Projeto do BRT da Grande Florianópolis tem consulta pública finalizada - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Parte de infraestrutura28/11/2016 | 21h34Atualizada em 28/11/2016 | 21h34

Projeto do BRT da Grande Florianópolis tem consulta pública finalizada

Audiência pública reuniu cerca de 50 pessoas para questionarem a e tirarem dúvidas sobre o projeto. Agora, documento será encaminhado para análise do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SC). Licitação deve ser lançada em 2017

Tido como possível solução para o crescente problema da mobilidade urbana na Grande Florianópolis, a implantação do sistema Bus Rapid Transit (BRT) na Região Metropolitana da Capital deu mais um passo para sair do papel. Foi finalizado nesta segunda-feira, em audiência pública realizada no Centro Integrado de Cultura (CIC), o trâmite de consulta pública referente ao projeto de infraestrutura da modalidade, que deve ser implantada gradativamente ao longo dos próximos anos, se nenhum obstáculo jurídico ou econômico atrapalhar o complexo projeto. 

Cássio Taniguchi, que lidera a Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), afirmou esperar que a audiência tenha sido o último passo antes da publicação do edital de licitação internacional para que empresas interessadas no projeto montem suas propostas para estruturar o sistema. 

Segundo Cássio, o Tribunal de Contas do Estado (TCE/SC) precisa agora avaliar a documentação financeira, editais e modelo de negócio pretendido pelo Estado. Os documentos devem ser encaminhados ao TCE nas próximas semanas.

— Se o TCE aprovar tudo, se não tiver mais nenhuma 'diligência', digamos assim, esperamos lançar o edital entre janeiro e fevereiro. Depois de lançado o edital, ele ficará aberto por no mínimo 45 dias — explicou Cássio. 

O principal objetivo da audiência foi apresentar o edital e os anexos, o que inclui o contrato de parceria público-privada para implantação, operação e manutenção da estrutura do sistema do BRT na Grande Florianópolis. No site da Suderf, também é possível acessar vários documentos relacionados à discussão da implantação do BRT, incluindo o edital. 

Outra licitação terá que ser lançada mais à frente para operar o sistema, com a frota de veículos, funcionários e preços das passagens.Os investimentos nesta primeira fase estão orçados em R$ 1,1 bilhão em Parceria Público-Privada, segundo a Secretaria de Estado do Planejamento. A expectativa do Estado é que os primeiros trechos do BRT entrem em operação no final de 2017 e se estendam até 2021.

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros