Casan fiscaliza ligações clandestinas na rede de esgoto do Itacorubi - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Irregulares29/11/2016 | 17h46Atualizada em 29/11/2016 | 17h46

Casan fiscaliza ligações clandestinas na rede de esgoto do Itacorubi

Medida visa conter mau cheiro e vazamentos no sistema em implantação

Hora de Santa Catarina
Hora de Santa Catarina

redacao@horasc.com.br

A Casan realizará ação de fiscalização e orientação nesta quarta-feira, 30 de novembro, no bairro Itacorubi, em Florianópolis. A medida visa conter o mau cheiro e vazamentos de esgoto na rede de coleta que ainda não está em operação. Serão percorridas as ruas Antônio Joaquim de Freitas, Professor Airton Roberto de Oliveira, Antônio Costa, Acelon Pacheco da Costa e Jornalista Manoel de Menezes.

"Vamos abrir as caixas de inspeção e verificar de onde vem o esgoto clandestino. No momento em que uma situação desse tipo for identificada,vamos notificar o infrator e lacrar a saída clandestina de esgoto para a rede pública", explica o engenheiro sanitarista e ambiental Francisco Pimentel,chefe do Setor Operacional de Esgotos da Casan em Florianópolis, em nota.

Conforme a divulgação, a vistoria está respaldada na Resolução 046 da agência reguladora Aresc, que permite à Casan aplicar sanções a usuários que estiverem realizando alguma infração ou intervenção indevida no sistema público. A companhia, porém, não tem poder de polícia para acessar os imóveis, o que deve ser feito pelo Programa Floripa Se Liga na Rede, coordenado pela prefeitura e Vigilância Sanitária.

MOMENTO DE TIRAR DÚVIDAS

Os profissionais da Casan também estarão à disposição demoradores do Itacorubi para prestar informações, sanar dúvidas técnicas e orientar sobre a impossibilidade de ligar os imóveis à rede implantada no bairro, que ainda não está pronta para operar. 

A operação dessa rede se dará com o projeto de ampliação da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Insular, no aterro da Baía Sul, que terá capacidade para atender também os bairros Itacorubi, Santa Mônica, Parque São Jorge, Córrego Grande e José Mendes. Segundo a Casan, a expectativa é lançar o edital ainda neste verão, prevendo recursos de aproximadamente R$ 80 milhões para ampliação da estação.

CAMPECHE TAMBÉM TERÁ FISCALIZAÇÃO

Na próxima semana, a Casan realizará ação de fiscalização na rede pública de esgoto no Campeche, onde há constantes problemas de vazamentos na rede que aguarda a construção da Estação de Tratamento de Esgotos do Rio Tavares para entrar em operação. A licitação dessa obra já ocorreu e a empresa vencedora é a Infracon, de Minas Gerais. O contrato para execução das obras estão em análise pela Caixa Federal (órgão financiador do projeto) e pelo Ministério das Cidades.

ORIENTAÇÕES PARA REGIÕES COM REDES DE
ESGOTO QUE AINDA NÃO ESTÃO EM OPERAÇÃO

* Moradores devem ter seu tratamento individual de fossa e sumidouro

* Faça periodicamente a manutenção de seu sistema individual. No caso de fossa, limpeza com auxílio de caminhão auto vácuo devidamente regularizado

* A caixa de gordura também deve ser limpa periodicamente,no máximo a cada seis meses ou menos dependendo do uso

* No caso de serviço por caminhões limpa-fossa, o prestador pode limpar também a caixa de gordura

* No caso de limpeza manual, o material sólido retirado da caixa de gordura deve ser colocado em um saco de lixo e descartado junto aos demais resíduos coletados pela Comcap

* No caso de estabelecimentos como restaurantes, a frequência de limpeza deve ser bem maior, em alguns casos até toda semana

Confira o Espaço do Trabalhador no Facebook
Acompanhe as notícias da Grande Florianópolis


 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros