Rafael Henzel: o maior desafio da Chapecoense - Esportes - Hora de Santa Catarina

Opinião07/03/2017 | 07h45Atualizada em 07/03/2017 | 07h45

Rafael Henzel: o maior desafio da Chapecoense

Radialista reforça, a partir desta terça-feira, a cobertura que os veículos do Grupo RBS SC estão fazendo da Chapecoense na Libertadores

Rafael Henzel: o maior desafio da Chapecoense Arte DC / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Arte DC / Agência RBS / Agência RBS

Quando a bola rolar nesta terça-feira em Maracaibo, na Venezuela, a Chapecoense vai colocar Santa Catarina de novo na rota da Copa Libertadores da América. Lá se vão 25 anos da grande participação do Criciúma. As duas equipes escreveram a história internacional de maneiras bem diferentes. O Tigre pela conquista da Copa do Brasil de 1991, e a Chapecoense pela grande Copa-Sul Americana que disputou no ano passado e pelo fair play do Atlético Nacional.

A Chapecoense terá pela frente a maior competição desde sua fundação, justamente no momento mais difícil de sua história. Dois meses atrás, na Arena Condá, 23 jogadores eram apresentados para os desafios da temporada. Sem pré-temporada, sem amistosos, foi se formando um time durante o Campeonato Catarinense. Cinco vitórias, dois empates e duas derrotas depois, a Chape enfrenta o Zulia para lutar pelos que se foram.

O time venezuelano, com apenas 12 anos de fundação, sabe, assim como a Chapecoense, que vencer em casa é fundamental para buscar algo a mais na chave que ainda tem os tradicionais Lanús e Nacional.

Para o futebol mundial é reconfortante ver a Chapecoense de volta aos campos numa competição deste porte menos de 100 dias depois da morte de dirigentes, comissão técnica e imprensa. Esta já é a primeira vitória da Chape. Que venham outras na Libertadores.

*** O jornalista Rafael Henzel reforça, a partir desta terça-feira, a cobertura que os veículos do Grupo RBS SC estão fazendo da Chapecoense na Libertadores da América. Um dos profissionais mais respeitados da região Oeste, Henzel é referência quando o assunto é o time da Arena Condá. Ele ficou conhecido nacional e internacionalmente como um dos sobreviventes da tragédia de novembro. A participação será sempre na apresentação e na cobertura de cada um dos jogos do Verdão pela Libertadores. Fará comentários com análises e bastidores no Diário Catarinense, no Jornal do Almoço da RBS TV Chapecó, no Globo Esporte e na CBN Diário. 

Leia mais:
Acesse a tabela da Libertadores
Leia as notícias da Chapecoense
Chapecoense inscreve Neto e Alan Ruschel na Libertadores


 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCTrês suspeitos de assalto no Paraguai são mortos em confronto com a polícia https://t.co/ilgokURr9dhá 6 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCComissão especial para identificar e cobrar grandes devedores é criada em Florianópolis https://t.co/Cwl5iyZRg4há 6 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros