Estados Unidos espera que ajuda humanitária siga chegando à Síria - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Conflito19/09/2016 | 12h05Atualizada em 19/09/2016 | 12h05

Estados Unidos espera que ajuda humanitária siga chegando à Síria

Secretário de Estado americano, John Kerry se manteve cauteloso em relação à continuidade do cessar-fogo no país

Estados Unidos espera que ajuda humanitária siga chegando à Síria KENA BETANCUR/AFP
Foto: KENA BETANCUR / AFP
AFP
AFP

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, expressou nesta segunda-feira sua esperança de que a ajuda humanitária possa continuar chegando aos civis na Síria. Kerry, no entanto, se manteve cauteloso sobre a continuidade do precário cessar-fogo no país.

A trégua "funcionou muito bem ontem à noite, os caminhões estão se movendo a oito localidades ou mais" para entregar ajuda humanitária, disse Kerry nesta segunda-feira depois de uma reunião com o ministro das Relações Exteriores da Tunísia em Nova York.

— Vamos aguardar — disse o chefe da diplomacia americana, à margem da Assembleia Geral da ONU.

Leia mais
Assad classifica ataque contra exército sírio de "agressão flagrante americana" 
Trégua na Síria termina hoje e prorrogação é incerta
FBI identifica suspeito de atentado que deixou 29 feridos em Manhattan

Enquanto isso, o Ministério da Defesa da Rússia parecia inclinado a sepultar o cessar-fogo na Síria que negociou com os Estados Unidos, porque as violações ao acordo por parte dos rebeldes tornavam "inútil" o gesto governamental de não mobilizar suas tropas.

Após meses de negociações, Estados Unidos e Rússia alcançaram um acordo no dia 9 de setembro para um cessar-fogo, a distribuição de ajuda humanitária e ações conjuntas contra rebeldes islamitas na Síria.

O cessar-fogo alcançou um ponto crítico no fim de semana, quando bairros de Aleppo foram alvos de intensos bombardeios e a coalizão liderada pelos Estados Unidos matou dezenas de soldados sírios em um ataque que, de acordo com Washington, não foi intencional.

Uma fonte militar em Damasco afirmou à AFP que a trégua expirará nesta segunda-feira às 16h (13h de Brasília) caso uma prolongação do acordo não seja anunciada.


 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros