos outros atletas está mais alta. Eu só posso levar 20, 21 dependendo do jogo, e eu não posso priorizar um atleta que todo mundo gosta se dentro de campo a intensidade de jogo dele está menor, isso serve pra qualquer jogador – disse.

Já em relação ao volante baiano Moisés Ribeiro, o clube informou que o jogador segue em um processo de transição depois de sofrer uma lesão no joelho. No ano passado, Moisés jogou até a metade de 2016, quando se machucou gravemente e ficou em recuperação.

Leia mais
Sem acordo com Primeira Liga e FCF, Chape deve entrar em campo com dois times no mesmo dia
Departamento de futebol da Chapecoense quer alternativa para paralisação de jogos em homenagens às vítimas
Torcida da Chapecoense vibra com primeira vitória do novo time na Arena Condá diante do Inter
Chapecoense começa defesa do título com vitória sobre o Inter de Lages na Arena Condá

 
 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCEstudo da USP relaciona dor crônica a casos de ansiedade e depressão https://t.co/o1OiGkhEfn #saúde #HoraSC https://t.co/0J9DQrfUPDhá 14 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCInstituto Nacional de Meteorologia emite alerta sobre tempo seco em SC https://t.co/h59TEUBQYL #tempoSC #HoraSC https://t.co/KNpoletZlahá 44 minutosRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros