Ministro da Integração Nacional promete agilidade na liberação de recursos e linha para reconstrução de empresas - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Tempestade em SC18/10/2016 | 19h41Atualizada em 18/10/2016 | 20h38

Ministro da Integração Nacional promete agilidade na liberação de recursos e linha para reconstrução de empresas

Helder Barbalho concedeu entrevista na Base Aérea de Florianópolis no fim da tarde desta terça-feira


O ministro com o governador Raimundo Colombo na base aérea de Florianópolis Foto: Marco Favero / Agencia RBS

Após sobrevoar as áreas atingidas pelos fortes ventos e o tsunami meteorológico no Sul catarinense, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, desembarcou no final da tarde desta terça-feira em Florianópolis. Ao lado do governador Raimundo Colombo, ele prometeu apoio do governo federal à população atingida pelas fortes chuvas, vendaval e granizo dos últimos dias.

— O governo federal está absolutamente com foco em colaborar e fazer com que a realidade dessas cidades e das pessoas atingidas possa volta o quanto antes ao normal. Por determinação do presidente Michel Temer, que do Japão nos convocou a estar aqui para nos solidarizar com o povo catarinense, a Defesa Civil nacional irá o mais rápido possível, no momento que os municípios apresentarem as demandas para a recomposição das áreas atingidas, disponibilizar recursos — afirmou.

Barbalho anunciou também a viabilização da liberação de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores que tiveram suas casas atingidas.

— Voltarei a Brasília com o compromisso de viabilizar medidas que possam auxiliar a população a enfrentar esse momento difícil e a se restabelecer dos prejuízos provocados por esses fenômenos naturais — declarou.

O cronograma inicial previa que o ministro concedesse a coletiva em Tubarão, mas uma forte chuva impediu o pouso e o compromisso foi transferido para Florianópolis. Além de assegurar a liberação de recursos para os municípios que decretaram situação de emergência — Tubarão, Capivari de Baixo e Imbituba já entraram com o processo — ele disse que haverá uma linha de crédito do BNDES para empresas afetadas.

— Em paralelo a isso, além de olhar para as pessoas e buscar a normalidade das vida das população local, também teremos uma atenção para as empresas, indústrias e comércios que foram atingidos e que nesse momento representam uma grande preocupação de desemprego, desabastecimento e renda na região. Para isso, o BNDES, em parceria com o Estado, estará ofertando uma linha de crédito para que as empresas possam se recuperar o mais rápido possível — disse.

Ele não informou, no entanto, os valores previstos na linha de crédito. A ideia, informou o Ministério da Integração Nacional, é que as empresas e indústrias se credenciem no Programa BNDES Emergencial de Reconstrução de Municípios Afetados por Desastres Naturais (PER). A expectativa é de que tão logo os relatórios de prejuízos sejam concluídos, os valores possam ser determinados.

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros