Rodrigo Faraco: firmeza no propósito da nova gestão e Marco Antônio quer o título da Série B - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Opinião07/12/2017 | 11h08Atualizada em 07/12/2017 | 11h08

Rodrigo Faraco: firmeza no propósito da nova gestão e Marco Antônio quer o título da Série B

O contrato definitivo será assinado no dia 8 de janeiro de 2018

Rodrigo Faraco: firmeza no propósito da nova gestão e Marco Antônio quer o título da Série B Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

“A nova gestão segue firme, com novos investidores entrando. A casa já está ficando em ordem e não há nenhuma hipótese de que não haja a assinatura definitiva do contrato no dia 8 de janeiro”. Ouvi isso claramente ontem à tarde de uma pessoa que tem total autonomia e respaldo dentro do processo de transição no Figueirense. A declaração foi dada porque escrevi na coluna anterior que o adiamento da assinatura do contrato, que ficou pra janeiro, poderia gerar inseguranças no torcedor e até mesmo em possíveis investidores. 

Recebi uma explicação mais clara para o adiamento: é terminar todo o processo administrativo e fechar o exercício financeiro de 2017. Assinar agora – a assinatura estava prevista para amanhã – seria assinar no meio do processo. Ouvi mais. Ouvi que os investidores estão muito satisfeitos com tudo que tem conseguido, com o planejamento que está sendo feito para 2018 e que todos os atrasados estão sendo quitados, inclusive com parcela do 13º caindo até amanhã. É um recado extremamente positivo e que reitera a firmeza do propósito dos novos gestores do Figueirense.

Marco Antônio quer o título da Série B

O meia Marco Antônio foi o entrevistado especial do CBN Diário Esportes de ontem. De contrato renovado, citou o exemplo da Portuguesa de 2011 para dizer que o Figueirense precisa entrar na competição nacional pensando em título. A conversa traz um jogador extremamente motivado e satisfeito com a renovação de contrato e com o projeto apresentado a ele pela direção do clube. Você pode conferir a entrevista completa abaixo.

Agenor

O que falta? Apenas a definição de quanto o Sport vai seguir pagando do salário do jogador. Entre ele e Figueirense está tudo certo, entre o Figueirense e o agente dele não há mais nenhuma restrição, e até mesmo o “ok” do departamento de futebol do Sport já existe. A questão é financeira na composição do salário. E o Figueirense já chegou ao seu teto nesta questão.

Leia mais comentários de Rodrigo Faraco 

Zagueiro do Figueirense, Marquinhos é punido com um ano por doping

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCRolê com Edsoul: descarte o lixo no local correto. https://t.co/ujC7TKEqTT https://t.co/ElSlNdaFslhá 3 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCRodrigo Faraco: Avaí tem que iniciar o processo de remontagem. https://t.co/rHCjRoIwK7 https://t.co/AEd5SilfVFhá 1 horaRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca