Blocos de rua de Florianópolis também sentem o efeito da crise - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

 

Carnaval 201704/02/2017 | 08h30Atualizada em 04/02/2017 | 08h30

Blocos de rua de Florianópolis também sentem o efeito da crise

Baiacu de Alguém vai para a avenida comemorar os 25 anos de história. Zé Pereira, sem a infraestrutura da prefeitura, não animará o Ribeirão. Já o SOS está mais encaminhado para o sim, do que para o não

Blocos de rua de Florianópolis também sentem o efeito da crise Ricardo Wolffenbüttel/Agencia RBS
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS

A gente já sabe que o Carnaval manezinho deste ano não vai ser aqueeele Carnaval que solta purpurina e serpentina a rodo. A crise econômica pegou de jeito o setor público e privado, e atingiu diretamente a festa. A Liga das Escolas de Samba de Florianópolis anda literalmente sambando para conseguir dinheiro para o desfile na Passarela Nego Quirido. Com os blocos de rua, não está sendo diferente.

A falta de apoio já cancelou o mais tradicional de todos, o Berbigão de Boca. O Zé Pereira, do Ribeirão da Ilha, deve ter o mesmo fim. Já o Baiacu de Alguém, de Santo Antônio de Lisboa, bateu no peito e vai garantir seu aniversário de 25 anos. O Enterro da Tristeza, do bloco SOS, deve ir para a rua sem o esquenta — isso, claro, se a prefeitura garantir o apoio com infraestrutura.

O bloco que abre a festança dos Carnavais em Floripa, o SOS, que realiza o popular Enterro da Tristeza no Centro da Capital, está esperando a confirmação da prefeitura com apoio para infraestrutura. Na próxima segunda-feira os organizadores vão confirmar se o SOS sairá. Eles também buscam apoio com a iniciativa privada para dar aquela força nos gastos. O bloco também já assegurou o reforço com a Polícia Militar na segurança e possíveis mudanças no trânsito.

— O que está confirmado é que não teremos o famoso esquenta antes da saída por conta dos cortes nas despesas — explicou a assessora do bloco, Patricia Claudino.

Bloco SOS, no Enterro da Tristeza do Carnaval 2016 Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

Se tudo der certo, e os organizadores estão confiantes para que sim, o bloco percorrerá, no dia 23 de fevereiro (quinta-feira), a partir das 14h, as ruas Hercílio Luz, Anita Garibaldi e Ilhéus, Praça XV de Novembro, e encerrando no Largo da Alfândega. A expectativa é reunir mais de 30 mil pessoas.

No sábado de Carnaval, no dia 25, ocorre o tradicional Bloco dos Sujos, com o apoio da Skol nos blocos Bloquete e Calma Beth na região central.

Bloco dos Sujos no ano passado Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS

Zé Pereira não vai rolar

O famoso bloco Zé Pereira, que anima as ruas do Ribeirão da Ilha, no sul, não vai sair, já que não teve apoio para a viabilização de palco e segurança. Segundo Wellington Correa, regente da Banda da Lapa — que sempre toca no bloco — o grupo vai animar o Carnaval de Santo Antônio de Lisboa e de Garopaba. Sem apoio financeiro e com prestação de contas, explicou ele, não há como a festa ser realizada. 

O secretário de Turismo, Vinicius de Luca Filho, afirmou que o bloco não procurou a prefeitura e nem se cadastrou para receber verbas para infraestrutura. Neste ano, o município irá apenas disponibilizar aos blocos apoio com banheiros químicos, gradeado e tendas. Até esta segunda-feira, a Secretaria de Turismo irá informar quais os grupos que serão beneficiados com este tipo de apoio.

Festa garantida

Lá em Santo Antônio de Lisboa, o bloco mais popular e tradicional da festa, Baiacu de Alguém, vai garantir a comemoração de seu aniversário de 25 Carnavais com o que tem no bolso: na cara e na coragem. A cervejaria Skol anunciou o apoio na quarta-feira para o Carnaval, de forma geral, de Santo Antônio de Lisboa, mas o bloco, até a noite desta sexta-feira, ainda não tinha confirmação de um possível patrocínio. A hipótese ainda era avaliada.

— As pessoas estão começando a chegar nos ensaios, estamos fazendo as festas dentro de nossa sede, e vamos conseguir manter o Carnaval. Será um Carnaval diferente, com contenção de gastos — observou a presidente do Bloco, Daniela Ribeiro Schneider.

A primeira festa ocorrerá já no dia 17, com a banda Skotes (de rock) e a banda do Baiacu. O primeiro esquenta e desfile do Baiacu vai rolar na sexta, dia 24 de fevereiro. No sábado, a festa será na sede do bloco, para as comemorações oficiais do jubileu de prata. Na segunda, mais uma vez o bloco desce as ruelas do bairro. No ano passado, acredita Daniela, pelo menos 20 mil pessoas compareceram para ver o Baiacu passar.

— Estamos ainda com nosso financiamento coletivo. Temos um valor mínimo de doação (R$ 80), mas quem quiser ajudar com mais, pode ficar a vontade — explicou a presidente.

Para ajudar, é só entrar no site: www.baiacudealguem.com.br

Música de aniversário e de protesto

Festa no Santo Antônio em 2016 Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS

O samba-enredo do Baiacu de Alguém relembra os carnavais passados da turma de Santo Antônio de Lisboa. E como de costume, fala sobre a cidade de Floripa e dá aquela cutucada em temas como plano diretor, política e trânsito.

Samba-Enredo: Baiacu de Alguém 25 Carnavais
Composição: Álvaro Guimarães, Denilson Machado, Jackson Cardoso, Júlio Santos Guedes, Reizinho Silva, Vlademir Rosa, Bruno Tibre Cavaco e Cris Uliano Cavaco.

No carnaval da nossa Ilha
São 25 anos de história
Somos pescadores de cultura { bis
Santo Antônio, chegou a hora

Baiacu na Ilha da Magia
Terra de bruxas e rendeiras
Teceu redes, histórias e rendas
Não deixou morrer a brincadeira

Passa um filme na minha cabeça
Tantos Carnavais para lembrar
Baiacu das Artes, Baiacu foi ao Cinema
Cascaes e a Cultura Popular
A diversidade na Avenida já foi tema
Das águas, foi chamar Iemanjá (Iemanjá)

Baiacu chamou
Vem Boi de Mamão
Vem cultura, vem história
Vem a nossa tradição


Baiacu gritou
Não se omitiu
A cidade desandou
Sem um plano diretor

Baiacu chamou até um gênio (Abracadabra)
Não adiantou
Tudo continua engarrafado
É uma vergonha
O transporte integrado

Não se chega pelo mar
Só vejo carros passar
Degradação do ambiente

Alguém pode me explicar
Aonde foi parar
A tal Moeda Verde

Continua tudo igual
Lá na Ponta do Coral
Conquistamos por aqui
O Parque do Sambaqui


Programação Baiacu de Alguém

"Encontro Inusitado"

A banda de rock progressivo e a banda Baiacu vão se unir para fazer um som inusitado.
Data: 17 de fevereiro (sexta-feira)
Horário: 20h às 23h30min.
Onde: Casa da Dani e do Nelson (sede do Baiacu), na rua Padre Lourenço Rodrigues de Andrade, 650, Santo Antônio de Lisboa.

"Esquenta e Desfile"

Data: 24 de Fevereiro (sexta-feira)
Concentração: 17h
Saída para o desfile: 21h30min
Desfile: 22h Festa de Carnaval: 23h às 2h
Animação com a banda Baiacu.

"Festa de 25 anos do Baiacu"

Data: 25 de Fevereiro (sábado)
Horário: 20h às 2h
 Banda: Grupo Vai como der.
Onde: Casa da Dani e do Nelson, na rua Padre Lourenço Rodrigues de Andrade, 650, Santo Antônio de Lisboa.

"Esquenta e Desfile"

Data: 27 de Fevereiro (segunda-feira)
Concentração: 17h
Saída para o desfile: 21h30min
Desfile: 22h
Festa de Carnaval: 23h às 2h
Animação com a banda Baiacu.

Mais informações nos contatos: (48) 9 91011183 (Whats App) ou (48) 3235-1183.

Mais Carnaval em Santo Antônio

Além do Baiacu de Alguém — um dos blocos mais tradicionais da Ilha de SC — o Carnaval de Santo Antônio está com uma programação completa para os foliões manezinhos e para os turistas.

Se programe e não deixe de ir à festa:

Sexta-feira (24/02) – Rua Cônego Serpa

19h: abertura das atividades
20h30min: Bloco Trio Elétrico do Fidel
22h30min: Bloco Baiacu de Alguém
 23h40min: Trio elétrico do Alende e banda "Quem Diria Maria"
2h: Encerramento

Sábado (25/02) – Rua Cônego Serpa

19h: Abertura das atividades
20h: Bloco Maracatú Arrasta a Ilha.
21h30min: Bloco e Trio elétrico do Bion
22h30min: Trio elétrico da Banda Cruzzi
24h: Trio elétrico do Gazú
2h: Encerramento

Domingo (26/02) – Rua Cônego Serpa

15h30: Abertura das atividades16h: Baile infantil com Banda Tony e Sara (No Clube Avante, gratuito), com participação do grupo de bonecos da Fábrica de Sonhos
17h: Carnaval Dazantigas com Wagner Segura e Banda
18h30min: Trio elétrico Banda Gatos de Rua20h30min: Banda do "Zé Pereira" (Banda da Lapa, do Ribeirão da Ilha)
24h: Encerramento

Segunda-feira (27/02) – Rua Cônego Serpa

19h: Abertura das atividades
20h: Bloco da Kombi Kebrada
21h: Trio elétrico da Banda Faraway
22h30min: Bloco Baiacu de Alguém
24h: Trio elétrico do Gazú
2h: Encerramento

Enterro da tradição: Carnaval de rua perde força para funk e eletrônico


 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCAcompanhe o trânsito na Grande Florianópolis em dia de manifestação da SC-401. https://t.co/OwXbVmLHgjhá 25 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCUrupema registra menor temperatura do país. https://t.co/jMldGYJm6thá 1 horaRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca