Pílulas de Saber: como medicamentos funcionam em nosso corpo - Geral - Hora de Santa Catarina

Comprimidos29/08/2016 | 08h30Atualizada em 29/08/2016 | 08h30

Pílulas de Saber: como medicamentos funcionam em nosso corpo

Em cápsulas, comprimidos, gotas ou xarope, os medicamento tomados pela boca tem um duro caminho até atingirem seus alvos

Pílulas de Saber: como medicamentos funcionam em nosso corpo Pexels/Pexels
Foto: Pexels / Pexels
Carlos Rogério Tonussi
Carlos Rogério Tonussi

tonussi@farmaco.ufsc.br

Você tem curiosidade para saber como os medicamentos que tomamos chega nos lugares que devem chegar em nosso organismo? Em cápsulas, comprimidos, gotas ou xarope, os medicamento tomados pela boca tem um duro caminho até atingirem seus alvos. O estômago é muito ácido (pH entre 1 e 2) e essa acidez pode ser muito prejudicial a alguns medicamentos, destruindo-o antes que ele consiga seguir adiante no organismo. Por causa disso, se costumam usar as cápsulas ou comprimidos revestidos. As cápsulas são fáceis de identificar. São feitas de um tipo de gelatina seca em duas partes que se encaixam, fechando o medicamento em pó dentro dela. Já os comprimidos revestidos podem ser facilmente diferenciados dos comprimidos comuns pela ausência daquele sulco que divide o comprimido em duas partes. Os revestidos não tem esse sulco, como forma de avisar que estes comprimidos jamais devem ser partidos ao meio antes de tomá-los.

O papel do fígado

Chegando ao intestino, a maioria dos medicamentos será absorvido para o sangue atravessando a parede deste órgão. Porém, eles ainda tem que passar pelo fígado. A maior parte do medicamento que passou para o sangue, vindo do intestino, passará pelo fígado primeiro antes de se distribuir para o resto do corpo. E no fígado o medicamento começa a ser transformado quimicamente. Essa transformação química é diferente para cada tipo de medicamento, alguns sofrem transformação muito rápida, o que em geral destrói o medicamento. A forma mais comum de se resolver esse problema, é tomando uma dose maior que compense a parte que vai ser transformada pelo fígado. Mas não se preocupe, isso já foi pensado pela industria farmacêutica, e a dose que vem nas formulações de medicamentos é a suficiente para passar pelo fígado e chegar nos locais corretos.

Confira o Espaço do Trabalhador no Facebook
Acompanhe as notícias da Grande Florianópolis
Leia todas as colunas Pílulas de Saber

Interações perigosas

Essas transformações químicas que ocorrem no fígado são feitas por diferentes enzimas. Quando se toma mais de um medicamento ao mesmo tempo, um pode atrapalhar a transformação do outro de duas formas. Pode acelerar a transformação, ou pode atrasá-la. Essas duas possibilidades podem ser bem perigosas para a pessoas. Por exemplo, antibióticos podem acelerar a transformação de medicamentos anticoncepcionais. Isso quer dizer que a dose de anticoncepcional no organismo seria reduzida rapidamente, prejudicando seu efeito de prevenir a ovulação, consequentemente aumentando o risco de gravidez. Outro exemplo, no sentido contrário, ocorre com o uso de medicamentos antiácidos e o anticoagulante varfarina. Certos medicamentos antiácidos atrasam a transformação da varfarina, com isso a concentração desse anticoagulante no sangue aumentará muito com o tempo, podendo causar hemorragias perigosas nessa pessoa. Existem vários outros exemplos envolvendo medicamentos de uso comum e até sem receita. Por isso é muito importante que não se misturem medicamentos sem a orientação de um profissional de saúde competente.

 
 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCCampeão do "BBB 9", Max Porto oferece consultoria para quem quer vencer a 18ª edição do reality… https://t.co/vhIusoTPhbhá 2 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCEscolas públicas terão vacinação e ações de promoção à saúde https://t.co/cPr40xzYCAhá 3 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros