Diretores de centros devem pedir a saída dos alunos que ocupam prédios da UFSC - Geral - Hora de Santa Catarina

Em Florianópolis22/11/2016 | 12h59Atualizada em 22/11/2016 | 13h00

Diretores de centros devem pedir a saída dos alunos que ocupam prédios da UFSC

Procuradoria do Estado pediu que universidade "adote as providências necessárias para cessar as ocupações

Diretores de centros devem pedir a saída dos alunos que ocupam prédios da UFSC Movimento Ocupa CA/Reprodução Internet
Ocupação no prédio do Colégio Aplicação, ocorre desde oito de novembro Foto: Movimento Ocupa CA / Reprodução Internet

Após a reunião desta manhã, o reitor da Universidade Federal de SC (UFSC), Luiz Cancellier, pediu que os diretores dos centros acadêmicos ocupados por estudantes, conversem com o movimento e apresentem as determinações do Ministério Público (MP). No documento enviado para a reitoria na tarde de ontem, a Procuradoria da República no Estado, pediu que, em 72 horas a universidade "adote as providências necessárias para cessar as ocupações".

Atualmente, além do Colégio Aplicação, três Centros de Ensino estão ocupados. São eles: o Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), o de Ciências da Educação (CED) e o de Comunicação e Expressão (CCE). Já os os Centros de Ciências Biológicas e Socioeconômico (CSE), seguem parcialmente ocupados. 

Com a deliberação, os diretores têm até o fim da tarde de amanhã para avisar a reitoria qual foi o resultado da conversa com os alunos. Caso, os estudantes não saíam do local, a administração buscará o que chamou de "saída negociada para evitar uma ação externa". Ainda nesta terça-feira, Cancellier pretende se reunir com as lideranças das ocupações para pedir que os alunos deixem os prédios. 

No documento do MP, o procurador Marcelo Mota citou ainda que se busque o "diálogo com toda a comunidade universitária para compatibilizar o direito constitucional à livre expressão sem confronto ou violência física". Outra questão citada no pelo procuradoria foi o vestibular da universidade, que ocorre nos dias 10, 11 e 12 de dezembro . Confira um trecho da determinação:

— [Recomendo à UFSC que] adote as providências necessárias para cessar as ocupações ilegais dos espaços públicos na UFSC e no Colégio de Aplicação, garantindo o livre acesso e a normal utilização das instalações por alunos e docentes, a segurança do vestibular, o cumprimento do ano letivo, bem como o direito de ir e vir, buscando o diálogo com toda a comunidade universitária para compatibilizar o direito constitucional à livre expressão sem confronto ou violência física, incompatíveis coma instituição de ensino federal. 

Comunidade acadêmica discute paralisação nesta sexta-feira

Durante as últimas semanas, diversos cursos divulgaram manifestações de grupos de professores em apoio às manifestações estudantis. Nesta semana, a Comissão de Mobilização Unificada da UFSC, formada por docentes, técnicos e estudantes, se reúne para debater a possibilidade de paralisar todas as atividades nesta sexta-feira.

Leia mais notícias:
Reitor da UFSC se reúne com diretores de centros para deliberar ações envolvendo ocupações
Direção do Centro Sócio-Econômico da UFSC decide suspender as aulas
UFSC altera locais de prova de concurso por causa de ocupações 

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros