Prefeitura de Florianópolis questiona interdição de pistas da Beira-Mar para obras na Hercílio Luz - Geral - Hora de Santa Catarina

Infraestrutura12/01/2017 | 15h38Atualizada em 12/01/2017 | 18h03

Prefeitura de Florianópolis questiona interdição de pistas da Beira-Mar para obras na Hercílio Luz

Gean Loureiro pediu que Estado apresente estudo de impacto. Governo ainda não sabe quando e por quanto tempo haverá interferência

Prefeitura de Florianópolis questiona interdição de pistas da Beira-Mar para obras na Hercílio Luz Cristiano Estrela/Agencia RBS
Deinfra não esconde que fechamento de pistas pode ocasionar impacto no trânsito Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

A prefeitura de Florianópolis pediu ao Estado que apresente um plano de impacto no trânsito diante da previsão de fechamento de pistas da Avenida Beira-Mar Norte devido à reforma da ponte Hercílio Luz. A interdição será necessária para que seja feita a transferência de carga do vão central e o reforço nas bases de sustentação nas duas cabeceiras. Ainda não há definição de quando e nem por quanto tempo haverá o fechamento das vias. 

prefeito Gean Loureiro (PMDB) se reuniu na tarde de quarta-feira com o governador Raimundo Colombo (PSD) e engenheiros do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) na ponte e pediu que fosse feito o estudo de impacto. Somente com o documento é que a prefeitura irá liberar a interdição. Loureiro argumentou que não é contrário ao serviço, mas que precisa haver planejamento para evitar filas.

A assessoria de imprensa do governo do Estado diz que o Deinfra prepara o estudo para minimizar impactos das obras de restauração da ponte Hercílio Luz. O levantamento será apresentado oficialmente na próxima semana. Em texto enviado pela assessoria, o presidente do Deinfra, Wanderley Agostini, disse que vai "minimizar o transtorno, mas a sociedade precisa entender que algum transtorno vai ocorrer".

A transferência de carga é considerada a etapa mais importante da obra de reforma da ponte. Atualmente, a estrutura é sustentada pelos estais apoiados nas cabeceiras da ilha e do continente. As quatro bases de sustentação erguidas a partir do fundo do mar serão usadas para a colocação dos macacos hidráulicos que irão alavancar o vão central nos dias 26 e 27 de janeiro. O Estado afirma que o serviço será feito à noite.

A expectativa dos engenheiros é que, nos primeiros movimentos da transferência, o contato entre as peças da ponte gere um ruído. O vão central pesa 4,4 mil toneladas. Ao todo, 54 macacos hidráulicos serão instalados para levantar a estrutura.

Segundo o colunista do DC Rafael Martini, a transferência deve durar seis meses. O governo, no entanto, ainda não confirmou a previsão. O prazo para conclusão da reforma é outubro de 2018.

Leia mais:
Hercílio Luz: previsão é de que Beira-Mar fique até seis meses interditada

 
 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCPasseata que durou cerca de duas horas e meia no centro da Capital encerra atos no dia da greve geral… https://t.co/wmZFUwM6rzhá 3 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCPM muda subcomando-geral em Santa Catarina https://t.co/4PvnfPv0lh #HoraSc #segurançahá 3 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros