Maurício Bad Boy busca apoio para lutar no Shooto Brasil - Esportes - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

 

MMA16/05/2018 | 04h01Atualizada em 18/05/2018 | 20h31

Maurício Bad Boy busca apoio para lutar no Shooto Brasil

Lutador trabalha como vigilante e tem a chance de enfrentar um ex-UFC

Maurício Bad Boy busca apoio para lutar no Shooto Brasil Betina Humeres/DC
Foto: Betina Humeres / DC

O lutador Maurício “Bad Boy” Machado, que é morador e tem um projeto com aulas gratuitas de artes marciais na comunidade Chico Mendes, em Florianópolis tem pela frente um grande desafio no Shooto Brasil. No próximo dia 26, ele irá encarar Hacran Dias, demitido recentemente do UFC.

É uma luta dura, em que Bad Boy é o azarão e visto como uma “escada” para o rival, mas que também pode significar uma vitória épica na carreira do catarinense, que trabalha como vigilante. Porém, com pouco apoio, ele precisa realizar exames médicos para que possa participar do evento, que será no Rio de Janeiro, como ressonância magnética do crânio, angiorresonância arterial do crânio, oftalmológico, físico, hepatite e hemograma, que custam perto de R$ 1 mil. 

Quem puder ajudar, seja financeiramente ou conseguindo os exames, pode entrar em contato no (48) 98456-5980 ou (41) 9869-3714 (WhatsApp), que ele colocará o apoio no banner que levará para a luta. Maurício tem um cartel com 32 lutas, sendo 21 vitórias e 11 derrotas, além de uma história de vida de quem se livrou das drogas e do crime para continuar sonhando em viver da luta. 

Leia também
Amanda mantém o cinturão, Lyoto nocauteia Belfort e os resultados do UFC 224
Morre o lutador de MMA Alan dos Santos, em Balneário Camboriú
Junior Cigano irá encarar Blagoy Ivanov no UFC em julho

 
Hora de Santa Catarina
Busca