Segunda manifestação contra aumento da tarifa gera confronto em Joinville - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Transporte coletivo12/01/2017 | 21h45

Segunda manifestação contra aumento da tarifa gera confronto em Joinville

As empresas de transporte coletivo informaram que a contratação de seguranças foi sugestão da Polícia Militar

Segunda manifestação contra aumento da tarifa gera confronto em Joinville Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Proibição do ato de pular a catraca gerou embate entre os manifestantes e os seguranças Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS
O protesto que ocorreu no fim da tarde desta quinta-feira contra o aumento da tarifa de ônibus gerou confrontos no Terminal Central de Joinville. Era do entendimento dos manifestantes que, após a passeata, seria liberado o ato simbólico de pular a catraca, já negociado com a Polícia Militar, que acompanhou toda a manifestação. Não foi o que aconteceu: seguranças contratados pelas empresas de ônibus impediram a entrada, causando momentos de tensão e até de agressão entre os grupos.

A concentração para a segunda manifestação organizada pelo Movimento Passe Livre de Joinville começou às 18 horas, na Praça da Bandeira. Por volta das 18h30, a passeata iniciou dentro do Terminal Central, seguindo pelas ruas Dona Francisca e Princesa Isabel, até parar pela primeira vez na rua João Colin, impedindo o trânsito por alguns minutos. Depois, passou pelas ruas Mário Lobo, Comandante Frederico Stoll e Quinze de Novembro, onde ocorreu mais um bloqueio do trânsito.

A passeata retornou para o Terminal Central e, lá, houve tumulto com a tentativa dos manifestantes de pularem a catraca para encerrarem o protesto. Seguranças contratados pelas empresas impediram a entrada, causando embate corporal entre os grupos. Segundo a Polícia Militar, a negociação era apenas para que os participantes do protesto entrassem pelo lado, na passagem dos ônibus, e não pelas catracas. Também não seria permitido incentivar outros usuários a entrarem sem pagar.

Confira mais notícias de Joinville e região

Para a Polícia Militar, a contratação dos seguranças era válida, já que as empresas podem resguardar o patrimônio e a manutenção de seus serviço. Já os manifestantes pretendem entrar em contato com o Ministério Público para verificar a legalidade da presença de seguranças terceirizados no local.

— No primeiro protesto, na segunda-feira, eles já usaram de força até mesmo contra os usuários que tentaram participar do ato e passar por baixo da catraca. Mas, hoje, além disso, ficaram nos provocando, tentando coagir — afirmou uma das integrantes do movimento, Camila Soares.

As empresas Gidion e Transtusa enviaram uma nota de esclarecimento informando que "a contratação de seguranças para o Terminal Central foi uma orientação da Polícia Militar com o objetivo de evitar a depredação do patrimônio, como já ocorreu em outras ocasiões".

Além disso, as empresas também afirmaram que os seguranças receberam orientação expressa de não reagir a nenhum tipo de provocação. Em caso de dano ao patrimônio, eles eram orientados a conter a pessoa e chamar a polícia, que acompanhava as manifestações.

O novo valor da passagem de ônibus  entrou em vigor à zero hora de segunda-feira, 9 de janeiro, a R$ 4 (antecipada) e R$ 4,50 (embarcada). Anteriormente, os valores eram R$ 3,70 e R$ 4,50.

Com o aumento da tarifa, usuários criaram eventos nas redes sociais incentivando outros tipos de protesto. Um deles sugere aos joinvilenses que não peguem ônibus nesta sexta-feira, 13 de janeiro. Ao invés disso,  sugere que as pessoas se locomovam de carro, moto, bicicleta ou até mesmo a pé. O evento tem mais de 850 pessoas confirmadas.

Os administradores da página de entretenimento ÉÉÉguaaa criaram o evento Carona Solidária. O objetivo é economizar, reunindo pessoas que façam o mesmo trajeto e combinando as caronas. A página também tem cobrado a divulgação das planilhas técnicas utilizadas para justificar o aumento na passagem.

— Estes atos demonstram que a população está realmente insatisfeita e criando formas de se organizar conta o aumento da tarifa — avalia Camila.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Transporte coletivo 28/12/2015 | 19h56

Prefeito diz que reajuste no valor da passagem de ônibus em Joinville foi amparado no bom senso

Udo Döhler justifica que descumprimento de decisão judicial poderia configurar improbidade

Transporte coletivo 28/12/2015 | 16h16

Usuários de ônibus reclamam de reajuste no valor da passagem em Joinville

Entrevistados afirmam que preço da tarifa não condiz com o serviço prestado pelas empresas

Transporte coletivo 28/12/2015 | 06h06

Tarifa do ônibus passa para R$ 3,70 em Joinville

Passagem aumenta de R$ 3,25 para 3,70 a partir da zero hora de 4 de janeiro

Tarifa 06/01/2015 | 20h39

Manifestantes protestam contra aumento da passagem de ônibus em Joinville

Grupo também defende empresa pública de transporte e tarifa zero para toda a população

Cidade 30/12/2014 | 10h

Joinvilenses marcam protestos contra aumento das passagens de ônibus

Ações foram organizadas via redes sociais e estão agendadas para os dias 6 e 7 de janeiro

Cidade 30/12/2014 | 09h46

Prefeito Udo Döhler reconhece que tarifa de Joinville é cara, mas lembra que empresas ficaram insatisfeitas

Ações em andamento, defende o prefeito, podem dar mais conforto aos usuários e também garantir maior retorno às empresas de ônibus

Economia 30/12/2014 | 09h27

Reajuste de ônibus em Joinville repete estratégia de ficar acima da inflação e abaixo do pedido das empresas

Os novos valores, definidos ontem pelo prefeito Udo Döhler (PMDB), passam a valer a partir do dia 12 de janeiro

Cidade 29/12/2014 | 16h11

Passagens de ônibus com valor atual serão vendidas até o dia 11 de janeiro de 2015 em Joinville

Elas podem ser compradas na Passebus até às 18h30min do dia 09 de janeiro de 2015 e nos Terminais até a 0h do dia 11 de janeiro de 2015

Transporte público 29/12/2014 | 12h01

Confira a evolução das tarifas de ônibus em Joinville nos últimos dois anos

As passagens adquiridas antes do decreto da Prefeitura continuam valendo quando os novos valores entrarem em vigor

 
 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros