Escola de Palhoça é vandalizada durante perídio de férias - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Faltou educação05/01/2017 | 14h54Atualizada em 05/01/2017 | 16h50

Escola de Palhoça é vandalizada durante perídio de férias

Criminosos destruíram sala de aula e danificaram a caixa d'água da escola

Escola de Palhoça é vandalizada durante perídio de férias Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

A escola de Ensino Fundamental Profª Maria Clementina de Souza Lopes, no bairro São Sebastião, em Palhoça, foi mais uma vez alvo de vândalos. Mesas, cadeiras e materiais de uma sala de aula foram destruídos, e as paredes foram sujas de tinta, assim como a caixa d'água.

Segundo o diretor Jair Francisco Lusa, os invasores pularam o muro da escola após a saída do vigilante, na noite de terça-feira. Eles removeram um ar condicionado de uma parede e entraram pelo buraco na sala de aula.

— A escola está fechada pois estamos em recesso, mas eu costumo ir lá para dar uma olhada, pois de uns cinco anos para cá isso têm sido recorrente no período das férias. Quando cheguei, vi que tinham arrombado aquela sala, estava tudo bagunçado, pegaram um globo terrestre e colocaram no ventilador de teto recém comprado, que ficou ligado a noite toda — disse.

Além disso, o diretor conta que os vândalos arrebentaram a porta do depósito onde fica a caixa d'água, pintaram com tinta a parte de fora e tiraram a tampa da caixa. Eles ainda tentaram arrombar outra sala de aula e a cozinha, mas não conseguiram e por isso colocaram arames, danificando os cadeados. 

Foto: Reprodução / Facebook

A escola atende 600 estudantes do 1ª ao 9º ano, e o diretor desconfia que foram alguns alunos da instituição que cometeram os atos:

— Infelizmente não podemos provar, pois a escola não tem câmeras, mas temos casos de alunos que não querem mais estudar, então comunicamos o Conselho Tutelar e eles fazem isso por vingança. O problema é que a comunidade vê e não denuncia por medo de represália. Vou registrar o boletim de ocorrência e espero que a Polícia investigue isso — explicou o diretor.

A professora de anos inicias Wilma Defreyn lamentou quando viu a sala de aula em que trabalha desde 2004 toda destruída, inclusive o ar condicionado que tinha ganhado há dois meses da mãe de um aluno: 

— Fiquei muito triste, pois muitos livros infantis e gibis comprei para incentivar a leitura e foram danificados.

Foto: Reprodução / Facebook

Leia mais notícias da Grande Florianópolis

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCVamos ajudar: cachorro abandonado em São José precisa de um novo lar: https://t.co/1HcnFNQ0FJ https://t.co/q5LZmZb3W1há 13 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCEx-comandante da PMSC e a esposa ficam feridos em acidente de moto na Argentina: https://t.co/TfLk6hIzMO https://t.co/cYtmhuOBGDhá 43 minutosRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca