Esportes, Hora de Santa Catarina, clicRBSHora de Santa Catarinahttp://horadesantacatarina.clicrbs.com.br/sc/urn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-iatom© 2011-2018 clicrbs.com.br2018-06-23T21:16:41-03:00urn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-fifa-abre-processo-contra-suicos-xhaka-e-shaqiri-por-gesto-politico-10386374Fifa abre processo contra suíços Xhaka e Shaqiri por gesto político2018-06-23T18:36:42-03:002018-06-23T18:36:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Fifa abriu neste sábado (23) um processo disciplinar contra os jogadores suíços Granit Xhaka, nascido na Suíça, mas de origem kosovar, e Xherdan Shaqiri, nascido em Kosovo, uma antiga província albanesa majoritariamente sérvia, por suas comemorações pró-Kosovo durante a partida Suíça-Sérvia (2-1).Os dois jogadores imitaram a águia da bandeira albanesa na partida disputada na sexta-feira, um gesto considerado na Sérvia como um símbolo da "Grande Albânia".Também é uma referência a uma doutrina nacionalista que visa a reunir todos os albaneses nos Bálcãs dentro do mesmo país.A Fifa proíbe mensagens políticas em seus estádios.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaFifa abre processo contra suíços Xhaka e Shaqiri por gesto políticoHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-fifa-abre-processo-contra-suicos-xhaka-e-shaqiri-por-gesto-politico-10386374Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-ataque-funciona-contra-tunisia-e-belgica-fica-perto-das-oitavas-10386286Ataque funciona contra Tunísia e Bélgica fica perto das oitavas2018-06-23T16:07:24-03:002018-06-23T16:07:24-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Bélgica atropelou a Tunísia por 5 a 2, neste sábado, pela segunda rodada do grupo G, e pode se garantir nas oitavas de final da Copa do Mundo se a Inglaterra vencer ou empatar com o Panamá no domingo.Eden Hazard (aos 6 minutos de pênalti e 51), Romelu Lukaku (16 e 45+3) e Mitchy Batshuayi (90) fizeram os gols da vitória, que deixou os Diabos Vermelhos muito perto da classificação ao mata-mata. Os gols de honra da Tunísia vieram com Dylan Bronn (18) e Wahbi Khazri (90+3).Rodeada de expectativa, a seleção belga conseguiu fazer funcionar seu ataque recheado de jogadores velozes e técnicos. Ainda assim, mostrou fragilidades e deu alguns espaços na marcação ao adversário. No geral, a equipe se afirma como uma das favoritas ao título.O atacante Romelu Lukaku chegou a quatro gols na Copa do Mundo e empatou com o português Cristiano Ronaldo na artilharia da competição.O técnico da Bélgica, o espanhol Roberto Martínez, destacou que a vitória veio no talento individual "mas também a uma atitude coletiva que foi correta. Não é possível esquecer que a Tunísia tem um estilo de jogo que nos favorece. Pressionou para vencer o jogo, mas deixaram espaços e foi nosso mérito de aproveitar"."Os belgas são muito superiores, mas perder por 5-2 é um vexame ridículo. Não fomos ridículos na posse de bola, mas fisicamente não aguentamos", indicou o técnico tunisiano Nabil Maalul.A última rodada vai ter o duelo mais esperado da chave, entre Inglaterra e Bélgica. A partida deve decidir a primeira colocação do grupo G, enquanto Tunísia e Panamá completam a jornada. As partidas serão disputadas no dia 28 de junho, às 15h pelo horário de Brasília.- Lukaku iguala CR7 -Desde o pontapé inicial, a Bélgica mostrou que seu ataque, repleto de jogadores que brilham nos grandes clubes europeus, estava em dia inspirado.Logo aos quatro minutos, Hazard fez lindo corta luz em passe de Meunier para De Bruyne, que devolveu para o camisa 10. Hazard driblou o zagueiro e foi derrubado em cima da área. Pênalti assinalado e bola no barbante, após o próprio jogador do Chelsea ir para a cobrança e bater com categoria para abrir o placar.A Bélgica mostrava uma intensidade impressionante em campo, com os homens de ataque trocando posições e deixando os tunisianos perdidos na marcação. Além disso, os europeus contaram com a ajuda adversária para ampliar o placar.Após vacilo de Maaloul no meio de campo, Dries Mertens roubou a bola e acelerou no contra-ataque. O baixinho tocou para Romelu Lukaku no lado esquerdo e o camisa 9 nem precisou dominar para chutar, mandando um balaço razante no cantinho do goleiro, aos 16.A Tunísia surpreendeu dois minutos depois. Em jogada de bola parada, Khazri cobrou falta dentro da área pelo lado esquerdo e Broon cabeceou firme, sem chances para Courtois.Mas antes do final do primeiro tempo, Lukaku voltou a balançar as redes com extrema categoria. Depois de Meunier fazer bela jogada na entrada da área diante do paredão tunisiano, o centro-avante se infiltrou para recebe o passe em profundidade. O lateral do PSG caprichou e, cara a cara com o goleio, Lukaku deu leve toque de cobertura ampliar, aos 48 minutos.- A luta de Batshuayi -Na volta do intervalo, os belgas continuaram dominando a partida. Aos cinco minutos, De Bruyne deu um daqueles passes que o colocou entre os melhores jogadores do Campeonato Inglês. O meia lançou Hazard em profundidade, o camisa 10 matou no peito, driblou o goleiro e encheu o pé com a canhota para transformar a vitória em goleada.A ampla vantagem deixou os belgas acomodados, controlando a intensidade para poupar energias, e os tunisianos sem muito ímpeto para buscar uma reação. Com três gols de vantagem, o técnico Roberto Martínez fez mudanças e colocou Mitchy Batshuayi no lugar de Lukaku.O atacante do Borussia Dortmund entrou bem e teve várias chances para marcar, mas não estava em um dia de sorte. Aos 30, o jogador driblou o goleiro e viu o zagueiro Meriah tirar seu chute em cima da linha. Aos 33, aproveitou rebote do arqueiro e mandou uma bomba no travessão. Dois minutos depois, recebeu cruzamento e emendou voleio sem pulo na pequena área, sendo parado pela espetacular defesa de Ben Mustapha à queima roupa.Depois de tanto tentar, Batshuayi conseguiu o tão suado gol aos 45 minutos do segundo tempo. Após cruzamento de Youri Tielemans pelo lado direito, o atacante apareceu nas costas do zagueiro para emendar de carrinho e mandar no contra-pé do goleiro.O time belga deu uma desligada com a vantagem e ainda viu Khazri fazer mais um gol para a Tunísia, aos 48, completando cruzamento rasteiro de Naguez pelo lado direito.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaAtaque funciona contra Tunísia e Bélgica fica perto das oitavasHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-ataque-funciona-contra-tunisia-e-belgica-fica-perto-das-oitavas-10386286Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-mexico-vence-coreia-do-sul-e-fica-a-um-empate-das-oitavas-10386228México vence Coreia do Sul e fica a um empate das oitavas2018-06-23T14:16:42-03:002018-06-23T14:16:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO México ficou muito perto de garantir a vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo, neste sábado, depois de vencer a Coreia do Sul por 2 a 1 pela segunda rodada do grupo F.Carlos Vela abriu o placar cobrança de pênalti, aos 26 minutos do primeiro tempo, e Chicharito Hernández ampliou a vantagem em contra-ataque veloz, aos 21 da segunda etapa. Son Heung-Min fez um golaço de fora da área para diminuiu o placar, aos 48.A vitória deixa os latinos na liderança do grupo F com seis pontos, seguidos de Suécia (3), Alemanha (0) e Coreia do Sul (0). Para conquistar a vaga no mata-mata de maneira antecipada, basta a Alemanha não vencer a Suécia na última partida do dia.O cenário pressiona ainda mais os atuais campeões mundiais, que se perderem o duelo europeu vão terminar eliminados na fase de grupos e se juntar a França (1998), Itália (2006) e Espanha (2010) como defensores de títulos que sofreram vexames na edição seguinte da Copa do Mundo.Na última rodada, o México enfrenta a Suécia, em Ecaterimburgo, enquanto a Coreia do Sul encara a Alemanha, em Kazan. Os dois jogos serão disputados no dia 27 de junho, às 11h pelo horário de Brasília.- Jogo aberto -Embalados com a vitória sobre a atual campeã Alemanha, os mexicanos começaram ditando o ritmo de jogo e dominando as ações ofensivas, sendo a melhor delas com Chicharito aos 11 minutos.Do outro lado, a Coreia do Sul apostava em contra-ataques em velocidade e quase saiu na frente com sua estratégia, com Son desperdiçando oportunidade, aos 21.Mas o México saiu em vantagem após partida movimentada nos minutos iniciais. A equipe chegou bem pelo lado esquerdo com Andrés Guardado, que tentou cruzamento e foi cortado com toque de mão de Jang Hyun-Soo. Pênalti que Carlos Vela bateu bem para converter, aos 26 minutos, para abrir o placar.Depois do gol, os coreanos saíram mais para buscar o jogo. Son, meia do Tottenham inglês, era o jogador mais perigoso e quase conseguiu empatar em cobrança de falta, aos 30, e em contra-ataque rápido, aos 38.- Vaga próxima -Após o intervalo, o México recuperou o domínio e foi mais perigoso no reinício do jogo. A melhor chance, no entanto, só veio aos 12 minutos, quando Andrés Guardado arriscou da meia lua e viu o goleiro Jo Hyeon-Woo voar para buscar a bola no ângulo e evitar o gol.Mas os coreanos não desistiam do empate e começaram a atacar. Numa das idas ao ataque, no entanto, os asiáticos perderam a bola com Ki e estavam desorganizados na defesa.O time latino americano saiu em muita velocidade com Lozano, que em três contra dois escolheu passar a bola para Chicharito. O atacante limpou o zagueiro com categoria e bateu firme para ampliar, aos 21.Depois de tentar durante toda etapa e parar em bloqueios adversários ou na boa atuação de Ochoa, Son foi recompensado com um golaço aos 48 minutos. O camisa 7 recebeu na entrada da área, puxou para o meio e bateu com a perna esquerda no ângulo do arqueiro mexicano.Mas a Coreia está muito perto da eliminação e precisa de combinação de resultados improvável para continuar viva.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaMéxico vence Coreia do Sul e fica a um empate das oitavasHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-mexico-vence-coreia-do-sul-e-fica-a-um-empate-das-oitavas-10386228Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-mexico-vence-coreia-do-sul-2-1-e-se-aproxima-das-oitavas-de-final-10386219México vence Coreia do Sul (2-1) e se aproxima das oitavas de final2018-06-23T14:01:45-03:002018-06-23T14:01:45-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO México ficou muito perto de garantir a vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo, neste sábado, depois de vencer a Coreia do Sul por 2 a 1 pela segunda rodada do grupo F.Carlos Vela abriu o placar cobrança de pênalti, aos 26 minutos do primeiro tempo, e Chicharito Hernández ampliou a vantagem em contra-ataque veloz, aos 21 da segunda etapa. Son Heung-Min fez um golaço de fora da área para diminuiu o placar, aos 48.A vitória deixa os latinos na liderança do grupo F com seis pontos, seguidos de Suécia (3), Alemanha (0) e Coreia do Sul (0). Para conquistar a vaga no mata-mata de maneira antecipada, basta a Alemanha não vencer a Suécia na última partida do dia.O cenário pressiona ainda mais os atuais campeões mundiais, que se perderem o duelo europeu vão terminar eliminados na fase de grupos e se juntar a França (1998), Itália (2006) e Espanha (2010) como defensores de títulos que sofreram vexames na edição seguinte da Copa do Mundo.Na última rodada, o México enfrenta a Suécia, em Ecaterimburgo, enquanto a Coreia do Sul encara a Alemanha, em Kazan. Os dois jogos serão disputados no dia 27 de junho, às 11h pelo horário de Brasília.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaMéxico vence Coreia do Sul (2-1) e se aproxima das oitavas de finalHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-mexico-vence-coreia-do-sul-2-1-e-se-aproxima-das-oitavas-de-final-10386219Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-lewis-hamiton-mercedes-conquista-pole-no-gp-da-franca-de-formula-1-10386204Lewis Hamiton (Mercedes) conquista pole no GP da França de Fórmula 12018-06-23T12:56:41-03:002018-06-23T12:56:41-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO britânico Lewis Hamilton (Mercedes) conquistou a pole position no Grande Prêmio da França de Fórmula 1, neste sábado, e vai largar na primeira posição pela terceira vez da temporada.O atual campeão vai estar acompanhado do companheiro de equipe finlandês Valtteri Bottas na primeira fila, seguidos do alemão Sebastian Vettel (Ferrari) e do holandês Max Verstappen (Red Bull).Já o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) e o finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari) largam da terceira fila.A surpresa do dia ficou por conta do monegasco Charles Leclerc, que está cotado para assumir a vaga de Raikkonen na Ferrari na próxima temporada. Leclerc finalizou entre os dez primeiros do grid pela primeira vez, ficando em 8º.Foi também a primeira vez desde o GP da Austrália de 2015 que a Sauber chegou à terceira fase qualificatória.Por outro lado, o francês Romains Grosjean teve azar, perdeu o controle do carro e bateu nas barreiras de segurança. O piloto da Haas não fez nenhum ponto nesta temporada, em comparação aos 19 pontos do companheiro dinamarquês Kevin Magnussen.O bicampeão do mundo espanhol Fernando Alonso (McLaren) só conseguiu a 16ª colocação.A última posição do grid vai ficar com o neozelandês Brendon Hartley (Toro Rosso), que fez o 17º melhor tempo mas foi punido por trocar vários componentes de seu motor Honda após um problema nos treinos de sexta-feira.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaLewis Hamiton (Mercedes) conquista pole no GP da França de Fórmula 1Hora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-lewis-hamiton-mercedes-conquista-pole-no-gp-da-franca-de-formula-1-10386204Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-copa-do-mundo-e-politica-um-coquetel-classico-e-sempre-explosivo-10386193Copa do mundo e política, um coquetel clássico e sempre explosivo2018-06-23T12:51:44-03:002018-06-23T12:51:44-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brVitrine simbólica e midiática sem igual, a Copa do Mundo sofreu a invasão da política em diversas ocasiões ao longo de sua história. Último episódio? A comemoração pró-albanesa de dois jogadores suíços na sexta-feira contra a Sérvia, o que reavivou as tensões em torno do Kosovo.Mera expressão de alegria espontânea ou verdadeiro ato político? Ao fazer com as mãos o símbolo da águia da bandeira albanesa para comemorar seus gols contra a Sérvia (2-1), Granit Xhaka, nascido na Suíça de família kosovar, e Xherdan Shaqiri, natural da antiga província sérvia de maioria albanesa, provocaram a ira da imprensa sérvia, que denunciou neste sábado uma "provocação vergonhosa"."Não devemos misturar política e futebol", reagiu o técnico da Suíça, Vladimir Petkovic, que nasceu em Sarajevo (Bósnia-Herzegovina). "Está claro que as emoções afloram e foi o que ocorreu, mas todos nós, dentro e fora do campo, devemos nos afastar da política e nos concentrar neste bonito esporte que une as pessoas", declarou.Um desejo compartilhado pelas entidades esportivas internacionais como a Fifa, organizadora do torneio."Essas instâncias defendem uma posição de apolítica, isto é, um distanciamento dos assuntos políticos", segundo o sociólogo Ludovic Lestrelin, professor e pesquisador da Universidade de Caen. Por quê? "Porque a política é percebida como uma fonte de conflito e desacordo, enquanto o terreno do esporte deve ser um lugar de reconciliação", declarou à AFP."Esta é, obviamente, uma posição quase impossível. O esporte, especialmente o futebol, adquiriu tal lugar em nossa sociedade que, de fato, é penetrado por múltiplas questões econômicas, mas também sociais e políticas", acrescentou.- Vitrine -Desde a sua primeira edição em 1930 até esta Copa, que permite melhorar a imagem da Rússia de Vladimir Putin no mundo, como alguns de seus críticos ocidentais acusaram, a Copa do Mundo, de fato, quase nunca escapou às diferentes crises políticas em sua história.Em 1934, por exemplo, o triunfo da Itália em casa foi usado por Benito Mussolini como vitrine para o fascismo. Porque, para o Duce, não havia outro resultado possível que a coroação da Azzurra: "Temos que vencer ou destruir o adversário".Idem na Copa do Mundo de 1978, organizada na Argentina em plena ditadura. Em um regime onde 30.000 pessoas desapareceram, 15.000 foram executadas e 1,5 milhão foram forçadas ao exílio entre 1976 e 1983, o sucesso da Argentina era "indispensável" para fazer esquecer as atrocidades diárias. E isso apesar do boicote de vários jogadores, incluindo o astro holandês Johann Cruyff, que não quis endossar o plano da junta no poder.A política já se aventurou diretamente no gramado, quando o xeque Fahid Al-Ahmad interrompeu a partida entre França e Kuwait no Mudial de 1982. Ele desceu das arquibancadas para contestar um gol de Alain Giresse, ordenando a seus jogadores que deixassem o campo, antes de o árbitro, fora de controle, concordar em cancelar o gol.- 'Guerra Fria' e EUA-Irã -Os principais conflitos geopolíticos, por sua vez, encontram uma extensão na prestigiada competição. O espectro da Segunda Guerra Mundial perturbou, por exemplo, a edição 1938, na França: Áustria, qualificada para o torneio, mas anexada pela Alemanha no mesmo ano, não pôde disputar a Copa, enquanto sete de seus jogadores foram incorporados à Mannschaft.A Guerra Fria obrigou vários países soviéticos a boicotar o Mundial de 1950 no Brasil, que foi disputado sem a URSS, Bulgária, Hungria, Polônia, Romênia e Tchecoslováquia.A Coreia do Norte competiu na Copa do Mundo de 1966. Mas sua presença embaraçou a Inglaterra, país anfitrião que não reconhecia sua legitimidade e que recusou exibir sua bandeira, antes de finalmente se retratar.Dividida em duas em 1945, a Alemanha passou por um episódio comovente em 1974, com o jogo RFA-RDA em Hamburgo. A RDA venceu (1-0), mas foi a RFA que levou o caneco em casa.O jogo entre o Irã e os Estados Unidos (2-1) na Copa de 1998, passível de agitar as tensões diplomáticas, serviu para um esforço de confraternização entre jogadores e torcedores de ambos os campos, mas sem mudar muito no nível político.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaCopa do mundo e política, um coquetel clássico e sempre explosivoHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-copa-do-mundo-e-politica-um-coquetel-classico-e-sempre-explosivo-10386193Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-copa-do-mundo-e-politica-um-coquetel-classico-e-sempre-explosivo-10386182Copa do mundo e política, um coquetel clássico e sempre explosivo2018-06-23T12:36:43-03:002018-06-23T12:36:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brVitrine simbólica e midiática sem igual, a Copa do Mundo sofreu a invasão da política em diversas ocasiões ao longo de sua história. Último episódio? A comemoração pró-albanesa de dois jogadores suíços na sexta-feira contra a Sérvia, o que reavivou as tensões em torno do Kosovo.Mera expressão de alegria espontânea ou verdadeiro ato político? Ao fazer com as mãos o símbolo da águia da bandeira albanesa para comemorar seus gols contra a Sérvia (2-1), Granit Xhaka, nascido na Suíça de família kosovar, e Xherdan Shaqiri, natural da antiga província sérvia de maioria albanesa, provocaram a ira da imprensa sérvia, que denunciou neste sábado uma "provocação vergonhosa"."Não devemos misturar política e futebol", reagiu o técnico da Suíça, Vladimir Petkovic, que nasceu em Sarajevo (Bósnia-Herzegovina). "Está claro que as emoções afloram e foi o que ocorreu, mas todos nós, dentro e fora do campo, devemos nos afastar da política e nos concentrar neste bonito esporte que une as pessoas", declarou.Um desejo compartilhado pelas entidades esportivas internacionais como a Fifa, organizadora do torneio."Essas instâncias defendem uma posição de apolítica, isto é, um distanciamento dos assuntos políticos", segundo o sociólogo Ludovic Lestrelin, professor e pesquisador da Universidade de Caen. Por quê? "Porque a política é percebida como uma fonte de conflito e desacordo, enquanto o terreno do esporte deve ser um lugar de reconciliação", declarou à AFP."Esta é, obviamente, uma posição quase impossível. O esporte, especialmente o futebol, adquiriu tal lugar em nossa sociedade que, de fato, é penetrado por múltiplas questões econômicas, mas também sociais e políticas", acrescentou.- Vitrine -Desde a sua primeira edição em 1930 até esta Copa, que permite melhorar a imagem da Rússia de Vladimir Putin no mundo, como alguns de seus críticos ocidentais acusaram, a Copa do Mundo, de fato, quase nunca escapou às diferentes crises políticas em sua história.Em 1934, por exemplo, o triunfo da Itália em casa foi usado por Benito Mussolini como vitrine para o fascismo. Porque, para o Duce, não havia outro resultado possível que a coroação da Azzurra: "Temos que vencer ou destruir o adversário".Idem na Copa do Mundo de 1978, organizada na Argentina em plena ditadura. Em um regime onde 30.000 pessoas desapareceram, 15.000 foram executadas e 1,5 milhão foram forçadas ao exílio entre 1976 e 1983, o sucesso da Argentina era "indispensável" para fazer esquecer as atrocidades diárias. E isso apesar do boicote de vários jogadores, incluindo o astro holandês Johann Cruyff, que não quis endossar o plano da junta no poder.A política já se aventurou diretamente no gramado, quando o xeque Fahid Al-Ahmad interrompeu a partida entre França e Kuwait no Mudial de 1982. Ele desceu das arquibancadas para contestar um gol de Alain Giresse, ordenando a seus jogadores que deixassem o campo, antes de o árbitro, fora de controle, concordar em cancelar o gol.- 'Guerra Fria' e EUA-Irã -Os principais conflitos geopolíticos, por sua vez, encontram uma extensão na prestigiada competição. O espectro da Segunda Guerra Mundial perturbou, por exemplo, a edição 1938, na França: Áustria, qualificada para o torneio, mas anexada pela Alemanha no mesmo ano, não pôde disputar a Copa, enquanto sete de seus jogadores foram incorporados à Mannschaft.A Guerra Fria obrigou vários países soviéticos a boicotar o Mundial de 1950 no Brasil, que foi disputado sem a URSS, Bulgária, Hungria, Polônia, Romênia e Tchecoslováquia.A Coreia do Norte competiu na Copa do Mundo de 1966. Mas sua presença embaraçou a Inglaterra, país anfitrião que não reconhecia sua legitimidade e que recusou exibir sua bandeira, antes de finalmente se retratar.Dividida em duas em 1945, a Alemanha passou por um episódio comovente em 1974, com o jogo RFA-RDA em Hamburgo. A RDA venceu (1-0), mas foi a RFA que levou o caneco em casa.O jogo entre o Irã e os Estados Unidos (2-1) na Copa de 1998, passível de agitar as tensões diplomáticas, serviu para um esforço de confraternização entre jogadores e torcedores de ambos os campos, mas sem mudar muito no nível político.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaCopa do mundo e política, um coquetel clássico e sempre explosivoHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-copa-do-mundo-e-politica-um-coquetel-classico-e-sempre-explosivo-10386182Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-ataque-funciona-contra-tunisia-e-belgica-fica-perto-das-oitavas-10386165Ataque funciona contra Tunísia e Bélgica fica perto das oitavas2018-06-23T11:32:17-03:002018-06-23T11:32:17-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Bélgica atropelou a Tunísia por 5 a 2, neste sábado, pela segunda rodada do grupo G, e pode se garantir nas oitavas de final da Copa do Mundo se a Inglaterra vencer ou empatar com o Panamá no domingo.Eden Hazard (aos 6 minutos de pênalti e 51), Romelu Lukaku (16 e 45+3) e Mitchy Batshuayi (90) fizeram os gols da vitória, que deixou os Diabos Vermelhos muito perto da classificação ao mata-mata. Os gols de honra da Tunísia vieram com Dylan Bronn (18) e Wahbi Khazri (90+3).Rodeada de expectativa, a seleção belga conseguiu fazer funcionar seu ataque recheado de jogadores velozes e técnicos. Ainda assim, mostrou fragilidades e deu alguns espaços na marcação ao adversário. No geral, a equipe se afirma como uma das favoritas ao título.O atacante Romelu Lukaku chegou a quatro gols na Copa do Mundo e empatou com o português Cristiano Ronaldo na artilharia da competição.A última rodada vai ter o duelo mais esperado da chave, entre Inglaterra e Bélgica. A partida deve decidir a primeira colocação do grupo G, enquanto Tunísia e Panamá completam a jornada. As partidas serão disputadas no dia 28 de junho, às 15h pelo horário de Brasília.- Lukaku iguala CR7 -Desde o pontapé inicial, a Bélgica mostrou que seu ataque, repleto de jogadores que brilham nos grandes clubes europeus, estava em dia inspirado.Logo aos quatro minutos, Hazard fez lindo corta luz em passe de Meunier para De Bruyne, que devolveu para o camisa 10. Hazard driblou o zagueiro e foi derrubado em cima da área. Pênalti assinalado e bola no barbante, após o próprio jogador do Chelsea ir para a cobrança e bater com categoria para abrir o placar.A Bélgica mostrava uma intensidade impressionante em campo, com os homens de ataque trocando posições e deixando os tunisianos perdidos na marcação. Além disso, os europeus contaram com a ajuda adversária para ampliar o placar.Após vacilo de Maaloul no meio de campo, Dries Mertens roubou a bola e acelerou no contra-ataque. O baixinho tocou para Romelu Lukaku no lado esquerdo e o camisa 9 nem precisou dominar para chutar, mandando um balaço razante no cantinho do goleiro, aos 16.A Tunísia surpreendeu dois minutos depois. Em jogada de bola parada, Khazri cobrou falta dentro da área pelo lado esquerdo e Broon cabeceou firme, sem chances para Courtois.Mas antes do final do primeiro tempo, Lukaku voltou a balançar as redes com extrema categoria. Depois de Meunier fazer bela jogada na entrada da área diante do paredão tunisiano, o centro-avante se infiltrou para recebe o passe em profundidade. O lateral do PSG caprichou e, cara a cara com o goleio, Lukaku deu leve toque de cobertura ampliar, aos 48 minutos.- A luta de Batshuayi -Na volta do intervalo, os belgas continuaram dominando a partida. Aos cinco minutos, De Bruyne deu um daqueles passes que o colocou entre os melhores jogadores do Campeonato Inglês. O meia lançou Hazard em profundidade, o camisa 10 matou no peito, driblou o goleiro e encheu o pé com a canhota para transformar a vitória em goleada.A ampla vantagem deixou os belgas acomodados, controlando a intensidade para poupar energias, e os tunisianos sem muito ímpeto para buscar uma reação. Com três gols de vantagem, o técnico Roberto Martínez fez mudanças e colocou Mitchy Batshuayi no lugar de Lukaku.O atacante do Borussia Dortmund entrou bem e teve várias chances para marcar, mas não estava em um dia de sorte. Aos 30, o jogador driblou o goleiro e viu o zagueiro Meriah tirar seu chute em cima da linha. Aos 33, aproveitou rebote do arqueiro e mandou uma bomba no travessão. Dois minutos depois, recebeu cruzamento e emendou voleio sem pulo na pequena área, sendo parado pela espetacular defesa de Ben Mustapha à queima roupa.Depois de tanto tentar, Batshuayi conseguiu o tão suado gol aos 45 minutos do segundo tempo. Após cruzamento de Youri Tielemans pelo lado direito, o atacante apareceu nas costas do zagueiro para emendar de carrinho e mandar no contra-pé do goleiro.O time belga deu uma desligada com a vantagem e ainda viu Khazri fazer mais um gol para a Tunísia, aos 48, completando cruzamento rasteiro de Naguez pelo lado direito.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaAtaque funciona contra Tunísia e Bélgica fica perto das oitavasHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-ataque-funciona-contra-tunisia-e-belgica-fica-perto-das-oitavas-10386165Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-supersticoes-de-jogadores-vale-tudo-em-busca-da-vitoria-10386136Superstições de jogadores: vale tudo em busca da vitória2018-06-23T10:51:41-03:002018-06-23T10:51:41-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAlguns jogadores de futebol acreditam que o sucesso na Copa do Mundo é alcançado por meio do exercício, da dieta, ou de práticas intermináveis de dribles e finalizações, mas outros muito mais supersticiosos estão convencidos de que é impossível consegui-lo sem usar sua roupa íntima da sorte, ou alguma mania preferida.Jogadores e técnicos podem formar um grupo supersticioso e, se for assim, muitas vezes têm um ritual ou uma peça de roupa que acreditam contribuir para um carreira de sucesso.A insistência do ex-goleiro colombiano Rene Higuita de usar cuecas azuis, ou o costume do atual atacante alemão Mario Gómez de usar somente o mictório localizado na extrema esquerda do vestiário antes de uma partida são apenas uma amostra das forças externas nas quais muitos protagonistas acreditam.O meia inglês Dele Alli continua usando na Rússia as mesmas caneleiras que usava desde a infância, com a esperança de que lhe deem sorte, essa que parece fugir dos ingleses há décadas nas grandes competições."Uso as mesmas caneleiras desde os 11 anos, estão desgastadas, mas sou muito supersticioso", confessou o homem do Tottenham ao site da Fifa.Seu companheiro de equipe Eric Dier se nega a tirar a pesada joelheira que usa em sua perna esquerda, apesar de já estar completamente recuperado da dor que tinha."Nada mais do que superstição", admite o volante inglês.O psicólogo especializado em esportes Dan Abrahams, autor do libro "Soccer Tough", assegurou que muitos fatores estão além do controle de um jogador no dia da partida, ao adotar um ritual ou amuleto da sorte."Logicamente esse tipo de ritual não está ligado ao rendimento", assinalou à AFP."Contudo, se um jogador acredita na percepção de que está, então a ação pode se tornar um fator de articulação de como um jogador se sente", acrescentou o especialista britânico, que trabalha no Bournemouth da Premier League.- 'Sensação de felicidade' -O meia alemão Julian Draxler tem manias 'chiques'. "Cada jogador tem um ritual antes de cada partida e eu, normalmente, deixo minha bolsa no meu armário e o borrifo com perfume duas ou três vezes. Isso me dá uma sensação de felicidade", explica o alemão do PSG.O treinador francês do Marrocos, Herve Renard, usa uma camisa branca desde que comandou a Zâmbia em uma vitória surpreendente no Campeonato Africano das Nações em 2012.Continua firme com sua ação na Rússia, apesar do Marrocos ter perdido suas duas primeiras partidas.A França acredita que as superstições jogaram a seu favor para sua consagração na Copa do Mundo de 1998, quando seus companheiros tocavam a careca de Fabien Barthez para ter sorte.Por exemplo, o zagueiro Laurent Blanc dava um beijo em sua cabeça antes de cada partida, até a vitória na final contra o Brasil.- O bigode do Matador -Na era dos shortinhos curtos, o astro argentino Mario Kempes seguia a moda, e usava um elegante bigode em forma de ferradura e cabelos longos e soltos.Mas Kempes demorou a marcar gols na fase de grupos da Copa do Mundo de 1978, o que fez com que seu treinador César Luis Menotti lhe desse uma sugestão.Menotti, que havia deixado o menino prodígio Diego Maradona fora da convocação, assinalou que quando visitou o atacante na Espanha antes da Copa estava barbeado e marcava seguidos gols para o Valencia."Por que você não tira o bigode para ver se traz sorte?", lhe disse naquela Copa.O impacto foi imediato: Kempes marcou dois gols na partida seguinte contra a Polônia, depois mais dois contra o Peru e selou a sua passagem para a final. O Matador voltou a marcar na final contra Holanda (3 a 1)."O bigode tinha que ir, esse foi o começo de um novo capítulo para mim", comentou Kempes mais tarde. "Depois disso, cada vez que (Menotti) me via, dizia 'hoje está precisando se barbear Mario, não?'".* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaSuperstições de jogadores: vale tudo em busca da vitóriaHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-supersticoes-de-jogadores-vale-tudo-em-busca-da-vitoria-10386136Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-federer-cumpre-pronosticos-e-chega-a-final-em-halle-10386127Federer cumpre pronósticos e chega à final em Halle2018-06-23T10:41:42-03:002018-06-23T10:41:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO suíço Roger Federer se classificou neste sábado para a final do torneio de Halle, depois de eliminar o americano Denis Kudla por 7-6 (7/1) e 7-5, e está a uma vitória de conservar a primeira colocação do ranking mundial.Federer vai enfrentar na decisão o croata Borna Coric, depois do espanhol Roberto Bautista abandonar a semifinal por conta de uma lesão após escorregar em quadra. O espanhol vencia por 3 a 2 o primeiro set.O suíço não demonstrou utilizar todo seu potencial no torneio até agora e provavelmente irá manter a estratégia na decisão.O torneio de Halle é disputado na grama e distribui cerca de dois milhões de euros em premiações.-- Torneio de Halle- Simples masculino - Semifinais:Roger Federer (SUI/N.1) x Denis Kudla (EUA) 7-6 (7/1), 7-5Borna Coric (CRO) x Roberto Bautista (ESP/N.4) 2-3 e abandono* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaFederer cumpre pronósticos e chega à final em HalleHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-federer-cumpre-pronosticos-e-chega-a-final-em-halle-10386127Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-salah-ganha-titulo-de-cidadao-honorario-da-chechenia-10386071Salah ganha título de 'cidadão honorário' da Chechênia2018-06-23T08:11:42-03:002018-06-23T08:11:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA autoridade máxima política da Chechênia, Ramzan Kadyrov, concedeu o título de "cidadão honorário checheno" a Mohamed Salah, astro da seleção do Egito, que escolheu Grozny como sua base durante a Copa do Mundo, anunciou a Federação Egípcia de Futebol.Os "Faraós" foram eliminados após dois jogos no Grupo A, ao perderem para o Uruguai (1-0) e para a Rússia (3-1), e vão encerrar sua participação na competição na segunda-feira contra a Arábia Saudita, também matematicamente eliminada.Kadirov recebeu a seleção egípcia na sexta-feira em um jantar em Grozny, antes da viagem da equipe para Volgogrado para a partida contra os sauditas.A Federação Egípcia de Futebol publicou em suas redes sociais várias fotos da recepção e em uma delas Kadirov e Salah apertam as mãos, sorrindo e com o jogador entregando uma camisa dedicada ao líder.Ramzan Kadirov "concedeu a cidadania honorária chechena à estrela da seleção", indicou a Federação Egípcia em suas legendas.Dois dias antes da Copa, outra foto de Salah cumprimentando Kadirov já havia virado notícia e levantado críticas de organizações de defesa dos direitos humanos.Ao escolher a cidade de Grozny, capital da Chechênia e distante dos locais do torneio, como seu local de concentração, o Egito optou por se distanciar dos principais meios de comunicação.O fato de que o fim do Ramadã coincidiu com o início da Copa do Mundo também poderia ter influenciado na eleição daquela cidade.A Chechênia, de maioria muçulmana, é dirigida com mão de ferro por Kadirov, com o apoio do presidente russo Vladimir Putin. As organizações de defesa dos direitos humanos denunciam regularmente ataques graves às liberdades nesse território.O jogador de 26 anos e estrela do Liverpool, chegou à Copa lesionado. Ele não participou da primeira partida contra os uruguaios, mas foi titular contra os russos, sem ser capaz de evitar a derrota de sua equipe.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaSalah ganha título de 'cidadão honorário' da ChechêniaHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-salah-ganha-titulo-de-cidadao-honorario-da-chechenia-10386071Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-a-rua-das-luzes-moscovita-que-atrai-torcedores-de-todo-o-mundo-10386065A 'Rua das Luzes' moscovita que atrai torcedores de todo o mundo2018-06-23T07:56:42-03:002018-06-23T07:56:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAparentemente é mais uma rua de pedestres, que liga a Praça Vermelha à Praça Lubyanka, da sede do antigo serviço secreto KGB, mas a rua Nikolskaia se tornou, graças à Copa do Mundo, no ponto de encontro de torcedores de diferentes países.Dia e noite, esta elegante artéria de Moscou, de 700 metros de comprimento e chamada por muitos de "Rua das Luzes" em razão de sua iluminação, é preenchida de cores com as bandeiras e camisetas dos torcedores, com a albiceleste dos argentinos, os típicos sombreiros mexicanos ou tunisianos tomando um café de forma descontraída."Em um dia normal, a rua Nikolskaia é muito tranquila", explica à AFP Armen, um estudante armênio que mora em Moscou, lembrando que esta é uma área de lojas de luxo, especialmente desde que em 2013 tornou-se uma rua de pedestres.E o que levou torcedores de todo o mundo a transformar a Nikolskaia num ponto de encontro?O colombiano Harold Castillo, um estudante de 22 anos, tem sua teoria: "Cheguei aqui por acaso. Estava andando em Moscou e vi estas luzes. Há outras ruas de pedestres, mas essa é magnífica".As luzes são guirlandas luminosas suspensas a três metros de altura em grande parte da rua, o que lhe confere uma bela aparência, especialmente quando começa a escurecer. Mesmo antes do início da Copa do Mundo, já se via iranianos confraternizando com sauditas ou torcedores latino-americanos celebrando a grande festa do futebol nos estabelecimentos dessa rua.Alguns torcedores deixaram Moscou para assistir aos jogos de suas equipes em outras cidades: os peruanos foram em grande número para Ekaterinburgo, onde na quinta-feira a sua equipe perdeu por 1 a 0 para o Peru, e os tunisianos viajaram para Volgograd para o jogo deste sábado contra Bélgica.Mas o fervor futebolístico e o clima festivo da rua Nikolskaia permaneceu inalterado porque Moscou continua a ser o coração da Copa, com dois estádios, e com torcedores que circulam o tempo todo pelo centro da capital russa.- Uma Torre de Babel -"É a rua dos torcedores (...) A que tem mais atmosfera, é uma rua de pedestres, que tem segurança e na qual não há risco", explica Mohamed Chaaben, engenheiro tunisiano de 28 anos sentado no terraço de uma cafeteria com seus amigos, com a bandeira de seu país atada ao pescoço.Para os argentinos, a rua Nikolskaia é como um quartel-general improvisado ao ar livre."Disseram-nos que todos os argentinos se reuniam nesta rua", explica Santiago Saltiva, um vendedor de 42 anos que chegou a Moscou de sua cidade natal, Córdoba, e que tem um grupo no WhatsApp com outros torcedores argentinos, onde recomendaram este lugar."Esta rua é como a Torre de Babel", diz ele. "Aqui estão todas as nacionalidades, todos os países representados e todos falam em idiomas diferentes", afirma.As autoridades de Moscou, que não previram que a rua Nikolskaia se tornaria tão claramente a favorita dos torcedores, tiveram que se adaptar a essa realidade.Sanitários públicos portáteis foram instalados e foram retiradas as barreiras de acesso que nos primeiros dias bloqueavam a passagem para a parte superior da mesma.Para os comerciantes, essa onda de visitantes é uma verdadeira bênção. Muitos decidiram ficar abertos 24 horas por dia durante a Copa do Mundo, contratando até "funcionários de outros estabelecimentos" para cobrir esses turnos extras, explica Maria Kuzina, funcionária de um café de uma grande rede moscovita."Previmos um aumento da clientela, mas tem sido muito maior do que o esperado", indica a jovem de 22 anos.Até agora, e apesar do fato de o álcool fluir em um bom ritmo, os incidentes e problemas têm sido muito poucos.Os vendedores ambulantes também apareceram na rua e a polícia está presente, discreta mas vigilante.A festa da Copa do Mundo vai durar até 15 de julho, dia da final, neste lugar especial para os torcedores.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaA 'Rua das Luzes' moscovita que atrai torcedores de todo o mundoHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-a-rua-das-luzes-moscovita-que-atrai-torcedores-de-todo-o-mundo-10386065Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-maradona-exime-messi-da-responsabilidade-por-derrota-10386053Maradona exime Messi da responsabilidade por derrota2018-06-23T06:51:42-03:002018-06-23T06:51:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Argentina perdeu de 3 a 0 contra a Croácia na quinta-feira e Messi fez uma de suas piores partidas com a camisa albiceleste, mas Diego Maradona o eximiu de responsabilidades, dizendo que "eles não lhe passam a bola"."Não passam para Messi, há espaço e não passam a bola. Mas isso é um problema da equipe, de organização", declarou Maradona no programa "De la mano del 10" da venezuelana Telesur."Messi jogou como conseguiu jogar, fez o que pôde. É difícil ter que resolver os problemas de seus colegas. Senti isso na minha própria carne: eu sabia o que (Ricardo) Giusti, (Sergio) Batista ou (Jorge) Valdano tinham que fazer... Sabia se tinha que ser um passe longo ou curto, porque se não virava presente para o rival", explicou.Maradona, que já havia criticado Jorge Sampaoli depois do empate por 1 a 1 contra a Islândia na primeira partida da equipe na Copa da Rússia, voltou a defender Messi e culpar o técnico."Temos que culpar a liderança pelo que cabe a elas, desde o presidente da AFA até o último assistente de Sampaoli", acrescentou.A Croácia lidera o Grupo D com seis pontos, seguida pela Nigéria, com três pontos. A Islândia e a Argentina estão em terceiro e quarto respectivamente, com um.Na última rodada, os sul-americanos precisam vencer os africanos para ficarem em segundo lugar. A partir daí, um empate entre croatas e islandeses ou uma vitória croata os qualificaria automaticamente para as oitavas. Se a Islândia vencer, a vaga será definida pelo saldo de gols.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaMaradona exime Messi da responsabilidade por derrotaHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-maradona-exime-messi-da-responsabilidade-por-derrota-10386053Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:19158038Ex-campeão do UFC, Lyoto Machida assina com o BellatorBrasileiro de 40 anos estava no Ultimate desde 20072018-06-22T22:22:08-03:002018-06-22T22:22:08-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSInstagram.comEx-campeão do UFC, Lyoto Machida assina com o BellatorHora de Santa Catarinaurn:publicid:clicrbs.com.br:19158038Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-ex-campeao-do-ufc-lyoto-machida-assina-com-o-bellator-10385966Ex-campeão do UFC, Lyoto Machida assina com o BellatorBrasileiro de 40 anos estava no Ultimate desde 20072018-06-22T22:22:08-03:002018-06-22T22:22:08-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brLyoto Machida deixou o UFC. O brasileiro de 40 anos assinou um contrato com o Bellator MMA, segunda maior organização do esporte no mundo. As informações são da ESPN Americana . O contrato de Lyoto com o UFC havia chegado ao fim. Livre no mercado, chegou a um acordo e deve assinar oficialmente com o Bellator nos próximos dias. A luta de estreia ainda não está definida.O atual campeão dos médios do Bellator é Gegard Mousasi, adversário que Lyoto venceu no UFC Jaraguá do Sul 2. Ele defenderá o cinturão contra o campeão dos meio-médios, Rory MacDonald. Os dois também são ex-lutadores do UFC.Lyoto Machida, baiano que se criou no Pará, estava no Ultimate desde 2007. Ele venceu as primeiras oito lutas na organização e chegou a ser campeão dos meio-pesados ao nocautear Rashad Evans no UFC 98, em maio de 2009.Defendeu o título diante de Maurício Shogun, mas perdeu o cinturão na revanche para o compatriota em maio de 2010.Lyoto voltaria a disputar um cinturão outras duas vezes no UFC. Em dezembro de 2011, foi finalizado por Jon Jones. Em julho de 2014, já entre os médios, perdeu para Chris Weidman por decisão.O brasileiro viveu uma má fase e chegou a perder três lutas seguidas entre 2015 e 2017 — Luke Rockhold, Yoel Romero e Derek Brunson. No entanto, venceu seus últimos dois compromissos — decisão dividida sobre Eryk Anders e nocaute diante de Vitor Belfort.Porto Alegre, RSHora de Santa CatarinaEx-campeão do UFC, Lyoto Machida assina com o BellatorHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-ex-campeao-do-ufc-lyoto-machida-assina-com-o-bellator-10385966Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-queremos-explorar-as-fraquezas-do-brasil-diz-tecnico-servio-10385542'Queremos explorar as fraquezas do Brasil', diz técnico sérvio2018-06-22T19:01:43-03:002018-06-22T19:01:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO treinador da seleção da Sérvia, Mladen Krstajic, se disse satisfeito com o rendimento geral de sua equipe, apesar da derrota por 2 a 1 para a Suíça nesta sexta-feira, e revelou que tratará de "explorar as fraquezas do Brasil" em sua última partida do Grupo E da Copa do Mundo."Podemos ficar satisfeitos com o primeiro tempo, quando conseguimos a vantagem muito cedo e fomos técnica e taticamente sólidos", disse Mladen após a partida, lamentando que sofreu "um gol de uma maneira um pouco ingênua"."Não estou certo de que os suíços tenham procurado a vitória mais do que nós. Evidentemente o empate não caiu bem e depois tentamos subir ao ataque, mudamos um meia defensivo por outro ofensivo, mas não conseguimos converter nossas oportunidades", lamentou Krstajic.Restando a decisiva partida contra o Brasil para chegar às oitavas de final, Krstajic se mostrou confiante: "Estamos em posição de avançar. Faremos tudo para ganhar. Nada é impossível, o Brasil tem fraquezas que queremos explorar".* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa Catarina'Queremos explorar as fraquezas do Brasil', diz técnico sérvioHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-queremos-explorar-as-fraquezas-do-brasil-diz-tecnico-servio-10385542Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-fifa-chocada-com-surra-de-torcedores-argentinos-em-croatas-10385504FIFA chocada com surra de torcedores argentinos em croatas2018-06-22T18:26:41-03:002018-06-22T18:26:41-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA FIFA se declarou chocada nesta sexta-feira (22) com as imagens violentas da surra que os torcedores argentinos deram em vários croatas no estádio Nizhni Novgorod, depois da derrota dos sul-americanos por 3-0."Estamos absolutamente chocados com as imagens em questão: a FIFA condena energicamente o comportamento de seus supostos torcedores e repete que a violência não tem cabimento no futebol", explicou a federação em declaração enviada à AFP."A FIFA está cooperando com as autoridades de segurança pertinentes e fará tudo o possível para ajudar a identificar as pessoas envolvidas nestes atos criminosos para garantir que sejam punidos", acrescentou.As imagens, filmadas com telefone celular, mostram dois torcedores croatas no chão, enquanto argentinos lhes dão socos e chutes em um corredor de acesso às arquibancadas do estádio Nizhni Novgorod.A Croácia goleou por 3-0 a Argentina na quinta-feira em jogo do Grupo D, o que complica seu avanço para as oitavas de final da seleção sul-americana."Os informes do jogo Argentina-Croácia e a documentação de apoio estão à disposição do Comitê de Disciplina da FIFA", que pode decidir abrir uma investigação, destacou a federação internacional.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaFIFA chocada com surra de torcedores argentinos em croatasHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-fifa-chocada-com-surra-de-torcedores-argentinos-em-croatas-10385504Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-alemanha-encara-suecia-por-sobrevivencia-na-copa-do-mundo-10385456Alemanha encara Suécia por sobrevivência na Copa do Mundo2018-06-22T18:11:41-03:002018-06-22T18:11:41-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brDefensora do título, a Alemanha pode estar a 90 minutos de uma grande humilhação: em caso de derrota para a Suécia, neste sábado, pode dar adeus à Copa do Mundo ainda na fase de grupos."A pressão é enorme", reconheceu Thomas Müller, autor de 10 gols em mundiais e que não brilhou na estreia contra o México. Os alemães perderam por 1 a 0.Na Alemanha, imprensa e lendas do futebol do país criticaram a equipe, destacando as lacunas táticas e técnicas."Não podemos nos permitir outro jogo assim. Se repetirmos, vamos para casa", admitiu na quinta-feira o zagueiro Mats Hummels, que pode ficar de fora do jogo por conta de uma lesão na vértebra cervical. O técnico Joachim Löw disse nesta sexta-feira que o defensor é um "provável" desfalque.O próprio treinador defendeu o trabalho realizado nos últimos anos para sair da complicada situação."Sofremos essa derrota contra o México, mas não deveríamos jogar tudo no lixo depois de ter tanto êxito nos últimos três ou quatro anos. Não temos que duvidar do nosso estilo de jogo", afirmou.A Suécia, que venceu a Coreia do Sul por 1 a 0 na estreia, vai para o duelo confiante em suas possibilidades. Em caso de vitória, os suecos garantem a vaga antecipada nas oitavas de final, caso os coreanos não vençam o México no outro jogo do grupo F.- Suportar pressão -Na concentração dos alemães em Sochi, a autocrítica do início de semana foi deixando espaço para o pensamento positivo."Este time e este técnico demonstraram frequentemente que conseguem suportar a pressão", afirmou Hans-Dieter Hermann, preparador mental que acompanha a Mannschaft desde 2004.Desde 1982, na Copa do Mundo da Espanha, a Alemanha nunca esteve em situação de ser eliminada no segundo jogo. Mas um dado preocupa os torcedores alemães: Joachim Löw não costuma ter sorte nos segundos jogos de grandes competições.Em duas Copas do Mundo, três Eurocopas e uma Copa das Confederações, a Alemanha de Löw soma duas derrotas, três empates e apenas uma vitória na segunda rodada.No século XXI, três defensores do título caíram na fase de grupos no mundial seguinte: a França (2002), a Itália (2010) e a Espanha (2014). Apesar dos números não mostrarem otimismo, a seleção alemã parece concentrada para conseguir a vitória.Mas a Suécia é consciente de que tem uma chance histórica de vencer a Alemanha e assumir a posição de 'azarão' mais promissor da Copa do Mundo."A Alemanha me decepcionou (no jogo do contra o México). Não jogaram bem e concederam muitas oportunidades ao rival. A Suécia tem suas chances, acho que será empate 1-1", avaliou o ex-jogador sueco Martin Dahlin em declarações à agência SID, filial da AFP.-- Prováveis escalações:Alemanha: Neuer (cap.) - Kimmich, Boateng, Süle (ou Rüdiger), Hector - Khedira, Kroos - Müller, Özil, Reus - Werner (ou Gomez).Técnico: Joachim Löw (ALE)Suécia: Olsen - Lustig, Lindelöf, Granqvist (cap.), Augustinsson - Claesson, Larsson, Ekdal, Forsberg - Berg, Toivonen.Técnico: Janne Andersson (SUE)* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaAlemanha encara Suécia por sobrevivência na Copa do MundoHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-alemanha-encara-suecia-por-sobrevivencia-na-copa-do-mundo-10385456Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-nigeria-vence-islandia-com-dois-de-musa-e-mantem-argentina-viva-na-copa-10385415Nigéria vence Islândia com dois de Musa e mantém Argentina viva na Copa2018-06-22T17:26:42-03:002018-06-22T17:26:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Nigéria venceu a Islândia por 2 a 0, nesta sexta-feira, e deu um oxigênio extra para a Argentina antes da última rodada do grupo D na Copa do Mundo da Rússia.Ahmed Musa foi o nome dos africanos, marcando os dois gols da vitória aos 4 e 30 minutos da segunda etapa. O meia Gylfi Sigurdsson ainda teve chance de recolocar os islandeses no jogo, mas desperdiçou pênalti assinalado pelo assistente de vídeo (VAR)."Acho que marcar contra a Argentina não é tão difícil para mim. Lembro que há quatro anos jogamos contra Messi no Brasil e meti dois gols", sorriu a estrela africana.O resultado ajuda a Argentina, que ainda sonha com uma classificação após sonora derrota para a Croácia (3-0) e empate com a Islândia na estreia (1-1).Os bicampeões precisam vencer a Nigéria no último jogo e torcer para tropeço islandês contra os croatas. Se a Islândia vencer na última rodada, a decisão será no saldo de gols, já que sul-americanos e nórdicos empatariam com quatro pontos."Viemos para aprender. Este time estará pronto em 2022. Esta Copa do Mundo chega cedo para nós, mas temos chances de vencer a Argentina", avaliou o técnico nigeriano, o alemão Gernot Rohr, após a vitória.A Croácia, classificada para as oitavas de final, lidera o grupo D com seis pontos, seguida de Nigéria (3), Islândia (1) e Argentina (1). A última rodada vai ser disputada no dia 26 de junho."Só precisamos vencer a Croácia, o que é possivelmente mais fácil de dizer do que fazer", indicou o técnico islandês Heidar Hallgrimsson no final da partida.- Vikings atacam -A Islândia começou melhor e já assustou o gol nigeriano aos dois minutos do primeiro tempo, em cobrança de falta da entrada da área. Sigurdsson bateu bem e exigiu bela defesa de Uzoho. Na sequência, o meia do Everton apareceu livre na meia lua para chutar para nova defesa do goleiro, aos 5.Mas a pressão inicial nórdica não se converteu em gol, deixando os africanos se reorganizarem em campo e equilibrarem a partida. No entanto, a Nigéria não chegou com perigo ao gol de Halldórsson em nenhum momento antes do intervalo.Na volta para o segundo tempo, foram os nigerianos que começaram atacando. E o time africano mostrou eficiência na primeira boa jogada ofensiva.Após cobrança de escanteio dos islandeses, a zaga limpou o lance e Moses puxou contra-ataque em velocidade. O meia avançou pelo lado direito e tocou para Musa, que dominou com categoria e bateu firme para abrir o placar, aos 4 minutos.- Duas vezes Musa -O gol abriu caminho para a Nigéria conseguir aplicar sua estratégia com mais tranquilidade e contra-atacar com rapidez. Em outra saída em velocidade, Ndidi arriscou de fora da área e exigiu boa defesa do goleiro Halldórsson, que parou cobrança de pênalti de Messi na estreia.A Islândia sentiu o baque e viu os africanos crescerem na partida. Aos 28, Musa bateu bonito e acertou o travessão. No lance seguinte, o atacante conseguiu seu segundo gol ao receber lançamento, deixar Árnason na saudade na velocidade e driblar o goleiro para mandar para as redes, aos 30.Mas o VAR entrou em campo para recolocar os islandeses no jogo. Aos 34 minutos, Finnbogason caiu na área após empurrão de Ebuehi. O árbitro, que tinha visto a jogada com normalidade, foi chamado para conferir o lance no vídeo e acabou apontando a marca da cal.Mas Sigurdsson cobrou alto demais e mandou para fora, desperdiçando a melhor chance da equipe na segunda etapa. A chance desperdiçada foi o golpe final nos islandeses, que não conseguiram mais criar e aumentaram as chances da Argentina ressuscitar no grupo na última rodada.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaNigéria vence Islândia com dois de Musa e mantém Argentina viva na CopaHora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-nigeria-vence-islandia-com-dois-de-musa-e-mantem-argentina-viva-na-copa-10385415Change0Usableurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-neymar-se-defende-de-criticas-falar-ate-papagaio-fala-10385329Neymar se defende de críticas: "Falar, até papagaio fala"2018-06-22T14:56:42-03:002018-06-22T14:56:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brApós partida tensa e vitória nos acréscimos sobre a Costa Rica (2-0), Neymar publicou mensagem no Instagram justificando suas lágrimas ao final do jogo."Nem todos sabem o que passei pra chegar até aqui, falar até papagaio fala, agora fazer ... poucos fazem!!", inicia o texto publicado pelo craque após a partida em São Petersburgo."O choro é de alegria, de superação, de garra e vontade de vencer. Na minha vida as coisas nunca foram fáceis, não seria agora né! O sonho continua, sonho não... OBJETIVO", acrescentou o texto acompanhado de foto de Neymar ainda com os olhos mareados olhando para os céus.Neymar, que marcou o segundo gol da vitória aos 52 minutos do segundo tempo, caiu em lágrimas após o apito final. O camisa 10 empatou com Romário na artilharia da Seleção com 56 gols.* AFPPorto Alegre, RSHora de Santa CatarinaNeymar se defende de críticas: "Falar, até papagaio fala"Hora de Santa Catarinaurn:publicid:horadesantacatarina-clicrbs-com-br-sc-esportes-neymar-se-defende-de-criticas-falar-ate-papagaio-fala-10385329Change0Usable