Defesa Civil alerta para alta da maré no fim da tarde desta terça e quarta-feira no litoral de Santa Catarina - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Fenômeno19/09/2016 | 19h09Atualizada em 19/09/2016 | 20h01

Defesa Civil alerta para alta da maré no fim da tarde desta terça e quarta-feira no litoral de Santa Catarina

Picos de maré estão previstos para às 17h e podem gerar alagamentos em alguns dos pontos mais baixos do Estado

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Novamente vale cautela e um pouco de paciência para superar os transtornos decorrentes da alta da maré associada a ressaca, ventos fortes e a influência da lua cheia. A previsão indica possibilidade de alagamentos nesta terça-feira e na quarta-feira nos horários de pico da maré, tanto na madrugada quando no fim de tarde no litoral catarinense. A Defesa Civil recomenda evitar navegação e pesca no período, pois podem ser registradas ondas com picos de 2,5 metros a 3 metros.

Leia mais sobre Estilo de Vida em SC

Alta da maré foi a maior já registrada pela Epagri

– Mas a intensidade da maré está perdendo força. Se os alagamentos ocorrerem, devem ser bem menores do que na semana passada – explica Frederico Rudoff, gerente de monitoramento da Defesa Civil do Estado.

O problema está novamente na alta da maré associada a fortes rajadas de vento e ressaca do mar, que gera ondas com altura suficiente para superar os limites das enseadas. As áreas mais baixas como a Rodovia Diomício Freitas (acesso ao aeroporto Hercílio Luz), Centro de Eventos CentroSul, praias do Sul da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, e a Avenida Atlântica, de Balneário Camboriú, são pontos que merecem a atenção. O alerta também vale para os municípios de Barra Velha, Araranguá, Laguna, Itajaí, Joinville Tijucas.

Os horários para ter mais atenção são às 4h e 16h desta terça, e às 5h e 17h desta quarta. No decorrer da quinta-feira, a chance de alagamentos diminui devido ao vento nordeste e a redução da altura de onda.

Na última quinta-feira, o fenômeno pegou muitos de surpresa e alagou residências próximas ao mar. Em Florianópolis, a Avenida da Saudade, o CentroSul e o acesso ao aeroporto foram umas das áreas mais afetadas pela alta da maré, que causou transtorno aos motoristas e gerou engarrafamento. 

No Sul da Ilha de Santa Catarina, os moradores registraram prejuízos com os alagamentos. Em Balneário Camboriú, o mar avançou sobre a Avenida Atlântica. Em Itajaí, a maré chegou a 1,8m e prejudicou o trânsito na região central e o acesso ao ferry boat que faz a travessia do Rio Itajaí-Açu até Navegantes. 

Ressaca faz o mar invadir a Avenida Atlântica em Balneário Camboriú

Moradores do sul da Ilha contabilizam estragos causados pela maré alta

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros